Por ocasião do vigésimo segundo ano do falecimento do Prof. Plinio Corrêa de Oliveira, sócios, membros, correspondentes e simpatizantes do Instituto que porta o seu nome realizaram diversas atividades para homenagear a ilustre figura daquele que foi chamado de Cruzado do Século XX.

Cruzado, ele efetivamente o foi. Atesta-o sua vida e obra, assim como seus exemplos de pensamento, oração e ação, como recordou o jornalista Nelson Barretto, membro destacado deste Instituto, em palestra proferida na Sede Social da entidade. O conferencista destacou, ainda, a fundamental participação de Dr. Plinio na primeira campanha contra a tentativa de implantação da Reforma Agrária socialista e confiscatória no Brasil.

A dificuldade dos movimentos de esquerda – particularmente da esquerda católica – em convulsionar o Brasil, atesta, de forma inequívoca, o grande êxito das diversas campanhas empreendidas pelo Dr. Plinio em defesa dos valores da civilização cristã.

A palestra foi precedida de uma homenagem a Dr. Plinio, no Cemitério da Consolação, em cuja lápide se pode ler “Vir totus catholicus et apostolicus plene romanus” (Varão católico, todo apostólico, plenamente romano).

Repetindo o que se vem fazendo há 22 anos, houve o canto do Credo, a recitação do terço do Rosário, o canto da Salve Regina e recitação da Ladainha de Nossa Senhora.

 

2 COMENTÁRIOS

  1. O que dizer de Plínio Corrêa de Oliveira? Quem conheceu esse grande homem não poderá jamais negar que teve diante de si um verdadeiro herói. Com uma coerência inabalável combateu em defesa da Santa Igreja de forma incansável. Foi verdadeiro, sábio e intrépido em todas as lutas que enfrentou.
    É objeto de rancor e perseguição da mídia e das esquerdas que não o esquecem e mesmo após 22 anos de seu falecimento não suportam a lógica e a veracidade de suas ideias, eternizadas pelos seus livros e pelos discípulos autênticos que dão continuidade à sua luta.
    Jamais foi derrotado porque sua luta é baseada na defesa daquilo que é indestrutível, a Santa Igreja Católica.
    O tempo é senhor da História. A História ainda irá testemunhar a vitória avassaladora prometida por Nossa Senhora em Fátima, uma verdade que os homens que tem fé creem com toda a sua alma: “Por fim, Meu Imaculado Coração triunfará”.

     

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome