O líder do Conselho Nacional de Transição (CNT) da Líbia, Mustafa Abdel Jalil, disse após a confirmação da morte do ditador Muamar Kadafi que a sharia (lei islâmica) deve ser a base para o novo governo da Líbia. “Qualquer lei que contradiga a sharia islâmica é nula e vazia, legalmente falando. Irônicamente Jalil proclama a Líbia “oficialmente libertada”.

Caiu o véu que escondia o verdadeiro rosto dos “Indignados” da “Primavera Árabe” contrariando o suposto movimento rumo à democracia propalado pelos governos do mundo inteiro – (ONU), OTAN e Obama que proporcionaram decisivo apoio militar – e , como não poderia deixar de faltar, pela mídia.

A nova era da “Líbia libertada”, democrática, pluralista e laica (sublinho laica) nasce sob a égide da execução sumária do ex-ditador sob o olhar complacente – e quem sabe cúmplice – do Ocidente. Sem julgamento, sem acusação, sem proporcionar os direitos basilares de qualquer democracia que preze caracterizar-se por tal: o Princípio do Contraditório e da Ampla Defesa.

Desse modo, – pelo dedo se conhece o gigante – os supostos defensores de uma “democracia” nascente expõem a substância de que são constituídos os elementos mais notórios dos rebelados: o islamismo radical.

Vai se delineando a figura de um gigante, que desde as gloriosas Cruzadas estava adormecido. Estará ele despertando numa “primavera”?

“Qui vivra verá”, quem viver verá ou o tempo dirá.

_________________________
Fonte:

CNT diz que lei islâmica será a base de novo governo da Líbia. (http://ultimosegundo.ig.com.br/revoltamundoarabe/cnt-diz-que-lei-islamica-sera-a-base-de-novo-governo-da-libia/n1597312909919.html)

10 COMENTÁRIOS

  1. A mídia nacional e internacional é abjeta em sua padronização jornalística e parece estar a serviço do demônio, em todos os canais de mídia se viu foi a defesa dessas revoluções suspeitas, financiadas por ações políticas também ocidentais numa espécie de acordo entre canalhas. Acreditar que muçulmanos sejam um “povo” que tem interesse pela Democracia, um regime próprio dos infiéis ocidentais? Ora ora e desde quando o Islã reconhece essa forma de governo? Um Estado que produz leis?! Aos muçulmanos somente o Al-alah pode legislar e isso já está feito, não compete aos homens produzir leis estes devem seguir o Alcorão e seu regulamento que é a S’haria. Os editores da mídia ocidental não são burros, sabem muito bem o que estão fazendo, devem ser anjos decadentes a serviço do diabo, que outra explicação poderá haver?

  2. A pergunta a ser fazer, e de difícil resposta é: Quem está por trás desses conflitos permanentes; quem opera atrás dos panos, incentivando esses massacres sem sentido aparente, mas de grande significado para os detentores do dinheiro, que lucram com as barbáries perpetradas exatamente com essa finalidade; o grupo é pequeno, mas dominam o mundo e usam as religiões como parte do plano para encobrir seus objetivos; é preciso muita cautela ao analisar certos eventos ao redor do mundo.
    Abraço,
    Amaro

  3. conclamo o srs terroristas de estado, obama, sarkozy , e cameron , pegar um voozinho até a libia e arreganhar os dentes frente a midia promiscua , congratulando se em virtude da vitoria contra o “temivel” e ex- amigo kadaffhy.. otarios.. o tiro saiu pela culatra…..os senhores da guerra dançaram e vao dançar muito ainda…..

  4. O povo da Libia deve continuar chorando, porque sairam de uma ditadura militar e familiar para uma ditadura religiosa das mais ferrenhas. A palavra democarcia para i Islamismo não existe, pois para eles são somente eles e mais ninguém. Quem não´é islamico para eles não existe, é o diabo em pessoa. Que Deus, o Deus verdadeiro tenha misericordia desse povo, sim do povo, porque os liderespoliticos e religiosos desses paises islamicos deveriam ser todos, não digo mortos, porque o Cristão é contra a violância, mas todos deveriam terminar suas vidas nas masmorras. como disse o “Dudu” acima, Tempos dificeis e perversos virão para esse povo no futuro e para os vizinhos. aguardem o efeito bumerangue.

  5. A SOBERANIA LÍBIA FOI BÁRBARA E DESCARADAMENTE VIOLADA pela OTAN terrorista, utilizando ataques aéreos devastadores, como já foi feito em Dresden e outras cidades alemãs e japonesas, como se sabe.
    Já jogaram brinquedos explosivos, bombas de efeito retardado, e chocolate envenenado sobre cidades italianas durante a II Guerra,- isso pouco se divulgou.
    Quase nada se fala do extermínio de 7 milhões de ucranianos pela fome em 1932, por ordem de Stalin.
    O HOLOCAUSTO de judeus no fim da II Guerra, foi uma resposta TERRORISTA de Hitler, que imaginava ser a guerra uma iniciativa de financistas judeus.
    O TERRORISMO tem sido utilizado tanto por pequenos grupos rebeldes, como por poderosos órgãos estatais; aqueles para obter, estes para manter ou facilitar, o PODER, – não importando MASSACRAR INOCENTES.

  6. A mídia conseguiria fazer-me rir, se ela não fizesse uma tragédia em forma de linguagem.
    O INVERNO árabe de hoje é exatamente o mesmo do Irã pós 1979.
    “Primavera”, no caso, é um termo que, além de falso até a medula, revela-se no mínimo inconsequente. De que adianta “democraticamente” ser estabelecida a pior das ditaduras?
    É impressionante o esforço da mídia em tornar-se cada vez mais hipócrita!

  7. Bela observação, assim acontecerá com o Egito, e outros países árabes.
    O povo muçulmano nunca esteve atrás de democracia, observem que justamente os países árabes mais moderados e com boas relações com o ocidente é que está acontecendo a tal primavera, em todos esses países a vontade popular é derrubar seus governantes amigáveis ao ocidente, para colocarem algum extremista que declare guerra aos infiéis (nós claro) , para isso vão utilizar o desastroso sufrágio universal.
    Pq no Irã ñ tem essa primavera? pq a mídia n incentiva a primavera em Teerã?

    tempos difíceis virão por aí.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome