Brasil, EUA e outras nações, — à  margem da Cúpula de Nairobi — emitiram uma declaração conjunta, quinta-feira, indicando o seu compromisso com a saúde das mulheres, e a sua preocupação com o processo e o conteúdo da cimeira.

 Com toda razão, a declaração ecoa preocupações de que o encontro internacional está muito focado em “direitos reprodutivos” (uma fórmula de camuflar o aborto).

Assinaram a Declaração de 14 de novembro EUA, Brasil, Bielorrússia, Egito, Haiti, Hungria, Líbia, Polônia, Senegal, Santa Lúcia e Uganda.

Não apoiamos declarações ambíguas como direitos sexuais e reprodutivos (uma fórmula de camuflar o aborto)

Diz a Declaração: “Não apoiamos referências em documentos internacionais a termos e expressões ambíguas, como saúde e direitos sexuais e reprodutivos (SRHR), que não gozam de consenso internacional … Além disso, o uso do termo SRHR pode ser usado para promover ativamente práticas como o aborto.”

A Cúpula de Nairobi de 12 a 14 de novembro é patrocinada pelo Fundo de População da ONU e pelos governos do Quênia e da Dinamarca, e marca o 25º aniversário da Conferência Internacional sobre População e Desenvolvimento, que foi realizada no Cairo.

 Não há direito internacional ao aborto

A declaração conjunta observou: “Não há direito internacional ao aborto; na verdade, o direito internacional afirma claramente que “todos têm direito à vida” e que a Conferência do Cairo disse que “os países devem “tomar as medidas adequadas para ajudar as mulheres a evitar o aborto, que em nenhum caso deve ser promovido como um método de planejamento familiar” (ICPD 7.24) e para “reduzir o recurso ao aborto”.

“Os 11 países acrescentaram que “não podem apoiar uma educação sexual que não envolva adequadamente os pais e que promova o aborto como um método de planejamento familiar””.

* * *

A missão providencial do Brasil, nascido com uma Missa, sob o Cruzeiro do Sul, é defender os Valores Morais, combater o socialismo, promover uma agenda conservadora.

Se você não sabia dessa tomada de atitude anti aborto do Brasil desconfie da midia: ela promove tudo aquilo que a esquerda quer … e silencia os Valores Morais.

Fonte: https://catholicherald.co.uk/news/2019/11/15/11-nations-oppose-reproductive-rights-focus-of-nairobi-summit/

Deixe uma resposta