O Martirológio Romano traz duas entradas relativas a estes mártires. Uma, no dia de hoje, que diz: “Em Milão, o natalício [para o céu] dos santos mártires Nazário e o jovem Celso. Depois de longamente maltratados e torturados no cárcere, Anolino mandou matá-los à espada, no auge da perseguição de Nero”. A outra é no dia 10 de maio, e diz: “Em Milão, a invenção dos santos mártires Nazário e Celso. Nessa ocasião, o bem-aventurado Ambrósio encontrou o corpo de São Nazário, coberto de sangue recente. Trasladou-o para a basílica dos Santos Apóstolos, junto com o corpo do bem-aventurado Celso, menino educado por Nazário. O juiz Anolino mandara passar ambos à espada aos 28 de julho, na perseguição de Nero. Nessa data é que também se celebra a festa de seu glorioso martírio”.

Nero foi imperador de 54 a 68 da era cristã. Portanto, foi nesse período que os dois mártires deram sua vida pela fé. Por outro lado, Santo Ambrósio foi bispo de Milão de 374 a 397. E foi durante seu pontificado que ele, por divina revelação, soube onde estavam enterrados Nazário e Celso. Portanto, isso sucedeu mais de duzentos anos depois do seu martírio, sendo que o corpo de Nazário, segundo diz o Martirológio, estava ainda “coberto de sangue recente”. Quer dizer, o corpo estava incorrupto, e com sangue ainda fresco, o que supõe dois verdadeiros milagres.

Segundo o biógrafo de Santo Ambrósio, Paulino, o santo bispo teve a revelação do local onde estava enterrado o corpo de Nazário, num jardim fora dos muros da cidade. O que é mais impressionante é que, durante as escavações no local indicado, também encontraram o túmulo do seu jovem discípulo Celso, martirizado junto com ele. Quando abriram o sarcófago, encontraram a cabeça de São mártir Nazário separada do corpo, com a barba e o cabelo bem conservados, e com sangue muito fresco, como se tivesse sido degolado havia pouco tempo.

Santo Ambrósio, quando trasladou o corpo de Nazário para a basílica dos Apóstolos e começara a falar, um possesso o interrompeu gritando: “Ambrósio torturas-me”. O prelado voltou-se para ele e ordenou: “Cala-te, demônio. Não é Ambrósio que te tortura, mas a fé dos santos, e a tua inveja, pois vês homens subirem ao cume donde tu caíste”.

A tradição milanesa coloca a morte dos dois santos mártires no dia de hoje. Sempre se julgou em Milão que o corpo de Celso não foi levado para a basílica dos Apóstolos, mas se encontrava numa igreja à qual o bispo Landulfo, no século X, fundou um mosteiro.

Santo Ambrósio também descobriu os corpos dos mártires Gervásio e Protásio.

Esses quatro santos mártires que conquistaram celebridade muito além da Itália, e suas relíquias se espalharam por vários lugares da Cristandade.

Gostaria de receber as atualizações em seu email?

Basta digitar o seu endereço de email abaixo e clicar em “Assinar”.

[egoi_form_sync_3]

Deixe uma resposta