No campo político põe em movimento a apologia a tais transgressões, utilizando-se de eufemismos e sutilezas de linguagem, com o discurso emocionalista de não discriminação
Agência Zenit, 14-4-2014
Ideologia de GeneroA ideologia de gênero tornou-se uma ferramenta política e “um conceito-chave da reengenharia social anti-cristã para subverter o conceito de família”, como afirma o Monsenhor Juan Cláudio Sanahuja. E mais, ele explica que “a ONU adota a perspectiva  de gênero no começo dos anos 90. Assim nos apresenta e quer impor-nos uma visão anti-natural de sexualidade autoconstruída a serviço do prazer”.  E para isso surtir efeito, a médio prazo, faz-se necessário difundir nas escolas a ideologia de gênero, para quebrar as resistências contra a cultura que quer se impor. A educação sexual então está imbuída fortemente desta ideologia contrária à família, com uma visão reducionista da dimensão da pessoa humana. O fato é que existem somente duas identidades sexuais, daí a realidade humana na distinção “homem e mulher”. Institucionalizar uma outra situação fora desta realidade, verdadeiramente humana, é desconhecer com profundidade a essência e a natureza da pessoa humana, e mais ainda: agravar os fatores da violência contra o ser humano, em todos os aspectos. É despessoalizar o ser humano e torná-lo fragilizado e vulnerável a toda e qualquer violência.
A crise da identidade em nosso tempo se explica numa sociedade sempre mais pulverizada  na atomização do indivíduo, que se vê perdido na volúpia de uma sociedade consumista, de falsas necessidades, que coloca o prazer como finalidade e aniquila o indivíduo desarraigado e desterritorializado, na lógica do descartável, sem ter ao que se ater, sem contar mais com a família como suporte, porque, com a ideologia de gênero, a família é descaracterizada e diluída, dissolvida enquanto instituição primeira e principal da sociedade. Daí o grande mal-estar de muitos diante dos apelos da anarquia sexual difundida pelos meios de comunicação, na promoção da homossexualidade e de outras perversões e transgressões, que medram mais facilmente na sociedade atomizada, de híper-consumismo. Daí ser necessário por um dique a tudo isso, para salvaguardar a instituição primeira e principal, sem a qual o ser humano não tem como subsistir e se realizar como pessoa.
Todas estas formas de agressão, se não forem contidas, se tornarão grilhões culturais a asfixiar a pessoalidade de cada ser humano. No campo político, a ideologia de gênero põe em movimento a apologia a tais transgressões, utilizando-se de eufemismos e sutilezas de linguagem, com o discurso emocionalista de não discriminação, para avançar ainda mais numa agenda que discrimina a família. E mais: visando destruí-la, com a corrosão dos princípios e valores cristãos, que a defendem, por inteiro.

O ideário de gênero (mais uma expressão de idealismo totalmente irreal) proposto então pelo PNDH3, e que se quer agora incluir no PNE, perverte a finalidade social das instituições nascidas para defender a pessoa daquilo que a despessoaliza. Com uma educação sexual assim, a escola se torna um lugar perigoso, um barril de pólvora que certamente irá explodir com danos sociais inimagináveis. Por isso, nos empenhamos no combate em favor da vida e da família, por uma escola que promova verdadeiramente a família como suporte da pessoa humana.

http://www.zenit.org/pt/articles/ideologia-de-genero-deve-ser-combatida-pois-visa-destruir-a-familia
_______________
(*) Prof. Hermes Rodrigues Nery é especialista em Bioética (pela PUC-RJ) e membro da Comissão em Defesa da Vida do Regional Sul 1 da CNBB.

6 COMENTÁRIOS

  1. Qual explicação daria a seus alunos um professor e sociologo marxista diante do fracasso da sua doutrina posta na prática? – ‘A culpa é da moral católica que formou a civilização atual”. -Justifica: “liberando a maconha a sodomia o aborto, favorecendo a criminalidade, destruindo a moral o caminho está aberto para o comunismo!

  2. Na minha opinião. não adianta muito ficar combatendo essas ideologias, uma por uma,pressionando os congressistas ou convencendo-os desta malignidade. É preciso eleger para o Congresso, Assembléias e Executivos pessoas capazes de representar os valores da Família, e estarmos atentos às tentativas de os inimigos subverterem à fé cristã.

  3. Mesmo não sendo especialista – e nem sempre é bom a gente tecer comentários sobre o que desconhece – tenho para mim, particularmente, que o Brasil vive, com, há muito não se via, um grave momento. Tudo o que se tem dito e escrevido, de um modo geral, tem um objetivo bem definido: desviar a atenção do que aí está acontecendo – escândalos todos os dias e os dias todos, desgoverno, falta de autoridade, de representatividade, ninguém respeitando ninguém e assim por diante. É a bagunça generalizada, o anarquismo caracterizado e tudo o mais de pior e prejudicial a tudo e a todos. No meu entender, a sociedade brasileira está entregue à própria sorte. Não temos, em regra, lideranças e, sem lideranças,tudo fica à deriva. Precisamos nos unir e, já que os nossos representantes parlamentares, com algumas exceções, não o fazem, dizer onde queremos chegar. “Povo unido”, diz a máxima popular, “jamais será vencido”. Portanto, devemos lutar e lutar para “desmantelar”, pela eleição consciente, o império do “petismo”. O Brasil precisa voltar a ser o Brasil dos brasileiros.

  4. Faço minhas as palavras do Sr. Mirko Hadal que foi muito feliz, coerente e profundo em seu comentário mas discordo quanto ao não combater.Já dizia Santa Joana d´Arc: “Atuemos, Deus atuará”. É uma
    batalha espiritual muito grande que estamos enfrentando; é um plano diabólico; o encardido só precisa de uma fresta, uma brecha para entrar
    e atingir o seu alvo: destruir as famílias, a célula mãe.

  5. Mirko Hadal,

    Justamente !!…o que realmente deve ser combatido é a origem dessa podridão e a origem é já bem conhecida.
    Foram apenas no mundo “cortados alguns tentáculos do polvo” quando necessariamente tem de ser atingida a cabeça que movimenta todos esses tentáculos sendo muito importante informar aos desavisados que a coisa é muito seria.
    Conheço muito bem das “habilidades” que o polit bureau a ex KGB (hoje FSB) e os satélites comunistas tem no mundo, o foco agora é a América Latina que já em grande parte está sendo destruída utilizando-se do poder que foi conferido por uma população desinformada e iludida, terrorista não tem alma !!.

  6. Não é isso que devemos combater. Por que? Porque isso é só uma ferramenta para distrair a sociedade enquanto no campo da politica de Estado se trabalha em função de criar um Estado Socialista Bolivariano e posteriormente o comunismo no modelo chinês. No momento em que a esquerda for removida do poder e desarticulada no campo partidário, tudo isso se acaba.
    Esse negocio de casamento gay, cartilha gay nas escolas, feminismo, marcha das vadias, black block, e demais aberrações, é só para desviar a atenção dos conservadores.
    Isso é como um polvo com seus varios tentáculos; cortando um tentaculo, ainda sobram outros, mas se cortarmos sua cabeça, ele morre e os tentaculos param de atacar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome