classe mediaAh! Famosa classe média! É difícil encontrar algo mais árduo de definir, pois se trata de um conjunto extremamente móvel, fluido e em grande crescimento, sobretudo agora que as classes sociais já não mais podem ser representadas com um triângulo como sempre, mas à maneira de um losango, como mostram os gráficos acima. Tendo ultrapassado em número a classe mais baixa, ela é o eixo do losango e da população deste País.

Possui bastante elasticidade. Num extremo, ela pode compor-se da famosa “burguesia de alto de morro” – de burgueses que decidiram morar em favelas, de tal maneira estava dura a vida aqui em baixo. Noutro extremo, podem pertencer a ela os que com um golpe de sorte ou de habilidade podem tornar-se pequenos – ou quem sabe, grandes — milionários. Entre estas pontas, está a classe média.

Triângulo ou losango, o que é certo é que ela é detestada, por dominar com seu número e sua posição, a figura das classes. Ela é o núcleo da opinião pública, e decisiva para as esquerdas, porque o pânico do burguês é indispensável para o triunfo dos subversivos.

Abaixo toda superioridade, dizem os igualitários. Não julgo que a classe média seja isenta de defeitos, mas nessa investida atual contra ela há um odor de sem-terra ou de reforma agrária indisfarçável e que inomoda.

Veja-se este brado de ódio: A classe média é o atraso de vida, (…) é estupidez. É o que tem de reacionário, conservador, ignorante, petulante, arrogante, terrorista”. Dir-se-ia que são palavras de um sans-culotte contra um aristocrata na Revolução Francesa ao pé da guilhotina, mas é a xingação de pessoa graduada das esquerdas para com a classe média, de hoje, e no Brasil.

A autora destas palavras é a profa. Marilena Chauí , e seu destempero vai adiante: “A classe média é uma abominação política porque ela é fascista, uma abominação ética porque ela é violenta, e uma abominação cognitiva porque é ignorante”.[1]

As forças contrárias à classe média nada seriam se não tivessem a seu lado um batalhão muito poderoso. Com muita dor, estou me referindo a uma parte dos eclesiásticos, que cerram fileiras com a esquerda em busca dos mesmos ideais anticlasse média.

Há já quarenta anos, Plinio Corrêa de Oliveira alertava: [O comunismo] conseguiu levar um certo número de clérigos e de católicos leigos transviados a tentar com suas próprias mãos o estrangulamento da Igreja. Agora, tenta ele induzir a massa dos burgueses a estrangular com suas próprias mãos a classe a que pertencem [a classe média}.[2]

Surgem então os “igualitários de confessionário”, açulados pelo esquerdismo católico nivelador que se alimenta da inveja.

Se quisermos saber para onde vai essa nova classe média como um todo, olhemos para a juventude de manifestações como a de 14 de março p.p, com 1,4 milhão de  pessoas (a maior manifestação pública da história da França).[3] Todos contra o matrimônio homossexual. A juventude é o futuro e através de acontecimentos como estes poderemos saber para onde vai a classe média, que sob muitos aspectos é a medula da sociedade.

Exclama o conhecido jornalista francês Ivan Roufol: “A esquerda esfrega os olhos. Ela foi despojada do que lhe era mais querido!”[4] Realmente, a esquerda cheira a mofo depois de estar perdendo a juventude.

 


[1] O Globo, Merval Pereira, 23 de junho de 2013.

[2] Folha de São Paulo, 15 de março de 1970.

[3]  Recomendo a leitura do artigo de Alejando Excurra Naón, Estará nascendo a Contra-Revolução francesa? – Catolicismo, nº 750, junho 2013.

[4] Alejando Excurra Naón Catolicismo, nº 750, junho 2013.

Não corrompam nossas crianças através da “Ideologia de Gênero”

A Ação Jovem do IPCO está promovendo uma campanha nacional de abaixo-assinados que serão enviados para o Presidente Michel Temer pedindo a exclusão da satânica "Ideologia de Gênero" da Base Nacional Comum Curricular - BNCC.

Clique aqui e assine já!

 

2 COMENTÁRIOS

  1. Carlos N Horrocks o que diz no seu comentário é a realidade; a classe média em qualquer sociedade serve de mola amortecedora, entre a pobre e a rica; ela é a que mais trabalha, ela é a que mais contribui para a segurança social; (falo especificamente dos USA onde trabalhei por três décadas integrado nessa classe) ela é também a que mais está a ser combatida desde o princípio da presente administração, apesar dos médias se esforçarem por exportarem o contrário, especialmente agora que se avizinham eleições intermédias. A mesma propaganda foi feita quando do sistema de saúde introduzido por Obama, fazendo crer ao exterior que existiam na maior economia do mundo, 40 milhões de americanos a viver sem cuidados médicos por falta de assistência social, o que era mentira; afirmo-o com conhecimento de causa por viver diariamente em contacto com esta classe. Hoje a classe média, á mais de um ano que já está a sentir os efeitos dessa mentira, com um aumento de imposto para suportar esse seguro. O presidente Obama desde que chegou á Casa Branca, em toda a sua política económica tem sido para apoiar os responsáveis pela crise financeira (wall Street) e não a classe média, um sinal bastante forte de sua política, é vermos que nos seus primeiros três anos de administração a América revestiu-se de mais 1,1 milhão de novos milionários. Os impostos para a classe média não deixaram de ser aumentados todos os anos, os bens de primeira necessidade, tais como alimentação, combustíveis, em alguns casos ultrapassaram de longe os 100%. Sem contar com os milhões da classe média que foram vítimas de fraudes destes gigantes, agentes económicos sem nunca serem julgados, e que hoje não servem o povo honestamente, (podemos consultar consumeraffairs.com on mortgages complaints) tendo nas ditaduras os seus melhores aliados, onde o capital se satisfaz, vendo milhões de escravos a trabalhar por pouca recompensa. Claramente este é o alvo das esquerdas igualitárias, para desestabilizarem o resto das sociedades que ainda se encontravam estabilizadas, e usando o capital como meio para controlar a classe trabalhadora, a fim de conseguirem formar a nova ordem mundial onde cada um terá que obedecer sem perguntar nem escolher.

     
  2. … e convém salientar que os ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA DO NORTE, são
    o país mais poderoso do mundo graças a sua CLASSE MÉDIA, a qualidade
    na educação e muito trabalho.
    Outros países considerados “PRIMEIRO MUNDO”, tem um IDH elevado devido
    ao esforço das suas ‘CLASSES MÉDIAS”, pode-se destacar Reino Unido , a
    França, a Itália , a Dinamarca , a Suécia, a Suiça , a Alemanha , o
    Japão, a Coréia do Sul , a Austrália, a Nova Zelândia , enfim, são várias nações que se destacaram graças a “CLASSE MÉDIA”. O curioso e
    que faz merecer nossa reflexão é que nenhum desses países para por
    partidas de bolinha, carnaval , novelas, políticas espúrias, corrupção
    e frases soltas por pseudos intelectiuais.
    SEMPRE LEMBRANDO QUE COMUNISMO E MISÉRIA ANDAM DE MÃOS DADAS COM
    FALSOS PENSADORES, E QUE, AINDA HÁ AVE RARA QUE NÃO VOA,

    PAZ E BEM À TODOS DO BEM.

     

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome