O novo arcebispo maior de Kiev, D. Sviatoslav Shevchuk, eleito dirigente do rito Greco-Católico da Ucrânia e confirmado pelo Papa, explicou o grande afluxo de jovens aos seminários desse rito, no qual a idade média dos padres é de 35 anos. “A juventude do clero – disse – não é justificada pela possibilidade de os sacerdotes greco-católicos se casarem, mas pela grande efervescência que se seguiu à queda dos regimes comunistas”. Em certos ambientes progressistas circula a idéia de que a Igreja deve aceitar o casamento dos padres, bem como o marxismo para atrair vocações. O jovem arcebispo-mor dos ucranianos católicos desmente essa errônea visão: o casamento não atrai vocações e o fim do socialismo real encheu os seminários.

Fonte: Revista Catolicismo Maio2011.

Não corrompam nossas crianças através da “Ideologia de Gênero”

A Ação Jovem do IPCO está promovendo uma campanha nacional de abaixo-assinados que serão enviados para o Presidente Michel Temer pedindo a exclusão da satânica "Ideologia de Gênero" da Base Nacional Comum Curricular - BNCC.

Clique aqui e assine já!

 
COMPARTILHAR
Artigo anteriorEurodeputado: antes sair da UE do que se descristianizar
Próximo artigoA cruel realidade cubana

Catolicismo é uma revista mensal de cultura que, desde sua fundação, há mais de meio século, defende os valores da Civilização Cristã no Brasil.

A publicação apresenta a seus leitores temas de caráter cultural, em seus mais diversos aspectos, e de atualidade, sob o prisma da doutrina católica. Teve ela inicio em janeiro de 1951, por inspiração do insigne líder católico Plinio Corrêa de Oliveira.

3 COMENTÁRIOS

  1. CONCORDO COM VC ROCHA!
    SÓ NA CABEÇA DE GENTE IGNORANTE QUE PENSA ASSIM;
    FIQUEI PASMA COM ESSA EFIGÊNIA;
    NÃO ESTÁ AI PELA IGREJA, PELA SALVAÇÃO DAS ALMAS.

    QUE ELA ENCONTRE A VERDADE.
    OREMOS PELOS SACERDOTES, QUE DEUS O DÊ FORÇA É GRAÇA.

     
  2. Sra. Efigênia,

    Sua opinião em prol do celibato não obrigatório é uma coisa; mas dizer que a “Igreja trata os Padres como anormais, sem sentimentos” é uma ignorância sem tamanho. Eles sabem perfeitamente, ANTES do sacerdócio, o que lhes espera. NÃO são obrigados. Eles discerniram o DOM do celibato também ANTES do próprio chamado sacerdotal. O celibato é um SIM (dedicação total ao Reino de DEUS). A senhora só consegue olhá-lo erradamente, como um “não”. Que pena. Que olhar míope.
    Quem sabe a senhora lembre que JESUS era celibatário e os doze Apóstolos, após o chamado, também foram celibatários.
    Preciso dizer mais?

    DEUS a abençoe e ilumine, Paz e Bem.

    @Efigênia

     
  3. Pode até não solucionar crise das vocações mas daria aos padres a opção de ser ou não celibatários. Sou católica, sempre tive mto contato c padres e um problema solucionaria c certeza: a solidão dos padres, principalmente na velhice.
    Pastores terminam suas atividades nas Igrejas e após têm um aconchego afetivo e pq não sexual p relaxar e ter uma vida como qualquer outro ser humano normal. Deus q me perdoe mas parece q a nossa Igreja trata os Padres como anormais, sem sentimentos. Essa história de q eles não teriam condições p dedicar-se satisfatoriamente ao seu ministério não cola mais.
    Se eu estiver certa rezo pq Deus faça c q a administração da Sua Igreja acorde enqto é tempo.

     

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome