Metropolita (arcebispo) greco-católico de Lviv, D. Ihor Voznyak.
Metropolita (arcebispo) greco-católico de Lviv, D. Ihor Voznyak.

O Metropolita (arcebispo) greco-católico de Lviv, D. Ihor Voznyak [FOTO], deu a conhecer uma carta de apoio aos militares ucranianos em serviço ativo, na qual ele sublinha:

“Nós testemunhamos o advento de uma nova geração de heróis, prestes a sacrificar suas vidas, esquecidos de todo conforto e sossego, heróis que são e os primeiros a responder ao clamor de ajuda vindo de sua terra.

“Estou me dirigindo a vós, bravos defensores de nossa nação! Para muitos ucranianos, vossa fortaleza, vossa paciência e vossa prudência têm sido um modelo de como se deve amar o próprio país, de como não fugir aos deveres para com ele, e de como orgulhar-se da própria história, de sua origem, e preparar-lhe um futuro resplandecente…

“Estou vendo com entusiasmo como vós, a mais jovem geração de ucranianos, se transformou para todo o nosso povo em verdadeiro rochedo, que não será quebrado pelo medo, pela intimidação e pelas ameaças.

Soldados católicos ucranianos durante ato religioso.
Soldados católicos ucranianos durante ato religioso.

“Eu vos agradeço por vosso coração valente, cheio de ternura para com Deus e com a Ucrânia, desejo de paz, que não foi envenenado pelo ódio, pelos maus-tratos ou por vilões estrangeiros.

“Acredito que vossa ação mostrará a todo o mundo que o povo da Ucrânia não está de joelhos e nunca permitirá ser acorrentado como escravo.

“E vós, tendo Cristo como companhia, vencereis a agressão e o furor, pelo bem da liberdade e dos valores morais que são a base do nosso vitorioso futuro comum.”

A carta do Metropolita de Lviv aos soldados ucranianos foi publicada pelo serviço de imprensa da arquidiocese greco-católica de Lviv e divulgada pelo RISU – Serviço de Informação Religiosa da Ucrânia.

2 COMENTÁRIOS

  1. Que bonito, que palavras de bravura, zelo e amor ! É emocionante demais ver um membro do clero que tenha a integridade de sua masculinidade, que seja forte e honrado ! Isto é de fato raro nos tempos hodiernos, em que a onda revolucionária que assola o mundo emasculou os homens num geral, inclusive os do clero.

  2. – O Metropolita (arcebispo) greco-católico de Lviv, D. Ihor Voznyak, me faz lembrar o Cardeal Dom Jaime Câmara do Rio de Janeiro, era especialista em benzer canhões, o absurdo dos absurdos… Abraço

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome