“A traição de Judas”. Pintura de Giotto (1302-1305) na Capela Scrovegni (Pádua – Itália). Na cena, Judas Iscariotes negocia com os sacerdotes do templo a entrega de Jesus por 30 moedas — que o traidor segura na mão esquerda, enquanto a fumaça de Satanás (como um vulto negro) o inspira a entregar nosso Divino Redentor.
“A traição de Judas”. Pintura de Giotto (1302-1305) na Capela Scrovegni (Pádua – Itália). Na cena, Judas Iscariotes negocia com os sacerdotes do templo a entrega de Jesus por 30 moedas — que o traidor segura na mão esquerda, enquanto a fumaça de Satanás (como um vulto negro) o inspira a entregar nosso Divino Redentor.

Encontros sociais às vezes são cansativos, às vezes são esclarecedores.

Tive de ir a um jantar promovido por amigos, ao qual compareceram pessoas das mais diversas tendências ideológicas e temperamentais.

Tudo começou num salão, onde se tomavam aperitivos vários, acompanhados de azeitonas recheadas e salgadinhos, em diversas mesas redondas, em torno das quais se aglutinavam pequenos grupos de ocasião, que entabulavam conversas de todo tipo.

Aproximei-me de um desses grupos, composto por umas 7 ou 8 pessoas, e logo notei que o álcool, mesmo moderado, além de alegrar os corações, solta as línguas… Um indivíduo de estatura média, cabeça raspada, rosto avermelhado e olhos um tanto esbugalhados, comentava:

— “Estou começando a gostar da Igreja. Com o novo Papa, vejo que minhas posições a favor do aborto, do casamento homossexual, do socialismo, dos matrimônios sucessivos e dos vários tipos de pílula são agora compreendidas. Sempre fui ateu e combati a Igreja, mas agora ela está mudando. Penso em deixar de criticá-la”. 

— “Ela não está propriamente mudando”, disse eufórico um indivíduo roliço, de orelhas grandes, que eu já vira várias vezes sair de prédios eclesiásticos, e que desconfio ser diácono ou pelo menos ministro da Eucaristia. Em todo o caso, certamente um “progressista”. “Ela está se adaptando aos dias de hoje e isso é bom, está seguindo o Concílio Vaticano II”, afirmou.

Passei os olhos pela roda e notei uma grande perplexidade nos presentes. Um desses perplexos, que logo mostrou ser católico fervoroso, fazendo esforço para vencer a inibição de falar do Papa Francisco, atalhou:

— “V. fala em adaptar-se aos dias de hoje e cita o Concílio Vaticano II. Esse Concílio já está ficando velho, tem pelo menos 50 anos. Eu nem sequer era nascido quando ele se deu. A novidade hoje em dia é que boa parte da juventude está buscando posições mais conservadoras. Veja, por exemplo, as manifestações multitudinárias na França contra o casamento homossexual e o socialismo, as manifestações de junho no Brasil, a proliferação dos grupos pró-vida”. 

A essa altura resolvi intervir.

— “Estou achando interessante essa discussão. Por isso queria perguntar como vocês encaixam nesse panorama as afirmações de Paulo VI de que a Igreja estava sujeita a um processo de autodemolição (já no tempo dele!) e que a fumaça de Satanás penetrara no templo de Deus”.

Um silêncio pesado seguiu-se à minha intervenção. Notei que a perplexidade aumentava. Quebrou o silêncio o “progressista”:

— “Olha cara, disse-me ele, a doutrina não mudou em nada. Francisco está pondo apenas em execução uma nova pastoral. O tempo de São Pio X passou”.

Eu ia responder que não me tinha referido a nenhuma doutrina, mas que, de outro lado, a toda pastoral corresponde uma ideologia por detrás, ainda que não explícita. Entretanto, não pude fazê-lo, porque fui atalhado pelo católico fervoroso que disse:

— “Não é porque São Pio X morreu que os ensinamentos dele não valem mais. Aliás, a Igreja tem uma tradição imutável. Além disso, as palavras do Papa Francisco não têm o peso de um ato magisterial. Ele não quis fazer isso”.

A discussão  talvez se prefira qualificá-la de diálogo  terminou abruptamente com o aviso de que o jantar deveria ter início. Cada um daquela roda foi designado para uma mesa diferente. Na medida em que nos encaminhávamos para o salão principal, fui observando as fisionomias dos componentes da roda. Todos estavam perplexos com os acontecimentos. Não de uma perplexidade qualquer, mas como que agredidos pela perplexidade. Lembrei-me então do título de um artigo de Plínio Corrêa de Oliveira que li anos atrás: “Perplexidade que agride”. Ele falava de uma saudação que Paulo VI enviara ao socialista Salvador Allende, que há pouco vencera a eleição presidencial no Chile.

5 COMENTÁRIOS

  1. De tanto ver críticas contra a Igreja, contra papado, contra dogmas, protestos, etc, acabei me interessando verdadeiramente pela Igreja Católica Apóstólica Romana e lendo sua história do passado, os mártires da fé. Estes progressistas “iluminados” na verdade acabam sem querer prestando um serviço para a Igreja. Eu já era católica, mas não fervorosa como agora. Dia 12 e Dia da Padroeira Nossa Senhora Aparecida. Vamos rezar e agradecer muito.

  2. Sergio Peffi,

    Caro Sérgio Peffi, eu ficaria calada, até toleraria as suas críticas à Igreja Católica, mas como você cometeu uma blasfêmia falando da Mãe de Deus eu sou obrigada a te corrigir. Vejamos, quem deu à luz a JESUS CRISTO,O MESSIAS REVELADO POR JAVÉ AOS ANTIGOS PROFETAS? Foi a Virgem Maria portanto, MARIA É A MÂE DE DEUS ! Ela não é idolatrada como deusa, mesmo porque Ela mesma disse de si mesma: “Eis aqui a ESCRAVA DO SENHOR, faça-se em mim segundo a Tua Palavra” ! A Virgem Maria é a Mãe de Deus, porque Deus assim O quis, inclusive, Ele (DEUS) DISSE À VIRGEM MARIA PELA BOCA DO ARCANJO SÃO GABRIEL: “AVE CHEIA DE GRAÇA, O SENHOR É CONTIGO”! ! E para completar com chave de ouro: então disse Deus para a serpente, porei inimizade entre ti e a MULHER, entre a tua descendência e a DELA, ELA TE ESMASGARÁ A CABEÇA, e tu lhe ferirás o calcanhar” !Querido, por acaso DEUS tem os pensamentos dos homens ???O OS DESÍGNIOS DE DEUS SÃO INSONDÁVEIS AOS HOMENS E A SATANÁS! AVE, MARIA! ROGAI POR NÓS, QUE SOMOS TODOS PECADORES PERANTE DEUS!

  3. Hoje mais que nunca vale o adágio dos meus pais e avós: o mundo é um só, mas cada cabeça é um mundo. Fui catequizado e coroinha nos anos 50 e 60, vi as divisões iniciais do CV II, vi as primeiras missas dos vaqueiros, visitei Bom Jesus da Lapa na Bahia, Canindé, no Ceará, estudei em colégio de irmãs e na PUC e fui diretor de salão paroquial. Mas nada se compara aos dias correntes quando se trata da quantidade de formas de ser católico ou mesmo cristão. Seja para falar bem ou mal do Papa, dos Protestantes, dos Evangélicos, dos Arautos, dos políticos e de outros personagens, é tal a profusão de ideias, que é praticamente impossível encontrar duas pessoas em concordância. Mesmo quando estão unidas em torno do mesmo líder. Cada um a si arroga o direito a ter a interpretação definitiva, seja do que falou Dom Marcel Lefebvre ou do que fala o Padre Marcelo Rossi. Nesse entorno limito-me às missas ao Domingo, de preferência se houver uma celebração no Rito Tridentino. Se a homilia não agradar, baixo a cabeça e rezo enquanto o padre fala. Sempre recebi a Santa Eucaristia pelas mãos de um sacerdote e de joelhos. Sem exceções. E só falo do Catolicismo entre meus familiares. Não frequento encontros sociais porque nada tenho a dizer diante de tanta gente que parece sábia, ou pelo menos erudita.

  4. Acompanhar a evolução natural pertinente a humanidade faz o que se
    chama “progresso”; concordar , aceitar e aprovar o que é anti-natural
    escravocrata, é retroceder, empobrecendo a raça humana, daí a perple-
    xidade que inibe e assusta.

    SEMPRE LEMBRANDO QUE COMUNISMO E MISÉRIA ANDAM DE MÃOS DADAS E CAUSAM
    PERPLEXIDADE . E MAIS , QUE AINDA HÁ AVE RARA QUE NÃO VOA,

    PAZ E BEM À TODOS.

  5. Não só a fumaça de satanás está adentrado na Igreja Católica, mas o próprio Satanás em pessoa já está lá dentro. Exemplos? Vejam: pedofilia aos rodos entre padres, bispos e até Cardeais; Dizer que a tradição, os dogmas e as enciclicas papais tem mais valor que as Escrituras para a Igreja Católica; adoração de imagens e escultura que é contra a Biblia; adoração a Maria e colocá-la (um ser humano) como se fosse uma deusa pois a chamam de Mãe de DEus, ora se ela é mãe de DEus então ela é maior do que Deus? De onde tiraram essa atrocidade? Reunir-se o Papa com lideres religiosos de 200 seitas de todos os credos religiosos e filosoficos para cada um segundo sua crença pedir ao seu deus pela paz, quando sabemos que o deus dos satanistas não é o Deus dos Cristãos? e muitas outras coisas que demonstram que não é só fumaça é o Satanás em pessoa e espirito dentro da igreja católica.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome