Têm aparecido na mídia brasileira várias notícias sobre um livro que foi distribuído para alunos de mais de 4.000 escolas do país inteiro.

Segundo notícia da Folha de S. Paulo do dia 14 de maio de 2011, corrigir alguém que fale errado agora é “preconceito linguístico”. É o que diz o livro “Por Uma Vida Melhor” que foi distribuído pelo MEC.

Expressões como “Nóis vai comer os pão”, “Os livro ilustrado mais interessante estão emprestado”, dentre outras, serão ensinadas como inteiramente corretas aos jovens e adultos que estudam na rede pública de ensino. O MEC ainda afirmou que o livro está de acordo com os PCNs (Parâmetros Curriculares Nacionais), ou seja, com as normas a serem seguidas por todas as escolas e livros didáticos.

“A escola precisa livrar-se de alguns mitos: o de que existe uma única forma ‘certa’ de falar, a que parece com a escrita; e o de que a escrita é o espelho da fala”, afirma o texto dos PCNs.

Segundo o lingüista Evanildo Bechara, da Academia Brasileira de Letras, “há uma confusão entre o que se espera da pesquisa de um cientista e a tarefa de um professor. Se o professor diz que o aluno pode continuar falando “nós vai” porque isso não está errado, então esse é o pior tipo de pedagogia, a da mesmice cultural”. Não é em vão que esse livro está sendo chamado de “Quiti inguinoranssa” do MEC.

Esse é mais um intento revolucionário para empobrecer nosso idioma e nos levar, cada vez mais, a um estado tribal onde reina a espontaneidade e a informalidade, ou seja, o oposto da Civilização querida por Deus.

17 COMENTÁRIOS

  1. Marcos Bagno não tem e jamais terá algum crédito de minha parte. Onde já se viu? Preconceitos inventados para o ganho mais fácil de alguns. E olha que esses são daquele “povo” que vive reclamando e reprovando a geração legítima do lucro. Pinha!

  2. Discordo completamente. Alguém já ouviu falar em linguística? Pois trata de uma área do conhecimento, uma ciência, especializada em estudos de língua. E os PCNs propuseram essa alteração baseada nessas novas pesquisas. Procurem ler a respeito antes de darem palpites sem fundamentos. Sugiro, por exemplo, Marcos Bagno, que nos informa claramente a respeito do preconceito linguístico. É óbvio que não existe uma forma certa de falar, porque aquelas normas descritas nas gramáticas normativas não passam de um ideal, nunca irão se concretizar. Por exemplo, se alguém lhe fizer uma pergunta do tipo: “Você viu meu pai”, sem estar monitorando sua fala, em uma situação informal, você irá responder “eu vi-o”? Obviamente que não. É a forma correta de se falar, mas raramente é utilizada, sobretudo entre as pessoas ditas ‘cultas’ e escolarizadas. O que está por trás de tudo isso é uma questão de poder. Querem impor um modo certo de falar pra favorecer um determinado grupo minoritário, que possui “conhecimento linguístico” e sabe a língua pura, sqn né? haha! O que os linguístas propõe não é o abandono do ensino da língua de maior prestígio, mas sim essa ideia de que ela é a única existente e as outras variedades devem ser estigmatizadas. Precisa-se mostrar a variedade mais valorizada socialmente e ensinar aos alunos que “falar correto” é o mesmo que “falar adequadamente” e ele pode sim dizer NÓIS VAI dentro de sua casa e DEVE respeitar os seus pais quando disserem o mesmo.

  3. Rente, nóis fala assim porque nóis quer, mais nóis sabe! BRINCADEIRA, hem! Temos que nos manifestar mesmo, pois está clara a anarquia que se instalou na Educação. Tenho constatado que os poderosos usam a instituição escolar como meio de tirar dinheiro para si e alienam os jovens de tal forma que eles chegam mesmo a se voltarem contra a pessoa do professor em quem descarregam todos os seus infortúnios e desapontamentos por não se darem conta de que o memo é também uma vítima dessse sistema amoral e criminoso. O que vai ser desses jovens futuramente? Meu Deus, o que podemos fazer? É isso que eu me pergunto todo dia?

