Produzir comida é crime?

Por onde passo, escuto dos agricultores, “mas deputado, nós trabalhamos de sol a sol e não temos salário fixo, 13º, plano de saúde, previdência, seguro de safra, estamos pagando para trabalhar. Produzir comida é crime?”.

Sabe deputado, os filhos não querem mais trabalhar na roça, foram para a cidade só ficamos eu e a “véia”, e daqui a pouco nós também vamos embora por que estamos doente e cheio de reumatismo de tanto enfrentar chuva, sol e frio e isso tudo, não sobra um salário por mês para a família. Além disso, se der chuva e granizo corremos o risco de perder tudo e ficar devendo no Banco”.

Diante deste quadro, na minha luta diária na busca de solução para estes verdadeiros heróis da agricultura brasileira, sinto angústia e indignação e só me vem um pergunta na cabeça: até quando governo e sociedade ficarão indiferentes para esta realidade?

Reflito e não encontro explicação. Pior, concluo vendo o Brasil expulsando um patrimônio importantíssimo que é o nosso agricultor, aquele que tem calo na mão, não no pé, que de uma hora para outra é obrigado a ir para a cidade.

Fonte: Valdir Colato, Eng° Agr°, deputado federal, Presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) no Congresso Nacional

 

3 COMENTÁRIOS

  1. Até quando o governo vai permitir que os irmãos agricultores passem necessidade e sejam “obrigados” a abandonar suas origens em busca, ilusória, de qualidade de vida?

     
  2. – Que triste situação! Enquanto estes pobres sofredores estão labutam de sol a sol, sem o reconhecimento do país e sem receber o justo valor de sua produção, o governo enche de dinheiro o agitadores do MST. Precisamos acabar com este paradoxo.

     

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome