Equipe médica sem proteção, sem equipamentos de biossegurança

“A Venezuela registrou 14 mortes de médicos por causa do coronavírus, um número que está aumentando”

“Em 10 de julho, dois anestesiologistas morreram na Venezuela pelo COVID-19- Dr. Nellys Hernández, no estado de Zulia, e o Dr. Rafael Paez Hermoso, em Caracas. Este último é o primeiro caso desse tipo na capital venezuelana. Uma dúzia de outros médicos morreu na Venezuela depois de ter sido infectada pelo vírus chinês.”

Torço para que Maduro se converta; é meu comentário em oposição à torcida da esquerda brasileira que deseja a morte do Presidente Bolsonaro. https://ipco.org.br/desejar-a-morte-do-presidente-a-esquerda-nao-e-brasileira-nem-sabe-o-que-e-bondade/

Um gatilho de riscos de contágio

Continua a notícia: “A escassez de suprimentos de biossegurança para o pessoal médico e o colapso do sistema de saúde tornaram-se o gatilho do risco de contágio para todos os que trabalham em centros de saúde.”

Houve inúmeras queixas sobre as condições em que os médicos venezuelanos estão trabalhando.

“Na terça-feira, 14 de julho, enfermeiros e médicos do hospital Ruiz y Páez tipo IV em Ciudad Bolívar relataram que não estão recebendo os suprimentos necessários de biossegurança para atender pacientes com COVID-19. Eles não têm luvas, roupas de biossegurança, máscaras, protetores faciais ou desinfetantes.”

Pacientes infectados agora são os médicos

““O pessoal médico e de enfermagem vai morrer. Hoje, alguns dos pacientes gravemente afetados são médicos e enfermeiros na unidade COVID-19 porque não temos nenhum equipamento de proteção “, disse um representante da Faculdade de Enfermeiros ao Caroní Post Office.”

Da mesma forma, a Associação Médica dos estados de Táchira e Bolívar lamentou a condição vulnerável, dada a disseminação do COVID-19.

“Estamos expostos a um vírus letal”, disse ao Efecto Cocuyo o representante dos Médicos Unidos da Venezuela, Omar Vergel.

Três Estados excedem sua capacidade hospitalar

“O congressista José Manuel Olivares, que acompanhou a crise da saúde e a situação crítica causada pela pandemia, informou que pelo menos três estados do país excederam sua capacidade hospitalar.”

““Caracas também está perto da borda. Três médicos e uma enfermeira morreram nas últimas 48 horas porque não há equipamentos de proteção. A ditadura continua a culpar os outros, em vez de fornecer soluções ”, afirmou o deputado.”

***

Assim é o socialismo bolivariano. Assim é nossa Mídia brasileira que desinforma sobre o Brasil e nega informar a sobre a situação real da Venezuela.

E a Comissão de Direitos Humanos da ONU? OEA?  O Vaticano que tanto fala da acolhida aos imigrantes que chegam à Europa?

China e Rússia vão continuar apoiando o regime chavista?

***

Torço para que Maduro se converta; é meu comentário em oposição à torcida da esquerda brasileira que deseja a morte do Presidente Bolsonaro.

Salvar-se-iam muitas vidas. A Venezuela voltava a ser próspera. A América Latina teria mais um País a favor dos Princípios Morais.

E Cuba seria pressionada com a falta de petróleo. Seria um modo de libertar a Ilha da tirania Castro que dura 60 anos.

Fonte: https://panampost.com/sabrina-martin/2020/07/16/doctors-venezuela-guaido-bonus/

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta