Exercito-do-Stedille-2Atacada pelo MST, uma fazenda em Marabá (PA) teve todos os seus animais mortos barbaramente,incluindo as fêmeas que estavam em gestação. Fotos publicadas por Rodrigo Tavares Alves já receberam milhares de compartilhamentos e foram “curtidas” nas redes sociais. Para as fotos, click no link abaixo. Aqui o texto da postagem:

“Boa noite pessoal. Essas fotos foram tiradas na Fazenda Cedro, na região de Marabá, invadida pelo movimento MST. Os animais de alto valor genético, as vacas estavam prenhes, um verdadeiro massacre! E agora eu gostaria de saber cadê as autoridades. Será que vão tomar alguma atitude ou o PT vai abafar tudo como sempre? Compartilhem ao máximo possível até chegar a alguém que possa fazer alguma coisa”. – http://www.radioclubecidadefm.com.br/2015/12/fazenda-atacada-pelo-mst-tem-todos-os.html?

 

Invasao-do-MST_800x448

“Exército do Stédile” (II) — MST invade viveiro de pinus

Mais uma ação criminosa, desta vez com o envolvimento de cinco mil mulheres do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra, destruiu aproximadamente 1,2 milhão de mudas de pinus de um viveiro do Projeto Quatro, da Araupel, em Quedas do Iguaçu, no sudoeste do Paraná.

A invasão aconteceu na madrugada do dia 8 de março p.p., numa ação relâmpago que causou um prejuízo estimado em R$ 5 milhões. Desde julho de 2014, quando a fazenda de reflorestamento foi ocupada por centenas de invasores, o clima é tenso na região e a titularidade da área vem sendo disputada na Justiça.

“Em março, a empresa obteve duas vitórias no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRT4), o que alterou os ânimos do MST”, avalia a empresa. “Há mais de um ano a Araupel tem a seu favor um mandado de reintegração de posse e aguarda o cumprimento por parte do governo do estado”. Neste período, a Araupel calcula perdas de mais de R$ 35 milhões com as invasões.

No site oficial do MST, o grupo “justifica” a ação para denunciar o que eles consideram “modelo destrutivo de agronegócio”. O episódio, mais uma vez, foi amplamente repudiado. E constituiu pauta extraordinária de um evento do setor florestal realizado na tarde desta quarta-feira na Federação das Indústrias do Paraná.

O G7 — grupo que reúne as principais entidades representativas do setor produtivo paranaense — deve divulgar uma nota de repúdio, exigindo que o governo determine o cumprimento da ordem judicial para que os invasores, ditos sem-terra, deixem a área.

A Associação Brasileira dos Produtores de Mudas Florestais também divulgou nota contra a ação.“Não podemos, em hipótese alguma, permanecer calados diante de tais atrocidades”, ressaltou o presidente da entidade, Ricardo Vilela.

Nas redes sociais, a página “Sou a Favor da Araupel recebeu numerosas manifestações de apoio.

Convidamos os leitores a manifestarem aprovação à Araupel no site de “Painel Florestal”:http://www.painelflorestal.com.br

 

COMPARTILHAR
Artigo anteriorCarta Aberta aos Bispos do Brasil – Prof. Hermes Nery
Próximo artigoTumores de estimação
Agência Boa Imprensa
A Agência Boa Imprensa — orientada pelo ideal evocado pela cruz de seu logotipo — envia seus boletins noticiosos a jornais de norte a sul do Brasil e do exterior desde 1953. Com um jornalismo diferente, a ABIM procura apontar aquilo que muitas vezes é ocultado ou interpretado tendenciosamente.Além de análises e apreciações, nosso noticiário pretende despertar apetências do Brasil profundo, ou seja, daquele setor de nosso público que pauta sua vida nas expressões culturais da tradição cristã e procura repouso em meio às agitações modernas.

6 COMENTÁRIOS

    • Então o Gustavo é a favo do “Exército do Stédile” e do ódio.
      Ai no Rio de Janeiro onde você mora, não tem ninguém do MST atrapalhando o seu emprego e nem querendo roubar a sua casa não? Ou você é um desses que invade terra também?

      Acredito que seja você que tenha que voltar para o Inferno.

  1. E ainda temos que aguentar o verme barbudo reclamando de “ódio contra o pt”. Enquanto isso, o “general” dele pratica essas atrocidades impunemente.

  2. Como existe no Brasil uma visão distorcida da realidade, um senso comum modificado por um longo processo de lavagem cerebral coletiva, onde a sociedade absorveu a seguinte lógica:
    “a esquerda representa o bem” e como consequência, por gravidade, a direita: “o mal” (por ter ideias contrárias a esquerda)
    Dentro deste cenário, nenhum político se atreve a dizer: “sou de direita”, seria queimado,
    condenado ao ostracismo, Jair Bolsonaro é uma exceção a esta regra!
    Por outro lado existe uma competição entre eles para saber quem está mais a esquerda,
    é claro que nem todos participam desta sinistra disputa! Mas os que estão dentro do campo
    levam o jogo a sério, prestam todo tipo de homenagem aos herois da esquerda, Che Guevara, Fidel castro, chegando até ao governador de Minas gerais que superou a todos! Ofereceu a medalha da inconfidência a quem? Ao líder dos invasores de fazendas produtivas, João pedro Stedille, um incentivo para que ele continue seu dignificante trabalho, agora mais uma vez posto em prática na destruição dos viveiros da fazenda Aroupel!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome