Blasfêmia infame e inaceitável contra a Santíssima Virgem – Reaja agora

O pintor blásfemo Richard Hamilton fez paródia do quadro acima, colocando, no lugar de Nossa Senhora e de São Gabriel, duas mulheres inteiramente despidas. Saiba neste artigo como reagir imediatamente

O auge da blasfêmia está sendo difundido no mundo, a partir de exposições de “arte” apresentadas nos mais variados cantos do orbe. A mais recente expressão dessa maré montante de ódio a Deus é a exposição “The Late Works” aberta em um dos mais famosos museus do mundo, o National Gallery de Londres. Refiro-me especialmente ao quadro de Richard Hamilton que, ao fazer a paródia do muito conhecido afresco da “Anunciação”, do Beato Fra Angelico, expõe a Santíssima Virgem Maria como uma mulher descabelada e inteiramente despida, e o Arcanjo Gabriel como uma mulher com asas nas mesmas condições.

Adiantamos que nada há de mais ofensivo a Nosso Senhor Jesus Cristo do que tal abominação perpetrada contra Sua Augustíssima Mãe. Com efeito, para um homem com honra, uma ofensa feita a sua mãe o atinge muito mais do que a mesma injúria feita contra si mesmo. O que faria um homem vendo em exposição um quadro como esse expondo sua mãe ou sua esposa? Julgamos, portanto, que tal quadro – que por moral e pudor nem sequer reproduzimos em nosso site -, ofende gravissimamente a Majestade Divina, e atrai Sua justa e santa cólera sobre o mundo.

Para o mundo, dissemos propositalmente, pois a ira divina tem mais um pretexto para castigar, não só o autor do quadro, que já prestou suas contas (a exposição é póstuma, o autor morreu em 2011); não só o National Gallery, que o pôs à mostra; mas também para todas aqueles no orbe católico que, diante de tal blasfêmia, ficarem indiferentes.

Quando a sinopse de um filme contra Maomé foi publicado no YouTube, todo o mundo muçulmano levantou-se, e usando de violência como lhe é comum, chegou ao ponto de matar o embaixador norte-americano na Líbia. Diversos prelados e sacerdotes católicos protestaram, não contra a violência dos maometanos, mas contra a película que os ofendia.

Embora não nos solidarizemos evidentemente com o mencionado filme, entretanto ficamos perplexos diante do fato de que, até o momento, não consta que alguma autoridade eclesiástica tenha iniciado uma verdadeira cruzada – pacífica, é claro, mas vigorosa – contra a exposição do quadro blasfemo da National Gallery.

Diante de tudo isso, o Instituto Plinio Corrêa de Oliveira conclama todos os católicos dignos deste nome a lançarem mão de todos os meios legais e pacíficos para reparar a Deus Nosso Senhor, a Santíssima Virgem e a São Gabriel pela nefanda ofensa que receberam. Eis alguns modos de fazê-lo:

1 – O Instituto Plinio Corrêa de Oliveira está promovendo em suas sedes pelo território nacional um rosário de reparação. Cada um pode fazer o mesmo em casa, convidando para o ato todos os amigos e familiares.

2 – Encaminhe esta gravíssima notícia a todos seus amigos e parentes

3 – Republique esta notícia em seus blogs e redes sociais

4 – Envie uma mensagem à National Gallery, onde o quadro está sendo exposto, pelo e-mail: [email protected]

Envie já sua mensagem ao National Gallery de Londres, protestando contra a blasfêmia. O email é [email protected]

Sugerimos o seguinte texto:

Assunto: Suspendam imediatamente a blasfêmia contra a Virgem Maria.

Prezado Dr. Nicholas Penny,

Sou do Brasil e venho, através deste e-mail, fazer meu ato de protesto contra a infame exposição “The Late Works”, de Richard Hamilton. A razão de meu protesto é a inclusão de um quadro que deturpa a cena da Anunciação, transformando-a em uma blasfêmia inaceitável contra a Santíssima Virgem e São Gabriel.

A exposição do quadro, ademais, constitui verdadeiro acinte contra Deus Nosso Senhor e toda população católica do globo, inclusive a da Inglaterra, cujas raízes cristãs a História o comprova indiscultivelmente.

Exijo que sejam tomadas providências imediatas para que tal blasfêmia seja removida da exposição e farei todo o possível para multiplicar este protesto mediante a Internet.

Atenciosamente,

Seu nome

5 – Informe os sacerdotes com os quais mantém contato a respeito desse inominável fato, e peça que eles tomem as medidas cabíveis, para a cessação do mesmo.