Palavras do Santo Padre Pio XI aos jornalistas brasileiros, 1939, transmitidas ao Arcebispo de Cuiabá, como representante do Governo Brasileiro ao Congresso Internacional de Educação:

Dilate-se o campo da verdade. Como se aplica bem ao nosso Site

Resultado de imagem para santo agostinho“Queremos dar-lhe um pensamento de Santo Agostinho: Dilatentur spatia caritatis – Dilatem-se os domínios da caridade, diz a todos o santo Doutor. Aos jornalistas, porém, diremos assim: “Dilatentur spatia veritatis — dilate-se o campo da verdade”.

Comenta o Prof. Plinio, no Legionário, em 1939:

“Certamente, a primeira obrigação da imprensa é a de veicular a verdade. O jornal que, conscientemente, divulga falsidades, comete um roubo contra o leitor. Entretanto, a verdade, a qμe se referiu o Santo Padre, é ainda mais alguma coisa: consiste, muito especialmente em julgar os acontecimentos com lealdade, dando o verdadeiro nome às coisas, de modo a bem orientar o leitor.

“Neste sentido, é bom que se note a modificação intencional que fez Sua Santidade nas palavras de Santo Agostinho, substituindo a palavra Caridade por Verdade.

Caridade não é tolerância com o mal

“Evidentemente, isto não quer dizer que o jornalista não deve ser caridoso. A caridade é o centro da vida cristã e, sem ela, como disse São Paulo, as mais belas palavras são como o soar de um sino. Infelizmente, porém, a caridade não está sendo bem compreendida por certas pessoas que a confundem com uma certa tolerância amável, ou com outros sentimentos mais ou menos adocicados. É a mentalidade das “mentiras piedosas”, das transigências, das acomodações, da confusão enfim.

É na confusão que as almas se perdem

“Ora, a linguagem do verdadeiro católico deve ser “não não, sim sim, porque o resto vem do demônio”. Um dos principais deveres de caridade é o de manter a mais nítida separação de campos, porque é na confusão que as almas se perdem. Esta separação tem, algumas vezes, algo de cirúrgico e violento; nem por isso deve ser protelada. É preciso não esquecer, enfim, que castigar os que erram é uma das obras de misericórdia”.  https://pliniocorreadeoliveira.info/LEG_390108_verdade_caridade.htm#.XjOSSmhKguU

  • * * *
  • Como fruto do “permissivismo”, do lema da Sorbonne “é proibido proibir”, os povos foram se afastando dos Mandamentos, dos ensinamentos tradicionais da Santa Igreja.
  • E o Clero progressista silenciando a Moral e incentivando a luta de classes!
  • Se queremos a reconstrução do Brasil pensemos antes de tudo num jornalismo verdadeiro, que difunda o bem e saiba também combater os fatores de desagregação da sociedade moderna. Não, à ideologia de gênero; não, à agenda homossexual; não, à desagregação moral da sociedade.
  • Nossa Senhora Aparecida, rainha e Padroeira do Brasil nos inspirará.

Deixe uma resposta