Não corrompam nossas crianças através da “Ideologia de Gênero”

A Ação Jovem do IPCO está promovendo uma campanha nacional de abaixo-assinados que serão enviados para o Presidente Michel Temer pedindo a exclusão da satânica "Ideologia de Gênero" da Base Nacional Comum Curricular - BNCC.

Clique aqui e assine já!

A Aula Inaugural do curso foi proferida pelo Prof. Charles Zorgbibe, docente da Universidade da Sorbonne (Paris), especialista em relações internacionais
A Aula Inaugural do curso foi proferida pelo Prof. Charles Zorgbibe, docente da Universidade da Sorbonne (Paris), especialista em relações internacionais

A Federação Pro Europa Cristã coordena esforços de várias associações europeias em prol da salvaguarda dos princípios cristãos na Europa. Sua atuação pública desenvolve-se particularmente em Bruxelas, onde ela mantém junto a membros do Parlamento Europeu um serviço de informação e documentação, além de ativa cooperação pelo reconhecimento institucional dos princípios morais e sociais de inspiração cristã.

Dentro de suas atribuições, a Federaçãoestabelece relações e organiza intercâmbios com associações afins de outros continentes que buscam análogas finalidades. Entre esses objetivos está a formação de jovens.

Convite para a Inauguração
Convite para a inauguração

Com essa finalidade, em 2011 foi fundado na “Villa La Clairière”, sede francesa da Federação,localizada em Creutzwald, na região da Mosela, oInstituto Europeu de Ciências Sociais (IESS em francês). O Instituto já vem promovendo cursos de formação e ensino em diversos campos: cultural, artístico, histórico, jurídico, sociológico, filosófico e mais especificamente ciências humanas e sociais.

“La Clairière” dispõe de ambiente propício aos estudos e à reflexão. Localizada à orla de uma floresta histórica, a casa foi construída há pouco mais de um século para ser a residência do diretor das minas de carvão circunvizinhas. Suas salas de aula e acomodações criam condições favoráveis ao estudo. O silêncio e a distância da agitação das cidades modernas favorecem a reflexão. As minas cessaram todo funcionamento há décadas. A casa do diretor foi abandonada. Quando a Federação a comprou, em 2003, seu estado era desolador. E a pequena cidade de Creutzwald, que lamentava a transformação em ruína de uma casa outrora imponente, alegrou-se com sua renovação. Desde então, em boa parte, acorre satisfeita às conferências, reuniões e visitações, promovidas pela Federação nesse local.

* * *
No dia 20 de abril p.p. deu-se a inauguração oficial do Instituto [www.iess-eu.org] com a presença de seus diretores e professores. A data foi escolhida em função da passagem pela sede do Instituto do Cardeal de Cúria Walter Brandmüller, a caminho de Trier (Alemanha), onde presidiria a grande peregrinação à Santa Túnica de Nosso Senhor Jesus Cristo, especialmente exposta neste ano. A Aula Inaugural do curso foi proferida pelo Prof. Charles Zorgbibe, docente da Universidade da Sorbonne (Paris), especialista em relações internacionais. O tema de sua Aula foi Talleyrand e o congresso de Viena. Igualmente aplaudido foi o discurso do prefeito de Creutzwald, Jean-Luc Wozniak.
O Cardeal Walter Brandmüller dirige a palavra aos presentes
O Cardeal Walter Brandmüller dirige a palavra aos presentes

Bávaro como Bento XVI, a quem conhece de longa data, o Cardeal Brandmüller vive em Roma, tendo sido diretor do Pontifício Comitê de Ciências Históricas e se especializado em história dos concílios. Sua longa amizade com diretores de associações componentes da Federação levou-o a aceitar o convite para presidir a inauguração do Instituto. Não só isso, Sua Eminência declarou-se próximo das finalidades do Instituto, entre as quais está o propósito de “dar alma a uma Europa em contínua descristianização”. Sua presença atraiu autoridades, sacerdotes e personalidades locais bem como o público da região desejoso de estar com um Cardeal da Santa Igreja. A maioria aproximava-se de um Cardeal pela primeira vez.

O público se interessava pelas matérias a serem ministradas nos cursos. A classificação dos temas obedece a critérios que os tornam adequados ao nível de formação dos alunos — o qual varia segundo o país de origem, a idade e ao interesse demonstrado. O currículo é exposto em três ciclos hierarquizados: 1– contato com a informação; 2– interpretação objetiva dos conhecimentos adquiridos; 3– aplicação prática dos dados informativos adquiridos.

A Santa Túnica de Nosso Senhor Jesus Cristo

A Santa Túnica de Nosso Senhor Jesus Cristo
A Santa Túnica de Nosso Senhor Jesus Cristo

Quase todas as pessoas que compareceram à inauguração doInstituto na “Villa La Clairière” tomaram seus ônibus, no dia seguinte, dirigindo-se à cidade de Trier (Alemanha), onde formariam um grupo de peregrinos a fim de venerar uma das mais preciosas relíquias da Cristandade — a Túnica inconsútil de Nosso Senhor Jesus Cristo.

Segundo o Evangelho de São João, as vestes de Nosso Senhor foram distribuídas entre os soldados romanos após a crucificação. Elas constavam de quatro peças. A túnica que o Salvador usava por baixo das outras peças do vestuário não foi cortada, mas dada a um dos soldados após sorteio: eles a estenderam no solo e lançaram sorte sobre ela. Não quiseram cortá-la, pois viram que ela era inconsútil, isto é, tecida de um extremo a outro sem costuras: “Quando crucificaram Jesus, os soldados repartiram as suas vestes em quatro partes, uma parte para cada soldado. Deixaram de lado a túnica. Era uma túnica sem costura, feita de uma peça única, de alto a baixo” (Jo 19,23-24). O Evangelho de São João narra expressamente este fato enquanto cumprimento de profecia feita no Antigo Testamento (Cfr. Salmo 22, 19).

Peregrinos venerando a santa relíquia
Peregrinos venerando a santa relíquia

De acordo com a Tradição, deve-se a Santa Helena a vinda da Santa Túnica para Trier. A santa era mãe do imperador romano Constantino, o Grande. O fato é comprovado por fontes históricas do século XII que narram acontecimentos eclesiásticos medievais da cidade de Trier.

A Santa Túnica foi mencionada pela primeira vez em documento datado de 1º de maio de 1196, quando o arcebispo D. Johann I consagrou o altar-mor da catedral de Trier, nele encerrando essa preciosa relíquia. Com a conservação dessa relíquia o bispado de Trier superava o renome da abadia de Prüm, possuidora em seu tesouro, desde o ano de 752, das sandálias de Nosso Senhor Jesus Cristo, oferecidas pelo rei Pepino, o Breve.

TFP europaQuando o Imperador alemão Maximiliano I veio a Trier, por ocasião da Dieta de 1512, pediu para venerar a Santa Túnica. O arcebispo D. Richard de Greiffenklau procedeu então à abertura do altar em presença do imperador, como também de muitos bispos e prelados. Depois da Santa Missa, celebrada em memória da falecida esposa do imperador, os cidadãos clamaram, ruidosamente, solicitando que a Santa Túnica fosse exposta à veneração pública. O capítulo da catedral preparou uma sacada, na fachada ocidental do templo, na qual várias exposições foram feitas aos habitantes e peregrinos. Estas exposições são atestadas por vários quadros daquela época, em madeira entalhada.

Até 1517 as peregrinações se sucediam anualmente. Por disposição do Papa Leão X, elas passaram a realizar-se de acordo com as determinações do Centro de Peregrinações de Aachen (capital do império carolíngio). Assim, o Centro estabeleceu os anos das peregrinações seguintes: 1524, 1531, 1538 e 1545. Por causa de confrontações bélicas e as tropelias desencadeadas pela eclosão do Protestantismo, a sucessão regular das peregrinações foi perturbada.

