Não corrompam nossas crianças através da “Ideologia de Gênero”

A Ação Jovem do IPCO está promovendo uma campanha nacional de abaixo-assinados que serão enviados para o Presidente Michel Temer pedindo a exclusão da satânica "Ideologia de Gênero" da Base Nacional Comum Curricular - BNCC.

Clique aqui e assine já!

Professoras decidem aprender a atirar para defender seus alunos

The Journal News de Nova York publicou um mapa de residentes que têm permissão para portar armas em dois condados de Nova York, incluindo o de Westchester. A medida tem o claro intuito de intimidar os portadores de armas. O título da matéria já traz o viés desarmamentista “Meu vizinho, o portador de armas”1.

“Sabíamos que essa publicação seria controversa, mas sentimos que era importante compartilhar a maior quantidade de informação possível sobre os donos de armas em nossa área, sobretudo depois do massacre de Newtown”, disse CynDee Royle, editora e vice-presidente do Journal News.

Atitude diversa e na antípoda da mentalidade esquerdista foi a matéria veiculada, em 28 de dezembro, pela Reuters: “Professores de Utah são treinados a usar arma após massacre em Newtown”2.

O evento foi organizado pelo Conselho do Tiro Esportivo de Utah, em resposta aos disparos de um atirador em Newtown, no Estado de Connecticut, o qual considera que os educadores armados poderiam ter uma chance de impedir tiroteios fatais e indiscriminados nas escolas.

Difícil foi selecionar os participantes do curso na quinta-feira, pela quantidade de inscritos e limitação do espaço. Os inscritos reuniram-se em uma arena de esportes para receber instrução sobre o manuseio de armas de fogo, ministrada por ativistas pró-armas.

Normalmente durante o ano são 16 professores que fazem o curso, mas com os recentes acontecimentos na escola de Connecticut, o número saltou para centenas e tiveram que limitar a 200.

Mas, o que leva uma professora a manusear uma arma?

Kasey Hansen, professora de educação especial de Salt Lake City, no Estado norte-americano de Utah, disse que levaria um tiro por qualquer um de seus alunos, mas, se estivesse diante de um homem armado ameaçando sua classe, ela preferiria ser capaz de reagir atirando.

Não se pode coibir o sentimento heroico de milhares de educadores e cidadãos de bem, que possuem como todos o direito natural à legítima defesa.

1 – Jornal de Nova York provoca polêmica ao publicar lista de pessoas armadas http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2012-12-27/jornal-de-nova-york-provoca-polemica-ao-publicar-lista-de-pessoas-armadas.html

2 – Professores de Utah são treinados a usar arma após massacre nos EUA http://g1.globo.com/mundo/noticia/2012/12/professores-de-utah-sao-treinados-a-usar-arma-apos-massacre-em-newtown.html

Não corrompam nossas crianças através da “Ideologia de Gênero”

A Ação Jovem do IPCO está promovendo uma campanha nacional de abaixo-assinados que serão enviados para o Presidente Michel Temer pedindo a exclusão da satânica "Ideologia de Gênero" da Base Nacional Comum Curricular - BNCC.

Clique aqui e assine já!

5 COMENTÁRIOS

  1. É um direito natural a “DEFESA”. Toda pessoa tem o direito de se defender. Hoje, as escolas
    são dominadas pelo narco-tráfico e em geral, (principalmente as escolas públicas), por pseu-
    do profissionais da educação, gente muito mal preparada, com formação inadequada, pode-
    se dizer, DEFORMAÇÃO. Dessa forma, os professôres têm sim o direito de portar e utilizar as
    suas armas de fôgo. Cabe lembrar que há o dito de que o inferno está vazio, portanto, mande
    de volta para o chifrudo os seus súditos.

  2. Li a respeito do massacre daquelas pobres e literalmente indefesas crianças que a diretora reconheceu o atirador porque foi aluno e filho de uma das educadoras do próprio estabelecimento, se ela estivesse armada e PREPARADA talvez, digo talvez, as chances daquele louco teriam sido nulas.

  3. Professores armados, preparados para defenderem seus alunos de psicopatas assassinos que nem este último que massacrou mais de vinte crianças em Newtown, é a solução mais inteligente que se poderia usar, inclusive para impôr respeito aos habituais desordeiros de salas da aula tanto nos EUA, como aqui no Brasil. Já que procuram imitar tanta coisa made in USA, porque não imitar esta medida que de boa passou a melhor solução!!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome