“Rosto negro, sangue índio, corpo de mulher
Moleque pelintra no Buraco Quente
Meu nome é Jesus da Gente”

Proteste, clique aqui e ASSINE agora mesmo a Petição!

Essa é uma das estrofes do samba-enredo da Mangueira.

Nesses últimos anos, não há Carnaval em que a Face Sagrada de Cristo não seja ultrajada, agredida, sempre em nome da “liberdade de expressão”.

No ano passado, uma escola de samba de São Paulo fez um desfile em que Nosso Senhor era derrotado pelo demônio.

Agora, a Mangueira, uma das maiores escolas de samba do Brasil, decide também atacar o cristianismo.

A pretexto de exaltar as pessoas mais humildes, conspurca a figura do Homem-Deus.

Não é por acaso que um defensor desse samba afirmou que ele é o “mais potente, o mais subversivo … cartão de Natal das populações vulnerabilizadas” e ” voz dos povos subalternizados (indígenas, negros, mulheres, gays, trans, etc…)“.

Assine a petição que será enviada à Mangueira e deixe sua posição de repúdio a mais essa blasfêmia.  Clique aqui e assine a Petição https://campanhas.ipco.org.br/abaixo-assinado-nao-ao-samba-da-mangueira-que-blasfema-contra-cristo

Nós não podemos nos omitir. Diante de Deus e dos homens, teremos feito a nossa parte.

Instituto Plinio Corrêa de Oliveira

8 COMENTÁRIOS

  1. Nunca, jamais, jeito nenhum confunda as coisas sagradas de Deus com carnaval ou qualquer outra festa profana. A Palavra de Deus adverte: “…com Deus não se brinca…”

  2. Nunca, jamais, never confunda carnaval ou qualquer outra festa profana com as coisas
    sagradas de Deus. A palavra de Deus alerta: “…com Deus não se brinca…”

  3. Que vergonha do IPCO !!
    Vcs pregam uma coisa e fazem outra…
    Quem foi o débil mental que afirma que o samba enredo denigre Jesus ?
    Pelo amor de Deus e só ouvir até sem muita análise, que toda a letra defende o menos favorecido..
    Santa paciência, mas esse Instituto não é dirigido por pessoas responsáveis e com conhecimento de interpretação.
    Tenho dito

    JOSÉ OLIVEIRA ROCHA
    rochaoj@gmail.com

    • Lamnetável o comentário de José de Oliveira Rocha sobre o IPCO. Defender os menos favorecidos, muito bem. Denegrir Nosso Senhor no Samba-Enredo, Não. Sugerimos ao José Oliveira Rocha ler – com mais análise — o samba-enredo e sugerir (melhor ainda exigir) à Mangueira que Suprima as ofensas à Nosso Senhor. Chamar de débil mental a quem faz uma análise da letra do samba-enredo … Lamentável.

Deixe uma resposta