Aguinaldo de Souza Ramos

O Estado brasileiro, ao prestigiar a união entre homem e mulher para constituir a sociedade conjugal, não estava certamente assumindo um posicionamento “homofóbico”. De onde surgiu esse furor ideológico que pretende criminalizar os que defendem doutrinariamente o casamento tradicional, o único moralmente aceitável?

Se a livre manifestação do pensamento, direito fundamental garantido na Constituição Federal, deve ser criminalizada quando expressa um princípio religioso e de direito natural, teremos aí o Estado brasileiro protegendo a perseguição religiosa.

A entidade familiar é caracterizada como união estável entre homem e mulher.  Os direitos e deveres referentes à sociedade conjugal são exercidos igualmente pelo homem e pela mulher.

De acordo com as leis vigentes, o casamento se realiza no momento em que o homem e a mulher manifestam, perante o juiz, a sua vontade de estabelecer vínculo conjugal, e o juiz os declara casados. Estas são definições claras que estão presentes na Constituição Federal de 1988 e reafirmadas no Código Civil de 2002. A proteção manifesta do Estado se dá em relação à união de homem e mulher. Não existe um terceiro sexo.

Qual o fato novo após 2002, ano da publicação do Código Civil, que fez com que minorias organizadas construíssem e encontrassem ressonância na mídia e em segmentos do Legislativo sobre a doutrina de discriminação por orientação sexual e identidade de gênero? Conforme podemos observar, o próprio Estado financia historiadores, antropólogos e juristas que, atuando nos meios universitários, constroem seus projetos dito científicos.  Depois estes projetos são lançados nos encontros científicos e através da mídia são levados ao conhecimento do público.

Grupos organizados (ONGs), também financiados pelo Estado, multiplicam o fato novo e como uma caixa de ressonância, criam a impressão de que a aprovação do projeto pelo Legislativo é irrecusável. Nas Universidades, na Mídia e no próprio Legislativo se encontram pessoas sensíveis à novidade. Se o cientista tiver mentalidade conservadora não terá seu projeto financiado. A eleição de Lula e o governo do PT abriram esta possibilidade.

São Paulo, na Epístola aos Romanos qualifica de depravadas as relações sexuais que se opõem à natureza (Rm, I, 18-32). Em nosso século São Paulo seria criminalizado? Nosso Senhor Jesus Cristo, que instituiu o Sacramento do Matrimonio, seria criminalizado? Este é o marco que registra o início de uma nova etapa do processo de revolução cultural. Todo processo é continuidade de etapa anterior.

A revolução cultural constitui etapa de uma revolução  maior, que pretende destruir a civilização cristã. O matrimônio cristão, instituído por Jesus Cristo é uma sólida coluna a ser destruída neste processo revolucionário. O topo desta revolução cultural aparece descrita no PNDH-3 através de decreto assinado pelo presidente Lula. Existe continuidade e unidade neste processo de desconstrução  da civilização cristã. E o Governo Lula não está descolado desta revolução.

Neste cenário assustador aparece no lado religioso o ecumenismo. O que caracteriza o ecumenismo é a queda das barreiras e das leis discriminatórias entre católicos e hereges.

A visão de conjunto apavora pois enquanto minorias organizadas (ONGs) encontram um Estado flexível e sensível para ouvir suas reivindicações, leigos católicos se organizam para defender os princípios de Religião Católica e encontram forte resistência oriundas do próprio movimento ecumênico, conduzido por segmentos da hierarquia católica que faz composição com o inimigo ideológico.

Aos que tem fé, resta lutar e acreditar na proteção segura da Santíssima Virgem Maria.

Não corrompam nossas crianças através da “Ideologia de Gênero”

A Ação Jovem do IPCO está promovendo uma campanha nacional de abaixo-assinados que serão enviados para o Presidente Michel Temer pedindo a exclusão da satânica "Ideologia de Gênero" da Base Nacional Comum Curricular - BNCC.

Clique aqui e assine já!

 

