Alerta no Paraná – Demarcações injustas em Guaíra e Terra Roxa

Utilizando a mesma tática do MST, essas invasões são feitas para que depois as terras ocupadas sejam retiradas das mãos de seus legítimos proprietários para serem entregues aos invasores.

A caótica política indigenista vem rompendo a harmonia do Brasil cristão. De Norte a Sul, nossa soberania encontra-se ameaçada por territórios indígenas — curiosamente quase sempre em regiões fronteiriças —, e o proprietário rural fica cada mais indefeso diante de estranhas invasões realizadas ora pelo MST sob o bafejo da Comissão Pastoral da Terra (CPT), ora perpetradas por “indígenas” mancomunados à FUNAI, ao CIMI, a ONGs, e até mesmo a setores do Judiciário e do Ministério Público.

Utilizando a mesma tática do MST, essas invasões são feitas para que depois as terras ocupadas sejam retiradas das mãos de seus legítimos proprietários — nelas radicados com frequência há várias gerações — para serem entregues aos invasores.

É justamente esta tática que foi denunciada por 52 voluntários da Ação Jovem do IPCO que durante o mês de janeiro de 2018 percorreram as cidades de Guaíra, Terra Roxa e região em mais uma Caravana em defesa da Civilização Cristã.

O objetivo foi alertar a opinião pública através da difusão do livro-reportagem “Vítimas: Guaíra e Terra Roxa – Paraná na agenda indígena”.

Clique aqui para ver todas as fotos

Mas para que todo esse trabalho continue, os jovens caravanistas precisam de sua ajuda!

Ainda que com uma pequena quantia, sua colaboração possibilitará que eles cheguem ao maior número de pessoas!

Além disto, é apenas desta forma que eles conseguem manter a autonomia destas campanhas e garantir que nada impeça que se dirijam para os locais de nosso país que mais precisam destas obras.

Ajude-nos a continuar doando R$ 40,00

*Você também pode doar outros valores clicando aqui