  4. Eu concordo, pois na minha escola a professora de portugues fala isso para nos e ainda : nao existe um jeito certo de falar o portugues….a lingua é viva e esta sobre constante mudança… e oque adianta eu ir para a escola?!!! posso aprender muito mais dentro de casa!O que eles querem mesmo é deixar o povo burro e voltar ao tribalismo, como foi citado.

  5. Não sei de onde tiraram esse tal “preconceito linguístico” que, na prática, nunca presenciei na convivência diária com diversas pessoas dos mais diversos graus de cultura ou escolaridade.
    Aos que apóiam a publicação do livro transcrevo, abaixo, o que escreveu o escritor DEONÍSIO DA SILVA:

    “1) No ensino fundamental e médio há a disciplina Linguística? Não! Os professores são pagos para ensinar Português!

    2) Vamos conceder, apenas para argumentar, que o livro em questão ensine Linguística. Por que o MEC deveria comprar cerca de 500 000 exemplares desse título para distribuir em todas as escolas do ensino fundamental e médio? Linguística é matéria dos Cursos de Letras!

    3) Muitos dos professores que defendem esses crimes de lesa-língua estão apavorados com a reação da sociedade. Para defender o que defendem, ganham bolsas de CNPQ, do CNPQ do B, de outras financiadoras de projetos etc. Enfim, para tudo há dinheiro público, nossa carga tributária é inversamente proporcional às posições do Brasil nas classificações de educação e cultura: os tributos estão lá em cima, os serviços prestados, lá embaixo!

    4) Esses professores são dispensados de trabalhos nas universidades, onde deveriam dar mais aulas, justamente para “pesquisar” isso! Se só fazem isso, ganham muito mais do que valem! Se depois de tantos anos chegaram ao português de analfabetos, o que fizeram esses anos todos? Pesquisa? Bem, decerto não é à toa que até Stálin meteu-se com Linguística e ensino de russo! Sim, o Stálin é autor de um livro de Linguistica! Por que ignoram na bibliografia o colega? Medo? De quê? O Céline é fascista, eu abomino o fascismo, qualquer fascismo, mas a-do-ro os romances dele!

    5) Há uma questão de fundo na qual, ao que saiba, ninguém tocou. Ou, se tocou, não li os artigos. Eles querem falar mal de Fernando Henrique Cardoso, que escreve melhor do que eles. Uma vez, FHC escorregou num “propiamente” e eles caíram de pau, mas Lula pode tudo, é um 007 que tem licença para matar a pauladas a língua portuguesa, a lógica, a coerência, a coesão, o estilo, o bom gosto etc, onde quer que os encontre! E quando o apedeuta fala, para muitos deles, como a célebre doutora, tudo se ilumina!

    6) Por que defendem uma língua que não usam? Ascenderam socialmente com a língua que defendem? Não! Por que negam o mesmo direito aos outros? Machado – preto, pobre, epiléptico, gago etc – venceu todos os preconceitos, menos o de quem ainda não leu o gênio! Um dia desses o Moacir Japiassu demonstrou que um deles confundiu OC I, 1093, indicando a Obra Completa (de Machado de Assis), com um texto de Osório Cochat, e estranhou a falta de intimidade do professor com Machado de Assis e sua inabilidade ou pressa em consultar bibliografias.

    7) É raro um professor vir a público para reforçar a norma culta. É mais frequente que venha para espinafrar quem defenda os bons costumes na língua e para justificar que cada um deve escrever como lhe apraz, seja canela ou sassafrás. Mas não praticaram as transgressões gramaticais que tanto defendem para obter seus títulos e serem aprovados em provas e entrevistas que os qualificaram para ensinar em escolas e universidades, do contrário teriam sido reprovados.

    8 ) Há uma sede do público por aprender língua portuguesa. Não é por acaso que grandes jornais e grandes empresas procuram ter em seus quadros referências solares da técnica e da arte de escrever. Profissionais como Sérgio Nogueira no sistema Globo; Pasquale Cipro Neto, na Folha de S.Paulo; Cláudio Moreno, no jornal Zero Hora; Dad Squarisi, no Correio Braziliense. Português é difícil? Dad Squarisi nasceu no Líbano e hoje ensina os brasileiros a escrever: sua coluna “Dicas de Português” é publicada em 15 jornais.

    Enfim, se há quem se esmere tanto em cuidar, isso é sintoma de que escolas e universidades estão falhando em outra técnica e em outra arte: a de ensinar. É por isso também que muitos jovens inteligentes abandonam os professores no meio do caminho e desistem dos cursos que faziam e vão trabalhar ou aprender em outro lugar, pois têm mais o que fazer do que ouvir besteiras!”

  6. Cômico, não? É cômico porque não é nosso filho que fala assim. Se fosse, seria tragicômico, seria patético e nos passaria um atestado de estupidez e abandono de incapaz. É trágico porque justamente os mestres e doutores impregnados de marxismo, apologistas do absurdo, estudam, estudam, obtêm seus diplomas e depois cospem no próprio prato, distribuindo indiscriminadamente as palavras identificadoras de sua deturpação de caráter: isso é “estigmatizar,” aquilo é “discriminar”; não se corrige mais nada, deixa-se correr frouxo o ensino “para não traumatizar”. Quando um ignorante arrogante desses pedir sua filhas em casamento, possivelmente cairão “na real”, se tiverem algum centímetro cúbico de massa cerebral ainda não contaminado pelo comunismo gramscista.

  7. Ô jenti, ôçêis pára di mangá di ieu! Minha feçora já falô qui anóis num fala erradu, anóis fala “inadecuadu”! I quem fala certim é burguêis isproradô dos pobri! ieu falu açim dêis qui nassi i num vô mudá! Iço é preconsseitu! I si ieu cazá cun’ afia doçêis, oçêis vão injeitá us netim qui a jenti vai fazê só puiquê ieu falu inadecuadu?! Tem mais! ieu proçeçosseis! Minha feçora falô que buiguêis tem qui sê proçessadu pur DISCRIMINAÇÃ i INSTIGUIMATIZAÇÃ! ieu istô senu instiguimatizadu! ôçeis num sabi doncovim, oncotô i nem proncovô! Cuidad’ cumigu! ieu proçeçoçêis!!!

  8. é nisso que dá a apostasia geral do povo, agora vejo claramente que a ‘direita’ esfriada na fé (apostasia), deu a brecha tão esperada e necessária aos marxistas… agora eles fazem a festa da anarquia cultural, da ilegalidade = crime …

  9. Eles tomaram o poder, as instituições todas praticamente, fico pensando como isso se deu?? certamente trata-se do ‘esfriamento’ de que fala as mensagens da Virgem Maria, apocalipse, aquele esfriamento da fé, nos tempos finais, isso infelizmente é o que aconteceu c/ a ‘direita’ cristã, ao que parece, ao longo das últimas décadas, abondonaram as rédeas, outros viraram a casaca, e deu nisso, tragédia social, império do sofisma, revolução cultural .

    Muito cara-de-pau esse grupelho marxista…a imbecilidade desse ‘quiti ingnoranssa’ do MEC é criminosa ao meu ver, um atentado contra a ‘educação’, que vergonha !

    Esse grupelho vai às raias da loucura, ou à loucura mesmo, vamos combater essas investidas revolucionárias, antes q tarde demais…

  10. Do que consta no artigo, destaco: “[…] Esse é mais um intento revolucionário para empobrecer nosso idioma e nos levar, cada vez mais, a um estado tribal […]“.
    Sim, essa é a intenção petista/comunista de emburrecer mais e mais as massas. Quanto mais burras, mais de manobra serão.
    A linguagem é a organização do pensamento. Empobrecida a linguagem, decai o pensamento. Decaído o pensamento, cai o senso crítico. Eliminado o senso crítico, as massas não reagem, o que possibilita a perpetuação dos tiranos petistas/comunistas no poder, segundo o sonho totalitário deles. E o totalitarismo deles resume-se no caos, muito pior que o antigo, que o primitivo caos. O caos petista/marxista/comunista é outro e é muito pior, porque é institucionalizado.
    Chega!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  11. Então gente, temos que ajudar a oposição a ir contra essa baixaria que está acontecendo no governo…Antigamente a escola pública era a melhor de todas e agora é a pior e está ficando abaixo do “pior” Essa é mais uma maneira de EMBURRRECER o povo, para que esse mesmo povo continue votando nessas pessoas irresponsáveis do governo….Nós temos coisas mais importantes a resolver, como o problema da saúde que é desumana nesse país…E esses incompetentes gastam o dinheiro público, com livros que não ensinam,muito pelo contrário,livros que desensinam…Quando será que a população vai acordar………….

  12. PARABÉNS, ROCHA!
    Existe uma coisa chamada comunicação em que a pessoa, mesmo falando ou se pronunciando do jeito dela, se houve enendimento, houve comunicação. Mauricio de Sousa fazia isso com o cebolinha, e todos achavam válido a pronuncia “elada” dele. Mas aquilo era uma aberração, em se tratando de alguém com a competencia do Mauricio como escritor.
    Agora, em se tratando do nosso povo que se comunica daquela forma demonstra o seu nivel de instrução. E certamente jamais terá chances de ser alguém na vida escolar eacademica, e ao escrever ou falar estara passando o recibo de sua atrasada formação.
    pode ate ser boa pessoa, ams não passará de massa de manobra dos poderoros. ISTO É UM SÉRIO PROBLEMA!!!
    PENSO QUE SE OS NOSSOS GOVERNANTES NÃO CONSEGUEM RESOLVER O PROBLEMA DA EDUCAÇÃO NO BRASIL, PELO MENOS QUE NÃO PROCUREM AGRAVÁ-LO AINDA MAIS. DE QUE ADIANTA O BRASIL ASSINAR ACORDO COM OS PAÍSES DE LINGUA PORTUGUESA SOBRE A NOVA TORTOGRAFIA?

  13. Daqui a pouco vão aplicar isso na faculdade de medicina! Será que o ministro da “inEducação” será preconceituoso contra um médico formado nesses critérios?

  14. Certamente era o recalque do atual ministru da inducalção e incultura: já qui a genti num consegui falá serto vamu falá erado… i tá errado oqui fala serto!

  15. Ao aprender minha língua, nunca mais esqueci e, por conseguinte, reaprendi a fala, que continha erros como “sor quente”, “nóis”, e mais alguns. Serei eu tão diferente da massa escolar, que não pode olhar e caminhar para a frente? Há que o brasileiro ser um eterno derrotado a estagnar, na melhor das hipóteses, ou andar de marcha à ré? Nada há que se aproveite e esperemos o pior. Louco do país que resolver intervir e querer oficializar a sua língua aqui (bastam alguns dólares no senado e o projeto sai!). Vão estragar o idioma deles também!!!!!

  16. Do que consta no artigo, destaco: “[…] Esse é mais um intento revolucionário para empobrecer nosso idioma e nos levar, cada vez mais, a um estado tribal […]”.
    Sim, essa é a intenção petista/comunista de emburrecer mais e mais as massas. Quanto mais burras, mais de manobra serão.
    A linguagem é a organização do pensamento. Empobrecida a linguagem, decai o pensamento. Decaído o pensamento, cai o senso crítico. Eliminado o senso crítico, as massas não reagem, o que possibilita a perpetuação dos tiranos petistas/comunistas no poder, segundo o sonho totalitário deles. E o totalitarismo deles resume-se no caos, muito pior que o antigo, que o primitivo caos. O caos petista/marxista/comunista é outro e é muito pior, porque é institucionalizado.
    Chega!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome