Importante notícia nos vem de (ChurchMilitant.com): “funcionários do governo estão reprimindo as igrejas católicas na China, forçando-as a substituir imagens religiosas por retratos do presidente comunista (Xi Jinping)”.

“Uma Igreja Católica na cidade de Ji’an, na província sudeste de Jiangxi foi construída este ano por mais de um milhão de RMB (mais de US $ 140.000). Todo o dinheiro tinha sido levantado por fieis”.

“A igreja foi nomeada “A Fonte Verdadeira e Original do Universo”, que é uma referência ao nome inscrito em uma placa que o Imperador Kangxi do século XVII doou para uma igreja católica em Pequim em 1711″.

“Não muito tempo depois de abrir as suas portas, esta paróquia tornou-se alvo da perseguição do governo local”.

Siga o Partido, Obedeça o Partido e Seja Grato ao Partido.

        “No final de setembro, as autoridades locais ordenaram que a congregação pintasse sobre o nome da igreja e a substituísse pelas palavras “Siga o Partido, Obedeça ao Partido e Seja Grato ao Partido.” Além disso, a bandeira nacional foi condenada a ser hasteada na entrada do a igreja.

A imagem de Jesus, Maria e José é substituída por retrato de Xi Jinping

        “O governo também ordenou a remoção de uma pintura da Virgem Maria, São José e do Menino Jesus do centro da igreja, substituindo-a por um retrato do presidente Xi Jinping. Agora, ao entrar na igreja, a primeira visão é a da cabeça de Xi, cercada por slogans de propaganda na parede de ambos os lados.

Image

Foto: A imagem da Sagrada Família foi relegada a um canto escuro da igreja.

Poucos dias depois, funcionários do governo confiscaram o prédio da igreja e trancaram todas as suas portas e janelas, possivelmente se preparando para transferi-lo para uma Associação Católica Patriótica Chinesa, igreja administrada pelo governo. Os católicos que construíram seu edifício da igreja com seus próprios fundos confidenciais perderam seu lugar de adoração.

Sejamos realistas: Xi Jinping é um ditador comunista e perseguidor da Igreja

“Também em setembro, no condado de Poyang de Jiangxi, um local de encontro católico foi requisitado cessar todas as atividades religiosas. A cruz da igreja, uma pintura da Virgem Maria e dísticos religiosos foram removidos, e retratos de Xi Jinping e Mao Tsé-Tung os substituíram.

“No mesmo mês, no distrito de Linchuan da cidade de Fuzhou de Jiangxi, os oficiais locais intimaram a congregação da catedral estatal de St. Joseph a colocar fora do edifício um slogan a favor da cultura chinesa tradicional. Ao invés de um lugar sagrado para a adoração divina, o edifício da igreja agora se assemelha a uma agência de propaganda do governo”.

“O objetivo do governo é “transformar crentes na religião em crentes no partido,” relatou o South China Morning Post.”

No início de maio, outro local católico no condado de Poyang foi fechado com o fundamento de que “qualquer igreja que se recusa a aderir à Associação Católica Patriótica Chinesa (CPCA) não pode existir.

Apesar do Acordo Provisório Vaticano-Pequim os católicos chineses se recusam a aderir à igreja patriótica CPCA

Image“Os membros da Congregação disseram que preferem adorar em casa do que se juntar à Igreja estatal. O clero CPCA proclamou seu apoio à liderança do Partido, amor pelo país e religião, comprometendo-se “para contribuir com a sua parte para realizar sonho da China – a grande renovação da nação.”

Um padre aposentado local da província nordeste de Jilin falou sobre a Igreja administrada pelo governo: Cair sob controle comunista é uma calamidade para a Igreja. Juntar-se ao CPCA é equivalente a entregar-se ao diabo.”

Ele escolheu se aposentar porque se recusa a se submeter à doutrinação do governo e voluntariamente não se permite a ser usado para doutrinar os crentes (em favor do comunismo).

O South China Morning Post relata que os funcionários do Partido Comunista da China (CPC) visitaram as casas dos crentes no condado de Yugan, na província de Jiangxi, uma área pobre onde cerca de 10% da população é cristã. Eles foram instados a substituir exibições religiosas pessoais por cartazes do presidente Xi Jinping.

Embora o partido o negue, alguns cristãos no condado de Yugan dizem que foram ditos que não seriam elegíveis para receberem o auxílio do governo a menos que retirem seus posteres religiosos. A casa de uma família tinha “Deus amava o mundo” inscrito acima de um portão em sua propriedade. O governo obrigou-os a mudar a citação de São João 3:16 para: “A harmonia familiar leva a mil vezes prosperidade.”

Fonte: https://www.churchmilitant.com/news/article/chinese-catholics-forced-to-replace-holy-pictures-with-portraits-of-xi-jinping

Deixe uma resposta