Student Action, o setor estudantil da TFP americana, acaba de publicar em seu site interessantes e oportunas observações com o título “10 fatos sobre a maconha que mudarão sua mente”. O lobby da maconha é multibilionário. Passamos a transcrever a matéria de Student Action:

“Quais são os fatos sobre a maconha recreativa? Tem certeza de que é inofensiva? E deveria ser legal?

“Enquanto o lobby multibilionário da maconha insiste que a cannabis é inofensiva, mais e mais pesquisadores e profissionais médicos estão chegando a uma conclusão diferente. Com base em fatos e ciência atualizada, este post irá ajudá-lo a eliminar a desinformação e descobrir o que a maconha recreativa está fazendo para perturbar e destruir o tecido moral e social da América.

Concluímos hoje a transcrição dos ítens 7 a 10:

       “7. A maconha é ruim para a economia Cannabis não é um benefício financeiro. Nos estados que legalizaram a maconha, hospitais, empresas de transporte e empresas de construção lutam para encontrar novos funcionários que passam no teste de drogas. Algumas empresas estão até trazendo trabalhadores de fora do estado. Jim Johnson, por exemplo, CEO de uma grande construtora do Colorado, disse: “Esta é uma questão muito problemática para o nosso setor, mas não nos vemos dobrando ou reduzindo nossos padrões de contratação. Nossos locais de trabalho são muito perigosos e dinâmicos demais para tolerar o uso de drogas. ”[14] Não só o dano social é alto, mas também oneroso. Para cada US $ 1,00 de receita tributária que o estado do Colorado cobra das vendas de maconha, US $ 4,50 são gastos pelos Coloradans para aliviar os problemas sociais criados pelo uso de maconha. [15]

8. Maconha e Homelessness

       “Qual é o impacto da maconha nos sem-teto? A Coalizão Nacional para os Desabrigados relata que: “O abuso de substâncias é frequentemente uma causa de falta de moradia. Transtornos aditivos interrompem relacionamentos com familiares e amigos e, muitas vezes, fazem com que as pessoas percam seus empregos…. dois terços dos desabrigados relatam que drogas e / ou álcool foram a principal razão para se tornarem sem-teto. ”[16] É uma coincidência que em Seattle, Washington, onde a maconha é legal, o problema dos sem-teto seja dez vezes pior do que a média nacional? [17] Embora Seattle gere mais de US $ 1 bilhão anualmente na crise dos sem-teto, o problema persiste. Jogar mais dinheiro na crise não conserta o círculo vicioso. Enquanto a maconha for consumida, é garantido que continuaremos tendo mais pessoas desabrigadas.

9. A maconha é uma porta de entrada

      “A maconha abre as portas para drogas mais fortes. Por quê? Porque quando os usuários de drogas desenvolvem resistência à maconha, freqüentemente recorrem a drogas mais pesadas para ficarem mais fortes. O Dr. Robert L. DuPont, presidente do Instituto de Comportamento e Saúde, vê uma correlação entre o uso de maconha e outras drogas ilegais como cocaína e metanfetamina: “As pessoas que são dependentes da maconha têm três vezes mais chances de serem dependentes de heroína. ”[19] O Instituto Nacional sobre Abuso de Drogas identificou uma tendência semelhante: os adolescentes que fumaram maconha mais de 40 vezes têm 50 vezes mais chances de começar a usar cocaína. [20]

 

10. A maconha prejudica a verdadeira liberdade

     “Defensores da maconha alegam que o livre acesso a drogas aumenta a liberdade individual. No entanto, assim como o movimento pró-aborto usa o slogan “meu corpo, minha escolha” para justificar o direito imaginado de matar o feto, os argumentos do lobby do tráfico de drogas podem ser resumidos com a frase errada: “meu corpo, minhas drogas”. Como a maconha prejudica a verdadeira liberdade? Escrevendo para o federalista, o professor de filosofia Timothy Hsiao colocou desta forma: “O uso da maconha ataca, degrada e prejudica a própria coisa que nos permite agir livremente: nossos cérebros … As escolhas que não estão sob o controle da razão não são livres, mas aleatórias e caóticas. Como as drogas intoxicantes interferem em nossa capacidade de raciocinar adequadamente, elas são a própria antítese da liberdade. ”[22] Portanto, as drogas legais tornam a América menos livre.