Por medida de segurança, a Santa Túnica foi conservada durante mais de 140 anos entre — 1628 e 1794, com algumas interrupções — na fortaleza de Ehrenbreitstein, perto de Coblença. Nessa mesma fortaleza, em 4 de maio de 1765, o bispo D. Johann IX Philipp de Walderdorff permitiu sua exposição solene, a qual recebeu numerosos peregrinos. O último arcebispo de Trier, D. Clemens Wenzeslaus, levou a relíquia para Augsburg, e de lá ela só voltou novamente para Trier em 1810.

Antiga menção literária da Santa Túnica pode ser encontrada no drama Orendel, narrado em versos, escrito por volta de 1190.

As condições da relíquia são hoje difíceis de determinar. O tecido atual está recoberto de camadas de diferentes materiais. Essas camadas são o resultado de precauções, as quais as autoridades eclesiásticas se viram obrigadas a permitir, a fim de melhor proteger a Túnica no momento das exposições. Os materiais são de idades diferentes e parcialmente danificados, fragmentados ou remendados. A parte central da peça é constituída de um tecido cuja forma e tessitura são imprecisas e perfuradas.

Uma comissão eclesiástica de inquérito – à qual pertenceram como peritos os clérigos Alexander Schnütgen e Stephan Beißel – qualificou o material castanho da preciosa relíquia como “linho ou algodão”.

A diocese Trier descreve em seu Website, neste ano, a condição em que se encontra a relíquia, apoiando-se num relatório de estudos têxtil-históricos, nos seguintes termos: “A parte da frente da Túnica, tal como ela hoje se apresenta, é constituída de seda acetinada, de tule castanho e de tafetá esverdeado. Neste tafetá encontra-se uma camada de antigos fragmentos de tecidos interligados por cola vegetal. A parte de trás é constituída de tecido de seda acetinada, de tule castanho, de uma fina camada de gaze, de tafetá sedoso esverdeado, de uma camada de feltro e de outra camada suplementar de feltro e de gaze de seda. Supõe-se que fibras de lã constituem hoje, em parte desfeitas, o núcleo do tecido principal. A datação não pode mais ser precisamente determinada”.

No Website da diocese constava, em 2006, esta afirmação taxativa que melhor reflete a autenticidade da Santa Túnica: “Independentemente da questão da ‘autenticidade material’ da Santa Túnica, pode conter a verdade histórica desta o fato de os Cristãos venerarem há 800 anos a Túnica de Cristo como sinal da presença do Deus feito Homem na pessoa de Jesus de Nazaré. Isto é incontestável e esta ‘autenticidade espiritual’ é certamente mais importante do que qualquer resposta à pergunta: ‘A Túnica é propriamente autêntica?’”

Fonte: Revista Catolicismo

Não corrompam nossas crianças através da “Ideologia de Gênero”

A Ação Jovem do IPCO está promovendo uma campanha nacional de abaixo-assinados que serão enviados para o Presidente Michel Temer pedindo a exclusão da satânica "Ideologia de Gênero" da Base Nacional Comum Curricular - BNCC.

Clique aqui e assine já!

2 COMENTÁRIOS

  1. Gostaria de fazer uma pergunta, fiquei confuso. Essa é túnica de Jesus Cristo ou essa túnica foi feita numa epoca de pois para simbolizar? Estou fazendo esta pergunta não por ignorancia, mas é que também estou com outra dúvida, Quando Cristo ressucitou, a túnica subiu junto com Jesus junto com o corpo no céu?

    Não estou fazendo nenhuma critica, como certos anti-cristo fazem, mas é porque esse artigo que li gerou essa dúvida chave, de qualquer jeito vou a a paroquia onde participo e pergunta ao padre se a tunica foi junto com Jesus.

    Quanto ao artigo gostei muito, e é uma prova como o poder de Deus é forte e que ainda é uma esperança na conversão de muitas pessoas.

  2. Salve Maria!
    Es más importante la reliquia de la Túnica de Nuestro Señor Jesucristo -que debería ser título principal de IPCO-, y luego otros temas secundarios.
    Por qué han dejado a lo último este mensaje tan importante para nuestra Fé Católica?
    In Iesu et Maria, Monika.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome