Inglês, capelão do rei Canuto, fez com ele uma viagem à Dinamarca. Impressionado com o lastimável estado de abandono dos pagãos locais, decidiu evangelizá-los. Foi eleito bispo de Roskilde, na Zeelândia, em 1044.

Numa véspera do Ano Novo, alguns nobres, tendo se embebedado, fizeram críticas ao rei Sweyn Estridsen, após o que se retiraram para uma igreja para assistir matinas. O rei, tendo disso conhecimento, mandou seus guardas os matarem no templo.

Na manhã seguinte Sweyn foi à mesma igreja para assistir missa, mas foi barrado pelo Santo, que estava vestido com todos seus paramentos episcopais, dizendo-lhe: “Afastai, assassino!”. Os cortesãos imediatamente tiraram suas espadas para atingir o bispo, que lhes declarou que estava pronto a morrer em defesa da Igreja. Entretanto, o rei retirou-se envergonhado. Mais tarde, ele voltou à igreja, descalço e despido de suas vestes reais, para expressar sua profunda contrição, sendo então paternalmente recebido por São Guilherme. O rei fez então pública penitência por seu pecado, doando algumas terras à Igreja para ser por ela reconciliado. Pelo resto de suas vidas, São Guilherme e o rei permaneceram bons amigos, e juntos trabalharam para promover a união política e religiosa, e a causa católica.

São Guilherme faleceu quando participava do funeral do rei, e foi canonizado em 21 de janeiro de 1224 pelo papa Honório III.

Gostaria de receber as atualizações em seu email?

Basta digitar o seu endereço de email abaixo e clicar em “Assinar”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here