Qual é a solução?

       “Atualmente, cerca de 12 milhões de americanos usam maconha 300 vezes ao ano. O problema é real. Mas quanto mais usamos drogas, mais triste nos tornamos. Porque o problema mais profundo e ignorado da nossa cultura não é material, mas espiritual. Nós nos tornamos uma cultura sem alma. A América é como o filho pródigo. Nós desperdiçamos nossa herança em uma vida dissoluta. Nós esgotamos nossos recursos em uma festa que achamos que nunca terminaria. E agora nos encontramos à beira de um desastre iminente. A busca da falsa felicidade sem virtude nos atirou aos bordos da miséria. Se nesta hora grave, só pudéssemos perceber que pecamos, isso serviria para despertar em nós corações humildes e contritos. E se voltarmos para a “Casa Paterna”, encontraremos soluções reais”.

* * *

       Reproduzindo essas interessantes observações e oportunos comentários de TFP Student Action sobre os efeitos nocivos do uso da maconha estamos seguros de prestar, especialmente a nossos jovens, uma poderosa ajuda para se fortalecerem moral e psicologicamente face à investida multibilionária do lobby pró drogas.

      Assim se constrói o novo Brasil, alicerçado nos princípios morais, no fortalecimento da razão e da vontade.

 https://ipco.org.br/10-fatos-sobre-a-maconha-que-mudarao-sua-mente/#.XQBPpIhKiUk

[14] “Drug Use A Problem for Employers,” The Gazette, Mar. 24, 2015.

https://gazette.com/news/drug-use-a-problem-for-employers/article_ab53e66f-4923-55a5-a48c-00b05cf262f9.html.

[15] Centennial Institute, “The Economic and Social Costs of Legalized Marijuana” Centennial Institute, Nov. 18, 2018. http://cdn-centennial.pressidium.com/centennial/wp-content/uploads/2018/12/Economic-and-Social-Costs-of-Legalized-Marijuana-v1.2.pdf.

[16] “Substance Abuse and Homelessness,” National Coalition for the Homeless, July 2009,

http://www.nationalhomeless.org/factsheets/addiction.pdf.

[17] Scott Greenstone, “Homelessness rose just a bit this year in the U.S.: Here’s how Seattle compares,” The Seattle Times, Dec. 17, 2018,

https://www.seattletimes.com/seattle-news/homeless/homelessness-rose-just-a-bit-this-year-in-the-u-s-heres-how-seattle-compares/.

[18] Christopher F. Rufo, “Seattle Under Siege,” The City Journal, Autumn 2018, https://www.city-journal.org/seattle-homelessness.

[19] Robert L. DuPont, “Marijuana Has Proven to Be a Gateway Drug,” The New York Times, Apr. 26, 2016, https://www.nytimes.com/roomfordebate/2016/04/26/is-marijuana-a-gateway-drug/marijuana-has-proven-to-be-a-gateway-drug.

[20] Malanga, “Marijuana Delusion.”

[21] Bob Troyer, “It’s high time we took a breath from marijuana commercialization,” The Denver Post, Sept. 28, 2018, https://www.denverpost.com/2018/09/28/colorado-marijuana-commercialization/.

[22] Timothy Hsiao, “7 Arguments For Legalizing Marijuana That No One Should Believe,” The Federalist, Mar. 7, 2019, https://thefederalist.com/2019/03/07/7-arguments-legalizing-marijuana-no-one-believe/.

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta