Efemérides – 29/07

0
Infantaria russa em treinamento durante a conturbada situação internacional de 1914.

1846: – Nasce a Princesa Isabel, herdeira do trono do Império brasileiro. Falecerá em 1921.

1904: – Ruptura das relações diplomáticas entre a França e a Santa Sé, pela proibição do governo francês às congregações religiosas de administrar o ensino no país.

1914: – Início do bombardeio de Belgrado, capital da Sérvia, no começo da Primeira Guerra Mundial.

Centenas de militares russos à caminho do oeste, para fortificar e guardar as fronteiras do Império Russo.

– Começa a movimentação de tropas russas para fortificação de suas fronteiras ocidentais, como precaução de uma possível agressão alemã ao Império Russo.

1933: – Na Folha de São Paulo, primeira conferência do Prof. Robert Garric, propagandista das Équipes Sociales, portadoras dos erros que infectariam a Ação Católica.

1975: – A OEA derroga o bloqueio imposto unilateralmente contra Cuba comunista em 1964.

1976: – D. Evaristo Arns e seus 8 bispos auxiliares protestam contra o livro do Prof. Plínio Corrêa de Oliveira “A Igreja ante a escalada da ameaça comunista – Apelo aos bispos silenciosos”, que trazia como apêndice “A Igreja do Silêncio no Chile”.

1981: – Casamento do príncipe Charles, da Inglaterra, com Diana Spencer, assistido por 500 milhões de pessoas, e que depois acabaria em escandaloso divórcio.

1986: – Os presidentes da Argentina, Raúl Alfonsín, e do Brasill, José Sarney, assinam em Buenos Aires os acordos econômicos de integração mútua, que servirão de base à futura criação do Mercosul.

2002: – Início da campanha da TFP contra o Plano Diretor, reforma urbana de São Paulo, promovido pela prefeita Marta Suplicy (PT).

2004: – Conclui-se em Quito o I Fórum Social das Américas, de caráter esquerdista, com denúncias sobre a “devastação da selva amazônica”, o “avanço do militarismo”, e a invasão do Iraque.

2020: – Nos Estados Unidos, o Pentágono anunciou um plano para a retirada de 12 mil dos 36 mil soldados americanos na Alemanha. Cerca de 6,4 mil retornarão aos Estados Unidos, e os demais serão redistribuídos pela Europa.

Deixe uma resposta