49% dos alemães não desejam mais o euro e querem de volta o marco, revelou pesquisa encomendada pelo jornal “Bild”, noticiou o Daily Express de Londres.

A insatisfação foi constatada após intensa campanha do governo alemão em 2010 procurando convencer a opinião pública alemã de que o euro é bom para ela.

A taxa de rejeição é uma das mais altas desde a criação da moeda comum e foi reforçada pelas crises na Grecia e na Irlanda. Estas geraram a percepção, alias bem fundada, de que a Alemanha não pode manter economias incapazes de viver no regime de moeda única.

Só 41% dos alemães estão satisfeitos com a moeda pan-européia. A pesquisa acrescentou que se os alemães fossem consultados hoje para ingressar na eurozona 60% votaria contra e 30% a favor.

Em Londres, o Center for Economics and Business Research ‒ CEBR, think tank líder em estudos ecconómicos estimou que o euro tem uma chance entre cinco de sobreviver nos próximos 10 anos, noticiou a agência Reuters.

Para o CEBR, se a Espanha e a Itália, como se teme, não conseguirem refinanciar suas colossais dívidas soberanas, estourará uma crise que nem os mais hábeis políticos da União Européia poderão contornar e o euro irá à falência.

Na mensagem de Ano Novo, a chanceler alemã Angela Merkel insistiu que seu governo segurará o euro.

Porém, Douglas McWilliams, chefe executivo do CEBR argüiu com os crescentes desequilíbrios das economias nacionais na eurozona e concluiu: “suspeito que o que vai quebrar o euro será o fracasso da maioria dos países em tomar os remédios necessários para tornar competitivas suas economias em longo prazo. Só damos uma chance entre cinco de que o euro sobreviva nos próximos 10 anos”.

2 COMENTÁRIOS

  1. Aldeia global, Governo único, descaracterização das culturas, tdo que pode ser danoso para o homem está imbutido nessa moeda única,chamada euro. Espero que a Alemanha caia fora antes de ser arrastada com os outros países e retornem a pensar como Nações únicas e não como um bloco.

  2. Para mim o Euro como moeda única na Europa tira a sobreania que cada país tem dentro de seu território, uma tentativa de criar um governo único, parece que os alemães também estão começando a pensar assim.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome