“De Barrabás a Jesus – Convertido por um olhar”

0
  • Plinio Maria Solimeo

Quem não assistiu o filme “A Paixão de Cristo”, de Mel Gibson? Um de seus mais impressionantes atores foi Jim Caviezel [na foto acima na sua representação de Jesus Cristo, junto com Mel Gibson], interpretando Nosso Senhor. Bom católico, bem casado e pai de três filhos adotivos — coisas raras em Hollywood ––, desempenhou seu papel com toda a seriedade e competência.

Entretanto, um ator que teve um papel secundário no filme — o de Barrabás — não deixa de nos impressionar; não tanto por sua atuação, também digna de nota, mas pelo fato de se ter convertido — como ele mesmo afirma — ao desempenhar seu papel. Trata-se do italiano Pedro Sarubbi, que tem uma história bastante curiosa, narrada no livro Da Barabba a Gesù – Convertito da uno sguardo (De Barrabás a Jesus – Convertido por um olhar) [foto ao lado], comentado pelo site católico Religiónen Libertad.

Segundo ele afirma à revista Família Cristã (que curiosamente citamos como publicada no site Clarim, da Diocese de Macau, antiga possessão portuguesa na China), seu caso não foi único, pois durante a rodagem de seu filme houve muitas outras conversões, além de fatos tidos como inexplicáveis e mesmo milagrosos.

Quem era Pietro Sarubbi? [foto ao lado] Ele conta em seu livro que era fanático pelo teatro, o que o levou, ainda adolescente, a fugir de casa com uma companhia circense. Depois começou a percorrer o mundo, crendo que “em algum lugar poderia preencher o vazio espiritual” que o afligia.

Ele afirmou à Família Cristã ter sido a contragosto que aceitou o papel de Barrabás no filme porque, como se restringia a apenas a uma cena, ganharia muito pouco. Mas depois cedeu à insistência de Mel Gibson, que lhe prometeu uma importância maior.

Participou assim de uma das cenas mais pungentes do famoso filme, quando o indeciso e covarde Pôncio Pilatos, querendo salvar o Redentor, traz à cena o celerado Barrabás, e dá à turba a opção de escolher entre os dois, para ver quem deixaria livre.

O site Aleteia em português, citando o ator, assim descreve o que sucedeu então: “A cena avançava, e Pietro [Sarubbi] encarnava os acontecimentos de tal forma, que já nem atuava conscientemente. Quando as autoridades libertam Barrabás, escolhido pela multidão no lugar de Jesus, o bandido, entre incrédulo e exultante, fitava os poderosos e depois a turba com ironia. É quando desce as escadas e o seu olhar se cruza com o de Jesus. Pietro diz o que ocorreu então: “Foi um grande impacto. Eu senti uma corrente elétrica entre nós. Eu via o próprio Jesus”.

Pedro Sarubbi e no telão ele na interpretação de Barabbas

Sarubbi entra em mais detalhes para a revista Família Cristã“Ao fazer a cena que me cabia, aconteceu este olhar incrível que o ator que fazia de Cristo (Jim Caviezel) me deu na cena que gravávamos. A cena foi repetida 54 vezes, mas só na primeira foi tão intensa e explosiva, e foi aí que me aconteceu uma coisa singular. Eu parei, tinha a respiração bloqueada, não entendia o que estava acontecendo. Isto aconteceu [na filmagem] com mais gente, como o Cireneu, a Verónica, com outros; mas o primeiro olhar foi comigo. O olhar era tão forte e verdadeiro, que criava como que uma suspensão da realidade, que durou um minuto. Um minuto na vida é nada, mas naquele contexto, em que o plano dura quatro ou cinco segundos, foi algo que me impactou profundamente”.

O ator continua em Aleteia: “E foi graças à força daquela cena compartilhada com o colega Jim Caviezel, intérprete do Cristo ali condenado ao suplício horrível da morte na cruz, que uma paz desesperadamente procurada ao longo de tantos anos finalmente inundou a alma do incrédulo ator italiano: ‘Quando olhou nos meus olhos, os olhos de Jesus não tinham ódio nem ressentimento. Só misericórdia e amor’”.

Jim Caviezel e ele no papel interpretando Jesus Cristo

O ator diz que, em consequência do ocorrido, “naquela noite não saí, não conseguia. Pedi o jantar no quarto, mas não jantei, e a televisão ficou desligada. Fui para a cama, pensei que estava doente, e fiquei com medo do escuro pela primeira vez na minha vida. […]. Liguei o abajur junto à cama, e fiquei toda a noite sentado nela pensando naquele olhar. Era um olhar que trazia uma pergunta que eu não compreendia e me desestabilizava. Ele afirma ainda, no tocante à sua vida: Fiz uma longa pesquisa antropológica, como homem e como ator. Fui instruído nas artes marciais do mosteiro Shaolin; fiquei em um mosteiro tibetano por seis meses, em voto de silêncio; pratiquei meditação na Índia; e vivi na Amazônia [onde aprendeu o português]. No final desta busca encontrei em Jesus”.

O relato de Pietro sobre o olhar que tanto o impressionou, ocasionou-lhe muitos testemunhos de simpatia. Um deles foi de um sacerdote, que se propôs a ajudá-lo a explicitar o que o impactara. Então, “encontramo-nos, e aí começou o meu encontro com a Igreja Católica. Fiz de tudo para resistir, mas não consegui. Eu parava, mas o coração me puxava. E isto mudou toda a minha vida, a minha relação com a família, os meus filhos, a Igreja, o meu trabalho”. Em Família Cristã, ele continua: “Com este filme, descobri [que] a pertença total a Cristo [deve ser] 24 sobre 24 horas, e um Cristo que está perto de ti em todos os momentos da vida”.

Pietro correspondeu e passou a agir em consequência. Por isso lemos ainda em Aleteia: Eu não era casado

(vivia maritalmente)

mas depois da minha conversão, quis me casar, ser digno de receber a Eucaristia. Nas primeiras vezes em que fui à Missa depois da minha conversão, fui com meus filhos e minha esposa. A certa altura, uma das minhas filhas começou a preparação para a primeira comunhão, mas depois de receber toda a catequese, falou para o padre que não queria receber a Eucaristia. Espantado, ele perguntou por que, e ela disse: ‘Porque a Eucaristia é muito amarga’. ‘E como é que você sabe, se nunca experimentou?’. E ela respondeu: ‘Eu sei porque toda vez que o meu pai comunga, ele chora’”. Pietro Sarubbi exclama exultante“Esta é a Eucaristia na minha vida!”.

____________

Fontes:

– https://www.oclarim.com.mo/todas/com-este-filme-descobri-a-pertenca-total-a-cristo/

– https://pt.aleteia.org/2021/11/12/ator-que-interpretou-barrabas-nao-temos-consciencia-do-milagre-da-eucaristia/?utm_campaign=EM-PT-Newsletter-Daily-&utm_content=Newsletter&utm_medium=email&utm_source=sendinblue&utm_term=20211113http://www.religionenlibertad.com/el-actor-que-interpreto-a-barrabas-en-la-pasion-de-cristo-34990.htmhttp://blog.comshalom.org/carmadelio/40378-um-olhar-mudou-vida-ator-pietro-sarubbi-que-interpretou-o-papel-de-barrabas-filme-paixao-de-cristo-de-mel-gibson;  http://blogs.odiario.com/inforgospel/2014/04/16/ator-que-interpretou-barrabas-em-paixao-de-cristo-escreve-livro-de-sua-conversao-confira/

Deixe uma resposta