“O governo do Equador decidiu encerrar os últimos acordos” entre ministérios da Saúde (Equador-Cuba), disse a ministra da Secretaria de Governo do Equador, María Paula Romo.

Segundo a ministra, os médicos do país serão substituídos por médicos equatorianos e será aberto um concurso para as vagas que sobrarem.

Medida patriótica, de bom senso, que o Brasil também adotou sob o governo Bolsonaro. Perguntamos: como pode ser que Cuba tenha médicos para exportar a vários paises da América e África? A razão vem logo abaixo.

Trabalho análogo ao de escravo

A ministra explicou que, em virtude dos acordos assinados, o governo do Equador não pagava diretamente aos médicos cubanos, e sim ao governo de Cuba, que, por sua vez, pagava seus médicos e diferentes especialistas.

Exatamente um acordo similar àquele feito entre Dilma Roussef e o ditador Castro: usar dos profissionais cubanos para enriquecer os cofres da ditadura Castrista.

Do que o Brasil se livrou: acordo era pretexto para entrada de cubanos

A notícia de uol informa que o cancelamento dos contratos “ vem após os recentes protestos que aconteceram no Equador no início de outubro. Durante esse período, houve um fluxo incomum de estrangeiros para o país com passaporte oficial de Cuba, o que gerou preocupação entre alguns setores.

A ministra Romo descreveu que essa informação foi analisada pelo Ministério das Relações Exteriores do Equador e a Embaixada de Cuba, que revelaram que “a maioria das pessoas dessa nacionalidade entraram no país como parte do acordo de saúde”.


Acertou o governo Bolsonaro exigindo como condição do programa “Mais Médicos” que os profissionais cubanos recebessem o valor integral do salário. E, também, pudessem trazer suas famílias ao Brasil.

Cuba, claro, não aceitou as condições e repatriou – o que conseguiu – dos seus profissionais da saúde.

Também nossa Chancelaria votou (recentemente) a favor do embargo à ditadura castrista. Aí está mais uma prova do acerto de nosso Chanceler: Cuba viola os direitos humanos, explora seus cidadãos e usa do acordo bilateral para introduzir agentes castristas no Equador.

Fonte: https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/efe/2019/11/12/equador-encerra-acordo-com-medicos-cubanos.htm

 

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta