O governador Doria e sua comitiva esteve na China (dos turistas). E voltou encantado com Xi Jinping: “eu confio em Xi”.

A China real, os campos de confinamento de Xinjiang — estima-se um milhão de confinados por motivos religiosos — fica sempre fora dos roteiros oficiais.

Quem sabe, um tour por Hubei, e sobretudo Wuhan, conversar com o povo, visitar os hospitais, entrevistar médicos e enfermeiros.

Mais ainda, visitar os fornos crematórios e conversar com os funcionários incineradores de vítimas do coronavírus. Eles devem ter muitas histórias a contar …

   ***

A URSS usava os mesmos métodos. Um fato histórico:

“André Gide (1869-1951) era, por certo, o maior escritor francês e mesmo mundial, que defendia o comunismo.

“Sua adesão aos ideais soviéticos foi a que mais impressionou ao mundo literário.

“Várias vezes foi à Rússia, sempre recebido com grandes atenções e posto ao par do que lá havia. Voltou sempre entusiasmado com o adiantamento russo: progresso, indústrias, máquinas, máquinas  … (Como é parecido com os que vão à China)

” Os intelectuais não comunistas o atacam e explicam: que Gide não seja ingênuo. Que abra os olhos e veja não apenas aquilo que lhe mostram, mas sobretudo aquilo que lhe ocultam…

“Gide protesta. Reafirma suas convicções e volta a fazer mais uma de suas viagens ao “paraíso moscovita”.

 Dessa vez Gide conheceu a URSS real

“Ao voltar escreve um livro impressionante: “Retour de l’U.R.S.S.” [Ed. Gallimard, 1936, n.d.c.]. É a última vez que Gide volta da Rússia.

“Duvido que em algum país do mundo, mesmo na Alemanha de Hitler, o pensamento seja menos livre, esteja mais amordaçado, mais aterrorizado e mais avassalado”. “O cidadão russo é mantido em uma extraordinária ignorância de todo o exterior”.

“Não há classe na Rússia. Há pobres. Há muitíssimos pobres…”


Leitor, confere com as declarações de Doria, dos governadores petistas e outros … que querem introduzir no Brasil a espionagem da Huawei 5G.

Fonte: https://pliniocorreadeoliveira.info/LEG_370103_2faces_da_URSS.htm#.Xpj-tchKiUk

 

1 COMENTÁRIO

  1. Que interessa negócios sem moralidade, economia e racionalidade sem verdade? Lenine já dizia que atrás da tecnologia vem a ideologia.

Deixe uma resposta