centenario_20100928_1108775324O Instituto Plinio Corrêa de Oliveira é uma associação de direito privado, pessoa jurídica de fins não econômicos, nos termos do novo Código Civil.

O IPCO foi fundado em 8 de dezembro de 2006 por um grupo de discípulos do saudoso líder católico brasileiro, por iniciativa do Eng° Adolpho Lindenberg, seu primo-irmão e um de seus primeiros seguidores, o qual assumiu a presidência da entidade.

Pelo teor de seus estatutos, as seguintes são as finalidades do Instituto:

  • Fazer conhecer, no Brasil e no Exterior, a figura ímpar de Plinio Corrêa de Oliveira e sua vida de dedicação abnegada em defesa da Civilização Cristã;
  • Preservar aquilo que possa contribuir para guardar sua memória e transmitir seu exemplo às gerações futuras;
  • Recuperar, estudar e divulgar seus escritos e conferências, tanto os publicados quanto os inéditos;
  • Analisar a realidade brasileira e internacional à luz de seus ensinamentos e tomar posição pública ante os principais problemas religiosos, políticos, culturais, sociais e econômicos, em nome das concepções histórico-doutrinárias e diretrizes de ação delineadas na sua obra-mestra Revolução e Contra-Revolução;
  • Dar formação à juventude em nome das verdades da Fé católica e dos princípios defendidos por Plinio Corrêa de Oliveira.

A sede social do Instituto situa-se no tradicional casarão do bairro de Higienópolis, em São Paulo, que durante mais de duas décadas serviu de local de trabalho e de reuniões ao Prof. Plinio Corrêa de Oliveira, na sua qualidade de fundador e presidente vitalício da Sociedade Brasileira de Defesa de Tradição, Família e Propriedade – TFP.

É a partir desse centro de atividades que o Instituto Plinio Corrêa de Oliveira continua seu vasto trabalho de mobilização da sociedade civil, com vistas a preservar os pilares básicos da Civilização Cristã ameaçados pela Revolução anti-cristã.

Quem foi Plinio Corrêa de Oliveira

4Plinio Corrêa de Oliveira (1908-1995) foi um advogado e professor universitário paulistano qualificado por um grande intelectual italiano como “O Cruzado do Século XX”.

Entrou no Movimento Católico em 1928, e rapidamente tornou-se líder da juventude católica, chegando a ser Presidente da Junta Arquidiocesana da Ação Católica em São Paulo.

Dirigiu o Legionário, órgão oficioso da Arquidiocese de S. Paulo e o maior semanário católico do Brasil naquele tempo.

Em 1932, foi eleito deputado para a Assembléia Constituinte, sendo o candidato mais jovem e mais votado do Brasil.

Uma vez aprovada a Constituição, voltou à vida privada, assumindo a cátedra de História da Civilização no Colégio Universitário da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo, e mais tarde tornou-se professor catedrático de História Moderna e Contemporânea nas faculdades de Filosofia, Ciências e Letras, São Bento e Sedes Sapientiae da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Em 1951, o Prof. Plinio Corrêa de Oliveira fundou o mensário Catolicismo, que até hoje é um polo de opinião. Ele é autor de quatorze livros, vários dos quais com edições em diversas línguas, como espanhol, francês, inglês, italiano, alemão, polonês, húngaro e vietnamita.

Em 1960, fundou a Sociedade Brasileira de Defesa da Tradição, Família e Propriedade – TFP. Nela e com ela atuou até seu falecimento em 1995.

Sua obra continua e cresce a cada dia! É a obra de todos os que lutam, sob a proteção da Santíssima Virgem, em prol da preservação dos princípios perenes da Civilização Cristã em nossa Pátria e no mundo.

Veja algumas das campanhas ideadas e conduzidas por Plinio Côrrea de Oliveira e que, no bom sentido, “abalaram o mundo”

“Acordo com o regime comunista: para a Igreja, esperança ou autodemolição?” – A obra teve 38 edições em oito idiomas, atingindo um total de 171 mil exemplares, e foi distribuída a todos os padres conciliares reunidos em Roma para o Concilio Vaticano II. Além disto, seu texto foi reproduzido na íntegra  em 39 jornais ou revistas de treze países,gerando com polêmicas na França e na Polônia. A Sagrada Congregação dos Seminários (hoje Sagrada Congregação para a Educação Católica) enviou ao autor carta de louvor, afirmando que a obra é “um eco fidelíssimo de todos os documentos do supremo Magistério da Igreja”.

“Baldeação Ideológica Inadvertida e Diálogo”– Teve 14 edições em cinco idiomas, num total de 132,5 mil exemplares. Também provocou polêmica na Polônia.

1968: Abaixo-assinado de 2 milhões de sul-americanos, pedindo a S.S. Paulo VI medidas contra a infiltração comunista na Igreja.

Respeitoso manifesto face à “Ostpolitik” vaticana – Afirmava o direito e o dever de resistir à orientação diplomática do Vaticano, na medida em que esta discrepe da orientação tradicionalmente adotada pela Igreja em relação ao comunismo. Publicada em 21 jornais de 10 países.

1977: “Tribalismo indígena, ideal comuno-missionário para o Brasil no século XXI” – Denuncia a corrente neomissionária esquerdizante que se opõe a civilizar e catequizar os indígenas, e prega uma espécie de “luta de classes” entre silvícolas e brancos. Publicado no Brasil (sete edições e 87 mil exemplares) e nos Estados Unidos.

1981: “O socialismo autogestionário: em vista do comunismo, barreira ou cabeça de ponte?” – 33,5 milhões de exemplares em 52 países. Contra  o socialismo autogestionário pregado pelo presidente francês François Mitterrand.

1990: 5.218.020 assinaturas pela independência da Lituânia em 26 países. – Esse abaixo-assinado entrou para o GuinnessBook of the Records como o maior da História. Em vários países aderiram à campanha dezenas de arcebispos e bispos católicos, sendo mais da metade das três Américas.

Leia mais:

Conheça as Caravanas do IPCO!

Trata-se fundamentalmente de uma ação direta sobre o “homem da rua”. Os sócios e cooperadores do IPCO, além de proclamarem slogans e pequenos discursos lógicos e concludentes, se apoiam na força dos símbolos, que atraem e conquistam a atenção e a simpatia do público: becas e altaneiros estandartes dourados com a efígie de seu fundador.

Ação Contra-Revolucionária

Fotos: Conferência do Major Brigadeiro do Ar Marcelo Kanitz Damasceno

O Instituto Plinio Corrêa de Oliveira realizou na noite de ontem, 18 de agosto de 2017, no Club Homs, na Av. Paulista em São...

Compaixão cruel

Este artigo poderia ter como título compaixão suicida, pena cruel ou piedade demolidora. Ou até mesmo compaixão romântica. O romantismo, lente deformante, via de...

Vídeo: Caravana IPCO em Belém do Pará – Julho 2017

Assine já o abaixo-assinado pedindo uma emenda constitucional que proteja totalmente o nascituro. Clique aqui! Neste momento 40 jovens voluntários do IPCO estão percorrendo o Brasil, em...