Poema de um cearense sobre uma caravana que ele viu

Veja abaixo o poema que um cearense compôs, após ver a campanha na Praça do Ferreira, em Fortaleza-CE.

Um amigo que assistiu a Caravana em Fortaleza-CE, o Sr. Jorge Garcia de Sena, enviou este poema, que de coração agradecemos:

I.

Inesperado, então, na Praça do Ferreira
ergueu-se altaneiro, ali, um estandarte
do Instituto Plinio Correa de Oliveira,
conduzido por jovens: herois de várias partes.

II.
Reluzente ao sol,dourado, a tremular.
Igual cor as faixas que os bravos bem portavam.
Uma denúncia, sim, contra o PNDH
o povo esclarecido: ávido concordava.

III.
Sendo exemplar, aqui, a nossa adesão,
e àquele projeto o Ceará disse não,
visto que em mal caminho, o Brasil, pois, conduz.

IV.
Uma interrogação entre nós foi: por que
a mídia cearense, ela que tudo vê, (* )
“não viu” a Caravana Terra de Santa Cruz ?

( * ) Única exceção: Site, rádio, e TV da Assembleia Legislativa.