Os protestos de estudantes, em várias universidades em Teerã, sobre a queda do voo de passageiros ucraniano pelo IRGC está se espalhando. Com apoio popular os manifestantes acusam o regime de assassino: morte ao ditador.

Entre os mortos na derrubada do avião ucraniano, quarta-feira, estavam 82 iranianos, 63 canadenses, 11 ucranianos, 10 suecos, quatro afegãos, três alemães e três cidadãos britânicos.

As Forças de Segurança do Estado anti-motim acusaram estudantes da Universidade Amirkabir na Rua Hafez e usaram gás lacrimogêneo. Manifestantes que se juntaram às pessoas gritavam “Eu matei quem matou meu irmão”; numa alusão à morte de Soleimani, que era um assassino.

Manifestação nas Universidades: “Soleimani é um assassino”

Um grande número de pessoas se juntou à manifestação dos alunos da Universidade Amir Kabir, que se espalhou pelas ruas vizinhas.

“Milhares de pessoas se reuniram na Rua Hafez e áreas ao seu redor, gritando: “Morte ao ditador”, “Morte aos mentirosos”, “Não tenha medo, estamos todos juntos”, morte a este regime assassino”, “Não nos chame de sedição, você é a sedição, você o opressor”, (…)  e “Soleimani é um assassino, seu líder também é um assassino.””

As forças supressivas atacaram os manifestantes e dispararam gás lacrimogêneo. Eles fecharam os portões da Universidade, trancando aqueles que ainda estão dentro do campus.

O primeiro-ministro canadense Justin Trudeau disse que o Canadá iria “não descansar” até que o Irã foi responsabilizado por derrubar o avião.

  • * * *
  • O (governo do) Irã tem desempenhado um papel fundamental de apoio ao terrorismo. Esperamos que essas manifestações universitárias e populares sejam uma sadia reação anti terrorismo e contribuam para que o Irã seja um baluarte anticomunista e um aliaod do Ocidente na região. Aguardemos o desenrolar dos fatos.

Fonte: https://tsarizm.com/news/middle-east/2020/01/11/iran-revolution-update-anti-regime-protests-by-university-students-in-tehran-are-spreading/

https://www.washingtonexaminer.com/news/inspiring-trump-tweets-in-farsi-to-speak-directly-to-iranian-people-protesting-regime

Deixe uma resposta