Casamento de padres não soluciona crise das vocações

O novo arcebispo maior de Kiev, D. Sviatoslav Shevchuk, eleito dirigente do rito Greco-Católico da Ucrânia e confirmado pelo Papa, explicou o grande afluxo de jovens aos seminários desse rito, no qual a idade média dos padres é de 35 anos. “A juventude do clero – disse – não é justificada pela possibilidade de os sacerdotes greco-católicos se casarem, mas pela grande efervescência que se seguiu à queda dos regimes comunistas”. Em certos ambientes progressistas circula a idéia de que a Igreja deve aceitar o casamento dos padres, bem como o marxismo para atrair vocações. O jovem arcebispo-mor dos ucranianos católicos desmente essa errônea visão: o casamento não atrai vocações e o fim do socialismo real encheu os seminários.

Fonte: Revista Catolicismo Maio2011.