China (PCCh) explora países pobres; Rota da Seda é armadilha

1

“Pequim — A nova rota da seda, o plano chinês de infraestrutura, elevou a dívida de países pobres com a China para US$ 385 bilhões — incluindo uma “dívida oculta”, que não consta dos balanços dos países, de dados do FMI e do Banco Mundial. A descoberta feita por um estudo de quatro anos da AidData encontrou 42 países de renda baixa a média com dívidas superiores a 10% do PIB”, informa notícia do Estado.

Armadilha do PCCh para deitar as garras nos países pobres e média renda

Nova Rota da Seda: uma cilada

Já publicamos: “a cadeia de armadilhas da China (leia-se PCCh), que a propaganda midiática chama de Belt and Road Initiative, vai estrangulando algumas pequenas Nações, não somente na África, Ásia mas agora Montenegro, na Europa.” Negócios da China … O Brasil não caia nessa cilada – Instituto Plinio Corrêa de Oliveira (ipco.org.br)

Continua o Estado: Segundo o estudo, há empréstimos feitos a 165 países, parte deles de alto risco, que estariam permitindo uma “diplomacia das dívidas”, forçando os governos devedores a ceder propriedade ou controle dos principais ativos a Pequim.”

O Laos teve proporções significativas de sua dívida classificada pela AidData como “oculta”. O projeto ferroviário ChinaLaos, de US $ 5,9 bilhões, é financiado inteiramente com dívida não oficial equivalente a cerca de um terço do PIB do país. Parte da dívida teve de ser transformada em cessão de controle de estatais. Peter Cai, pesquisador do Lowy Institute, com sede na Austrália, disse que o pagamento seria difícil. “Sempre há um problema para executar a dívida”, disse.

Taxas mais alta e menos prazos

A AidData mostrou que Pequim estava emprestando desproporcionalmente a países que tiveram um desempenho ruim em medidas convencionais de solvência, em contraste com outros credores internacionais, mas exigiam taxas de juros muito mais altas com períodos de reembolso mais curtos.

A China já investiu mais de US$ 843 bilhões na infraestrutura de países em desenvolvimento desde o lançamento do programa em 2013. Quase 70% desse dinheiro foi emprestado para bancos estatais ou repassado por meio de joint ventures por empresas chinesas com parceiros locais, disse o CEO da AidData, Brad Parks, à agência de notícias AFP. “Muitos governos pobres não podiam mais se endividar, e então (a China) foi criativa.”

Dívidas de mais de 10% do PIB

Vejamos a armadilha que a esquerda brasileira, João Doria e outros defendem para o Brasil se inserir na Nova Rota da Seda:

“Ligado à William and Mary University, da Virgínia, o AidData listou 45 países de média e baixa renda que têm níveis de dívida com a China de mais de 10% do PIB. De acordo com Parks, muitos dos que aderiram ao programa chinês agora se arrependem. “Muitos governantes que antes estavam ansiosos para entrar na iniciativa estão agora suspendendo ou cancelando projetos por preocupações com a sustentabilidade de suas dívidas”, disse.”

G7 e Ocidente dormiram

Centenas de países pobres concordaram com empréstimos chineses, e agora estão enfrentando a concorrência da iniciativa do G-7, Reconstruir um Mundo Melhor, lançada este ano para conter a China, que oferece taxas de juros mais altas e períodos de reembolso mais curtos.

O Ocidente dormiu. Antes, financiou a China embalado nas viagens de Nixon e no Acordo de Xangai. Leia a impressionante análise do Prof. Plinio há meio século.

Um otimismo que vem desde Nixon, 1972

É lamentável o otimismo ocidental e por ricochete também países asiáticos para com a injeção de capitais, know how, fábricas na China que vem desde as viagens de Nixon, o nefasto Acordo de Xangai em 1972.  https://ipco.org.br/cresce-a-rejeicao-da-china-populacao-americana-77-culpam-o-pcc-pela-disseminacao-do-coronavirus/

Mas agora o Ocidente, o Japão, a Austrália dão mostras de acordar.

***

Esperamos que o Ocidente tenha acordado para esse ponto central: a China é marxista. https://ipco.org.br/china-e-marxista-reafirma-o-pcch-no-100o-aniversario/

O Comunismo é uma seita filosófica, ateia, materialista. Seu imperialismo ditatorialista visa subjugar os povos; as denúncias contra a manobra da Belt and Road Initiative aí estão: somente os esquerdistas e os mal intencionados continuarão em seus planos de entregar o Brasil nas garras do PCCh.

Nossa Senhora Aparecida livre o Brasil do comunismo.

Fonte: O Estado de S. Paulo, sexta-feira, 1o de outubro de 2021

China: Países pobres têm ‘dívidas ocultas’ de US$ 385 bi.

AFP, AP e Reuters

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta