A pandemia das incógnitas … e do silêncio do Vaticano

1

A Big Tech, bilionários como Bil Gates e Soros, e até o Vaticano pedem mais poderes para a ONU: uma consequência (sic) da fragilidade do mundo posta a nu pela pandemia do coronavirus. A OMS é elevada à condição de infalibilidade, de guia absoluto, de ciência (sic) comprovada.

Não importa que a OMS tenha negado a transmissão de humano a humano. Que tenha protelado a declaração da pandemia. Que tenha endossado o falso estudo de The Lancet contra a hidroxicloroquina.

Aumentam as Incógnitas da pandemia …

Taiwan mantém o recorde de curas

A eficácia de Taiwan não é citada pela Midia, nem sequer a Ilha é admitida na OMS como “observador”. Por quê? A China de Xi Jinping não quer e o Dr. Tedros é muito fiel a Pequim. Mas o Ocidente também finge ignorar …

A OMS estudou o êxito de Taiwan e o apresentou como modelo de eficácia no combate ao vírus? Qual o segredo da eficácia de Taiwan? 0.4 mortes por milhão enquanto a média mundial é 303.8!

80 milhões são recuperados do vírus de Wuhan

Em todo o Orbe ja foram recuperados 80.008.446. Mas o que importa para a Mídia é falar do número de mortes. Óbitos, é a palavra de ordem.

O Brasil ultrapassa 8.6 milhões de curas, mais de 10% das curas em todo o Orbe. Também não importa que a Califórnia, com apenas 40 milhões de habitantes, tenha atualmente mais infectados do que o Brasil. O governador é democrata de esquerda … mas, Bolsonaro continua um genocida!

MP do Congresso dá ordens à Anvisa

O diretor-presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antonio Barra Torres, criticou, nesta terça-feira (9/2), o texto da medida provisória (MP) 1.003/2020 aprovada no Senado na última quinta-feira (4).

“Eu vou ler aqui a primeira sentença do artigo número 5 da medida provisória que tem sido tema da atenção de toda a imprensa nacional nos últimos dias. ‘A Anvisa concederá autorização temporária’. Ou seja, não está escrito ‘analisará’; não está escrito ‘que vai estudar o tema’; não está escrito que ‘vai verificar se há riscos’. Está escrito ‘concederá autorização’. Só nos é dada uma opção. É o sim. Só tem essa opção”, criticou.

“O diretor-presidente acredita que, dessa forma, é retirada das mãos da agência reguladora a “capacidade analítica”, para julgar se determinado imunizante deve ou não ser aprovado para uso emergencial.”

— Laboratório Merck revela bom senso … vacinas são inferiores à imunidade natural

A Merck disse que está interrompendo o desenvolvimento de ambas as vacinas candidatas COVID-19.

“Os candidatos nos estudos “foram geralmente bem tolerados, mas as respostas imunológicas foram inferiores às observadas após a infecção natural e às relatadas para outras vacinas SARS-CoV-2 / COVID-19″, disse a empresa com sede em Nova Jersey em um comunicado sobre 25 de janeiro.

Os estudos da Merck estavam na fase 1, o que significa que as vacinas não estavam perto de serem totalmente desenvolvidas. Merck assinou acordo com os EUA governo no ano passado para fornecer até 100.000 doses de vacinas.”https://www.theepochtimes.com/merck-stops-development-of-covid-19-vaccines_3670228.html

— A inexplicável omissão de tantos bispos … esquecendo de rezar pelo fim da pandemia

O Vaticano foi dos primeiros a fechar e já de uma vez a Praça de São Pedro. Em todo o Ocidente a palavra de ordem foi curvar-se às injunções arbitrárias de governadores. A Igreja sempre esteve na linha de frente do combate às pandemias https://ipco.org.br/ccomo-sao-carlos-borromeu-lutou-contra-o-virus-mortal-em-milao/ Ela fundou hospitais, ela inspirou congregações religiosas especialmente votadas ao serviço do próximo, aos serviços de saúde.

Vemos, com muita tristeza, que não se reza pelo fim da pandemia. Procissões, orações, cerimônias especialmente voltadas a pedir à Deus misericórdia, contrição, perdão.

Para nós, católicos, essa é uma dos maiores enigmas desta pandemia. Tudo isso em contraste com a história duas vezes milenar da Esposa de Cristo.

***

São Carlos Borromeu aceitou o fardo, dizendo:

“Há muito tempo, resolvi nunca deixar de fazer nada que pudesse ser bom para o meu povo. Peço-lhe, acima de tudo, que não desanime. Não seja afetado pelo exemplo dos nascidos e criados na cidade que a abandonaram às pressas no momento exato em que precisavam de ajuda. ”

Como as autoridades, por medo de contágio, já haviam proibido procissões públicas e cerimônias religiosas, muitas almas foram privadas dos sacramentos. São Carlos disse que foi por isso que a ira de Deus foi invocada em Milão. Portanto, ele disse às autoridades que a única cura era orar e fazer penitência mais piedosamente do que antes.

“Eu cumprirei meu dever ao máximo”

Vítima expiatória por seu povo

n/d

Para se preparar para o que estava por vir, São Carlos se ofereceu como vítima expiatória pelos pecados de seu povo. Ele também organizou seus negócios e fez seu último desejo. Após essa preparação, ele saía todos os dias para visitar os doentes e moribundos.

Profundamente comovido pelo sofrimento do povo lancou-se no combate à peste.

https://ipco.org.br/ccomo-sao-carlos-borromeu-lutou-contra-o-virus-mortal-em-milao/

Nossa Senhora Aparecida proteja o nosso Brasil cuja equipe médica tem contribuído com mais de 10% das curas em todo o Orbe.

Os Maestros da Pandemia têm razões … que a sã razão ainda não conhece.

1 COMENTÁRIO

  1. […] Esses demiúrgos e profetas de desgraças não apresentam planos para mudar o regime comunista chinês, libertar a Venezuela, ou impedir o Irã de realizar os projetos nuclerares. Eles investem apenas contra a família, contra a propriedade, a favor de uma socilaização mundial, de um controle unversal nas garras da ONU ou OMS. Infelizmente, batizados pelo Vaticano. […]

Deixe uma resposta