6 COMENTÁRIOS

  1. Preocupa-me ficar com o “resta” quando ainda temos tudo às mãos. Anda mais pela proposta “aos que tem “fe”. Já tinha escrito uma boa resposta quando não sei porquê, tudo se perdeu. Estou tentando de novo lembrar do que escrevi antes deste. Vejam bem, meus irmãos: se Paulo Apóstolo estivesse em nosso meio seria preso sim, não por homofobia, mas por homosapiens que foi. Homofobia é um arranjo moderninho, não procedente do grego, que Paulo utilizava em suas pregações sem medo. Logo, fobia não era com ele. Medo de homem? Pois bem, nossos adversarios, amigos de satã, estão se mobilizado para conseguir desde já, dos candidatos elegíveis, apoio para que aprovem seus interesses escusos quando eleitos forem. E quem viu e ouviu o documentário da VII Assembleia de LGBT (18/05 TV Câmara) onde vários deputados dentre eles principalmente José Genoino, Dr Rosinha, havia mais deles no plenário, e um advogado e pastor, Doutoranda de SC, Jornalista, todos discorrendo a favor e prometendo aprovações quando elelitos forem. Apologia total sem ser um deles. Não creio que mudariam de lado. Só apoio no gogó. Quanto à mobilização que deveriamos proceder, embora estejamos atrasados, seria a utilização de ambão, pulpitos, palestras, utilizando datashows, meios de conscientizar a população a comparacer nos espaços de nossas Igrejas, capelas, Matriz e Catedrais. Proclamar a verdade conscientizá-las em Nome da Verdade.
    Aquela famosa “ficha Limpa”, sabem, bem antes dela o termo CANDIDATO tem o significado de alguém puro, limpo, sem mancha, ilibado, honesto, probo, ético, cheio de valores humanos reconhecidos pela sociedade, se propõem a ocupar um lugar no ponto chave de representação politica daqueles que o elegerem. Querem ver uma coisa? Uma vez FHC combinou com um reporter que não lhe fizesse uma pergunta no ar de uma TV paulista, onde ele pudesse dizer que era ateu. Não deu outra. O reporter lhe fez a pergunta e FHC irritado e por isso dizia: “eu lhe pedi que não me fizesse essa pergunta no ar?”. Justo FHC que deveria vencer as eleições naquele ano, foi derrotado pela declaração de ser ateu. Após a derrota, procurou José Sarney para catequizá-lo. Depois disso ele não perdia uma missa, mas não cantava, não rezava, nada, pois não tinha vivencia da fé. E esteve em Roma onde até tirou fotografia com o Papa. Ainda há pouco tempo atrás se manifestou a favor de descriminalização da maconha e só não faria pronunciamento a respeito nesse período para não prejudicar Serra.
    Lobos em peles de cordeiro deixou de ser utilizada faz tempo. Hoje em dia, para que serve pele, se utilizam a cara de pau mesmo? Sócrates já dizia: “três coisas são necessárias ao homem: prudencia no ânimo, silêncio na lingua e vergonha na cara!” . Cadê a vergonha desse povo? Prudencia? Silencio na lingua? Nem nas retóricas que fazem. Devo lembrar que mesmo ainda temos a fala “Relaxe e Goze” da Marta Suplicy, da proposta do Ministro da Saúde de se fazer sexo mais vezes por semana para combater a hipertensão, e pronunciamentos esdruxulos que se fazem por ai, alem dos BBB, novelas reforçando a ideia alienantes, filmes pornográficos que alguém escreve sobre o que se imagina nesse sentido, e já se despontam como sucesso nos EUA. Fora as músicas profanas, danças sensuais até com rituais satânicos em cores e luzes em palcos por este mundo afora, onde se lotam de adolescentes fanáticas pelos seus idolos – idolatrias e ritimos alucinantes, drogas e bebidas que sabemos existir.
    E nos vem noticias de que depois da visita do Papa Bento XVI a Portugal, o Presidente Cavaco e Silva, apesar de se dizer católico praticante, homologou a lei do casamento a pares iguais – homosexuais – porque foi aprovada no congresso onde a maioria são socialistas e comunistas.
    Para encerrar esta parte, utilizando este fragmento do irmão… “Aos que tem fé, resta lutar e acreditar na proteção segura da Santíssima Virgem Maria” vamos recorrer à Biblia no Apocalipse 12. 16 “A Terra, porém, acudiu à Mulher, abrindo a boca para engolir o rio que o dragão vomitara. 17, Este, então, se irritou contra a Mulher e foi fazer guerra ao (a) resto de sua descendencia, (b) aos que guardam os mandamentos de Deus e têm o testemunho de Jesus. 18, E ele se estabeleceu na praia.
    Observemos que a praia, lugar escolhido é propicio para seduzir aos que vão nas ondas do consumismo, modernismo, idealismos, socialismo, comunismo, despotismo, cinismo, satãnismo, musicas e rituais satânicos, das musicas profanas em ritmos frenéticos e ruidósos, tatuagens e pearsens, roupas exibicionistas, e outras coisas mais. Sabemos que muitos detestam tradições, mas nada igual a tradição da água que bebemos, do ar que respiramos, que todos querem DEPOLUIDOS, inclusive os mares onde as ondas se espraiam.

     
  2. Não só é uma relação depravada, como também deixa de servir a Deus e passa servir à criatura (satã) (Rm 1, 24-28), além de que esse tipo de relação é condenado por Deus, afinal, eles não irão para o céu (Co 6, 10)! Ajamos depressa!!!

     
  3. Vocês ainda não entenderam? “Tolerância”, “Liberdade de expressão”, “Direito das minorias” são slogans usados pelos gnósticos, agnósticos, pernósticos e outros “ósticos” do mesmo naipe para, enquanto não tomam o poder, anestesiar as reações. Uma vez no poder a perseguição vem em nome dos mesmos slogans contra aqueles que toleraram e não querem seguir a onda…

     

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome