Breves: Senador (EUA) pressiona China: investigar a origem do vírus

0

Novas e duras sanções dos EUA serão impostas à China sob um projeto de lei apresentado em 12 de janeiro pelo senador Marco Rubio (R-Fla.) e 15 co-patrocinadores se Pequim continuar a se recusar a “permitir uma investigação internacional credível e abrangente sobre as origens de COVID-19 em laboratórios em Wuhan.”

As sanções entrariam em vigor dentro de 90 dias após a aprovação do ”Coronavirus Origin Validation, Investigation, and Determination Act of 2022” (COVID) se Pequim se recusar a permitir tal investigação sobre o vírus que matou mais de 800.000 americanos desde março 2020.

“Por dois anos, o Partido Comunista Chinês (PCC) impediu todos os esforços para descobrir as verdadeiras origens da COVID-19”, disse Rubio em comunicado. “Sabemos que o vírus se originou na China, no entanto, as tentativas do PCC de ofuscar a verdade levaram a inúmeras mortes e sofrimento desnecessário em todo o mundo. Está claro que Pequim só responderá à pressão conjunta dos Estados Unidos e da comunidade internacional. Meu projeto de lei vai forçar o PCC a ir para a mesa.”

Rubio é um dos principais republicanos do Comitê Seleto de Inteligência do Senado, bem como membro do Comitê de Relações Exteriores do Senado, comenta TheEpochTimes.

***

Faz parte dos mistérios da Pandemia que a comunidade internacional se mostre tolerante e omissa na pesquisa da origem do vírus … mesmo porque pode ajudar em futuras pandemias. Contra a ditadura chinesa (PCCh) nem a grande midia, nem as BigTechs, nem a OMS e ONU se levantam.

Deixe uma resposta