Já se tem comparado a missão dos médicos (e enfermeiros) com a missão por excelência, sobre a Terra, dos sacerdotes que curam as almas. A cura dos corpos tem uma semelhança com a salvação das almas.

A mídia histérica a serviço da esquerda — usa do surto do coronavírus com fins escusos — e jamais se ocupa do labor abnegado, sacrificado e idealista dos médicos e enfermeiros na batalha contra o vírus chinê: o Brasil cura mais do dobro da média mundial!

Vem, muito a propósito, as palavras do Papa Pio XII — Alocução ao IV Congresso Internacional de Médicos Católicos — quando a Europa ainda estava se cicatrizando das feridas da IIa. Guerra Mundial.

A grandeza de seu exercício, suas relações com a moral natural e cristã

“Durante longos séculos – e especialmente em nosso tempo – o progresso da Medicina tem sido incessante, progresso certamente complexo e cujo objeto abrange os mais variados ramos da especulação e prática. Progresso no estudo do corpo e do organismo, em todas as ciências físicas, químicas e naturais; no conhecimento dos remédios, suas propriedades e as formas de usá-los; progresso na aplicação terapêutica não apenas da fisiologia, mas também da psicologia, das ações e reações recíprocas do físico e do moral.

Aos motivos naturais de humanidade acresce a caridade cristã

“Atento para não negligenciar nenhuma das vantagens desse progresso, o médico está continuamente atento a todos os meios de curar, ou pelo menos aliviar, os males e sofrimentos dos homens.

“Se o espírito da simples humanidade, o amor natural de nossos semelhantes, estimula e guia todo médico consciencioso em suas investigações, o que não é o médico cristão, movido pela caridade divina a se doar, sem poupar cuidados ou se esconder o bem daqueles que, com razão e de acordo com a fé, consideram seus irmãos!”

* * *

As palavras do Papa Pio XII elevam a missão do médico nessa pandemia do coronavírus. Eles se sentem chamados a uma batalha, a um desprendimento, com risco de contágio, e entretanto eles se dedicam. E os enfermeiros também.

Mas a mídia de esquerda e do falso Centrão só procura disseminar o pânico, com consequências sobre o equilíbrio nervoso de tantos, sobretudo dos mais vulneráveis.

Uma fada malfazeja, uma mão da esquerda internacional grita: pânico, pânico, pânico.  E os governadores petistas, Doria e outros assemelhados, decretam a quarentena mais irracional, anti científica e estúpida de que nem Hilter ou Stalin foram capazes.

* * *

Continua Pio XII:

Nas descobertas da medicina saber ver o poder de Deus Criador

“Ele (médico0 certamente desfruta de todo o coração os imensos progressos já alcançados, os resultados já obtidos por seus antecessores, continuados hoje por seus colegas, com quem se solidariza na continuação de uma magnífica tradição, legitimamente orgulhosa também pela parte com a qual ele contribui.

“No entanto, ele nunca se considera satisfeito: ele sempre vê novos estágios pela frente, novos progressos a alcançar. Trabalhe apaixonadamente; ao mesmo tempo que um médico, totalmente dedicado a buscar o alívio da Humanidade e de cada um dos homens; como homem sábio, para quem as descobertas que se seguem se deleitam com deleite “a alegria de conhecer”; Como crente, como cristão (como católico), que nos esplendores que ele descobre nos novos horizontes que se estendem diante dele até desaparecer de vista, sabe ver a grandeza e o poder do Criador, a inextinguível bondade do Pai, que depois de ter dado ao organismo vivo tantos recursos para desenvolver, defender-se, curar espontaneamente na maioria dos casos, também faz com que você encontre na natureza inerte ou viva minerais, vegetais, animais, os remédios para doenças corporais”.

* * *

Terminamos aqui nossas considerações. As palavras de Pio XII bem mostram a grandeza da missão dos médicos e enfermeiros. O Brasil recupera mais de duas vezes a média mundial.

Se a mídia não divulga, desconfie!

 * * *

Uma palavra final sobre os médicos das almas: o Clero.

Nunca, na História da Igreja, se viu tamanha retração, tão grande omissão da parte dos eclesiásticos. E a Igreja é sempre e sempre, historicamente provado, a linha de frente contra as epidemias e pestes. Ela fundou hospitais, congregações religiosas e teve missionários até entre os leprosos.

Não se entende, por quê razão nossos bispos e até o Vaticano opte por cerrar as portas da igrejas!

Assine aqui nossa Petição aos Bispos: abram nossas igrejas ao conforto espiritual dos fieis.

Deixe uma resposta