Com o título “El culto de la Pachamama de Francisco se está expandiendo” https://gloria.tv/post/2UpP1rMUpFfQ4QVib4gmq3n3d publica uma notícia da Paróquia de Santo Antonio Maria Claret nas Ilhas Baleares, Espanha.

A Paroquia celebrou a Pachamama durante uma missa em 3 de novembro, às 10 h da manhã.

     Havia quatro convidados, que foram apresentados como um “grupo de missionários itinerantes” que participaram do Sínodo da Amazônia e regressavam às suas terras de origem. Observa gloriatv que Menorca não faz parte do trajeto de retorno à Amazônia.

Uma copia de Pachamama foi colocado em frente ao altar. Um jovem com o peito desnudo, plumas na cabeça, caminhou descalço pela igreja levando uma lâmpada de azeite de coco.

Três outros jovens, também descalços com movimentos próprios a índios se balançaram e executaram um instrumento primitivo de cordas.
                                                          * * *
Depurar “de seus elementos pagãos e imorais”
       Comenta o Prof. Plinio Corrêa de Oliveira: “Um dos grandes esforços da Igreja tem consistido em que sua ação missionária, longe de privar de suas legítimas características os povos gentílicos, as depure de seus elementos pagãos e imorais.
        Portanto, não se trata de dar à Santa Igreja um “rosto amazônico” mas, sim, de depurar “de seus elementos pagãos e imorais” os povos indígenas. Foi exatamente o que fez São José de Anchieta, Pe. Manoel da Nóbreza e os missionários que esgotaram suas forças e energias catequizando, civilizando e elevando nossos índios.

Deixe uma resposta