centenario_20100928_1108775324O Instituto Plinio Corrêa de Oliveira é uma associação de direito privado, pessoa jurídica de fins não econômicos, nos termos do novo Código Civil.

O IPCO foi fundado em 8 de dezembro de 2006 por um grupo de discípulos do saudoso líder católico brasileiro, por iniciativa do Eng° Adolpho Lindenberg, seu primo-irmão e um de seus primeiros seguidores, o qual assumiu a presidência da entidade.

Pelo teor de seus estatutos, as seguintes são as finalidades do Instituto:

  • Fazer conhecer, no Brasil e no Exterior, a figura ímpar de Plinio Corrêa de Oliveira e sua vida de dedicação abnegada em defesa da Civilização Cristã;
  • Preservar aquilo que possa contribuir para guardar sua memória e transmitir seu exemplo às gerações futuras;
  • Recuperar, estudar e divulgar seus escritos e conferências, tanto os publicados quanto os inéditos;
  • Analisar a realidade brasileira e internacional à luz de seus ensinamentos e tomar posição pública ante os principais problemas religiosos, políticos, culturais, sociais e econômicos, em nome das concepções histórico-doutrinárias e diretrizes de ação delineadas na sua obra-mestra Revolução e Contra-Revolução;
  • Dar formação à juventude em nome das verdades da Fé católica e dos princípios defendidos por Plinio Corrêa de Oliveira.

A sede social do Instituto situa-se no tradicional casarão do bairro de Higienópolis, em São Paulo, que durante mais de duas décadas serviu de local de trabalho e de reuniões ao Prof. Plinio Corrêa de Oliveira, na sua qualidade de fundador e presidente vitalício da Sociedade Brasileira de Defesa de Tradição, Família e Propriedade – TFP.

É a partir desse centro de atividades que o Instituto Plinio Corrêa de Oliveira continua seu vasto trabalho de mobilização da sociedade civil, com vistas a preservar os pilares básicos da Civilização Cristã ameaçados pela Revolução anti-cristã.

Quem foi Plinio Corrêa de Oliveira

4Plinio Corrêa de Oliveira (1908-1995) foi um advogado e professor universitário paulistano qualificado por um grande intelectual italiano como “O Cruzado do Século XX”.

Entrou no Movimento Católico em 1928, e rapidamente tornou-se líder da juventude católica, chegando a ser Presidente da Junta Arquidiocesana da Ação Católica em São Paulo.

Dirigiu o Legionário, órgão oficioso da Arquidiocese de S. Paulo e o maior semanário católico do Brasil naquele tempo.

Em 1932, foi eleito deputado para a Assembléia Constituinte, sendo o candidato mais jovem e mais votado do Brasil.

Uma vez aprovada a Constituição, voltou à vida privada, assumindo a cátedra de História da Civilização no Colégio Universitário da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo, e mais tarde tornou-se professor catedrático de História Moderna e Contemporânea nas faculdades de Filosofia, Ciências e Letras, São Bento e Sedes Sapientiae da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Em 1951, o Prof. Plinio Corrêa de Oliveira fundou o mensário Catolicismo, que até hoje é um polo de opinião. Ele é autor de quatorze livros, vários dos quais com edições em diversas línguas, como espanhol, francês, inglês, italiano, alemão, polonês, húngaro e vietnamita.

Em 1960, fundou a Sociedade Brasileira de Defesa da Tradição, Família e Propriedade – TFP. Nela e com ela atuou até seu falecimento em 1995.

Sua obra continua e cresce a cada dia! É a obra de todos os que lutam, sob a proteção da Santíssima Virgem, em prol da preservação dos princípios perenes da Civilização Cristã em nossa Pátria e no mundo.

Veja algumas das campanhas ideadas e conduzidas por Plinio Côrrea de Oliveira e que, no bom sentido, “abalaram o mundo”

“Acordo com o regime comunista: para a Igreja, esperança ou autodemolição?” – A obra teve 38 edições em oito idiomas, atingindo um total de 171 mil exemplares, e foi distribuída a todos os padres conciliares reunidos em Roma para o Concilio Vaticano II. Além disto, seu texto foi reproduzido na íntegra  em 39 jornais ou revistas de treze países,gerando com polêmicas na França e na Polônia. A Sagrada Congregação dos Seminários (hoje Sagrada Congregação para a Educação Católica) enviou ao autor carta de louvor, afirmando que a obra é “um eco fidelíssimo de todos os documentos do supremo Magistério da Igreja”.

“Baldeação Ideológica Inadvertida e Diálogo”– Teve 14 edições em cinco idiomas, num total de 132,5 mil exemplares. Também provocou polêmica na Polônia.

1968: Abaixo-assinado de 2 milhões de sul-americanos, pedindo a S.S. Paulo VI medidas contra a infiltração comunista na Igreja.

Respeitoso manifesto face à “Ostpolitik” vaticana – Afirmava o direito e o dever de resistir à orientação diplomática do Vaticano, na medida em que esta discrepe da orientação tradicionalmente adotada pela Igreja em relação ao comunismo. Publicada em 21 jornais de 10 países.

1977: “Tribalismo indígena, ideal comuno-missionário para o Brasil no século XXI” – Denuncia a corrente neomissionária esquerdizante que se opõe a civilizar e catequizar os indígenas, e prega uma espécie de “luta de classes” entre silvícolas e brancos. Publicado no Brasil (sete edições e 87 mil exemplares) e nos Estados Unidos.

1981: “O socialismo autogestionário: em vista do comunismo, barreira ou cabeça de ponte?” – 33,5 milhões de exemplares em 52 países. Contra  o socialismo autogestionário pregado pelo presidente francês François Mitterrand.

1990: 5.218.020 assinaturas pela independência da Lituânia em 26 países. – Esse abaixo-assinado entrou para o GuinnessBook of the Records como o maior da História. Em vários países aderiram à campanha dezenas de arcebispos e bispos católicos, sendo mais da metade das três Américas.

Leia mais:

Conheça as Caravanas do IPCO!

Trata-se fundamentalmente de uma ação direta sobre o “homem da rua”. Os sócios e cooperadores do IPCO, além de proclamarem slogans e pequenos discursos lógicos e concludentes, se apoiam na força dos símbolos, que atraem e conquistam a atenção e a simpatia do público: becas e altaneiros estandartes dourados com a efígie de seu fundador.

Ação Contra-Revolucionária

Esmagadora maioria dos brasileiros rejeita a Ideologia de Gênero

Quem passou pela Praça da Sé, na manhã do dia 13 de outubro, deparou-se com dezenas de jovens do Instituto Plinio Corrêa de Oliveira com seus...

Assine! Não corrompam nossas crianças através da “Ideologia de Gênero”

Em 2015, da noite para o dia o Brasil acordou envolto em uma batalha dita cultural. Em junho daquele ano, de modo sorrateiro, o...

Vídeo da Conferência: A agricultura destrói o Meio Ambiente?

Apesar de pressões de ONGs e de ambientalistas, que trabalham em órgãos do governo, o agronegócio foi praticamente o único setor que continuou mantendo...