O Prof. Plinio Corrêa de Oliveira tece oportunas considerações — baseadas em fatos — sobre a analogia nazismo-comunismo. Nosso site tem reafirmado essa identidade e as esquerdas têm ficado sem face: o nazismo é um movimento de esquerda.

* * *

 “O “Figaro”, que é um dos mais importantes órgãos da imprensa francesa, divulgou dados de um relatório do Episcopado, 1939, sobre a situação em que se encontra a Igreja nas províncias da Polônia submetidas à dominação alemã.

“Desde o primeiro momento da ocupação alemã, afirmam os bispos poloneses, o governo nazista teve em vista a destruição total do catolicismo na zona invadida. Em todos os lugares que penetraram, as tropas alemãs tentaram extinguir completamente o culto católico ou quanto menos reduzir sua prática no mínimo.

“Aprisionados à viva força em suas residências episcopais, os prelados não podiam manter contato com as demais autoridades religiosas, pelo que a resistência católica se sentia profundamente debilitada.

“Grande número de igrejas e de Seminários foi fechado. Com frequência muito significativa, os membros do clero eram encarcerados e escolhidos como reféns, sendo de notar que assim se submetia a grave perigo a existência do sacerdote, uma vez que para cada alemão morto, eram imediatamente executados dez poloneses”.

Também Xi Jinping, procede de modo semelhante na China, em 2019

Nosso site tem reproduzido notícias idôneas, fatos comprovados da perseguição aos católicos na China, após o Acordo Provisório Vaticano-Pequim. https://ipco.org.br/mons-guo-resiste-xi-jinping-persegue-a-igreja-na-china/

https://ipco.org.br/pintura-da-sagrada-familia-substituida-por-retrato-de-xi-jinping-perseguicao-a-igreja-na-china/

O nazismo esmagava, prendia. A China de Xi Jinping destrói igrejas, cruzes, monumentos religiosos, encarcera sacerdotes e bispos que se recusam à filiar-se à Igreja Patriótica. https://ipco.org.br/china-persegue-peregrinos-se-reunem-para-salvar-o-santuario-de-nossa-senhora/

 Identidade de frutos, identidade das árvores: nazismo = comunismo

Comenta o Prof. Plinio: “Tais fatos falam por si mesmo, e dispensam qualquer comentário. O “Legionário”, há vários anos, vem insistindo sobre a identidade do espírito existente entre o nazismo e o comunismo.

“Há cegos que não querem reconhecer esta dolorosa situação. Doe-lhes o amor próprio nacionalista ante a ideia de que as formas totalitárias de governo, cujo espírito o nazismo encara de modo perfeitamente nítido, possam não ser aquilo que seu pueril otimismo imaginara.

Entretanto os fatos continuam a gritar. A relação de atrocidades que acima transcrevemos são perfeitamente típicas de movimentos comunistas (citamos a China atual), e retratam fielmente o que se passou na Rússia, no México, na Espanha, e nas províncias polacas atualmente submetidas ao jugo russo.

Será possível que nem mesmo em presença da identidade de frutos venham certos espíritos reconhecer a identidade das árvores?

* * *

Atualizando o Quadro para 2019 causa-nos espanto que a mídia internacional e nacional considere a China uma nação capitalista (subentende-se democrática e livre).

Aí estão os fatos: perseguição à Igreja, controle rígido da internet, censura da imprensa, 200 milhões de câmeras policiando a população. E Partido Único, o PC Chinês. Isso caracteriza uma nação capitalista?

Sendo a Nação mais populosa da Terra por quê razão a China não tem o maior Colégio Eleitoral do mundo? É simples: por que não tem eleições. O PCC escolhe e ponto final.

Leia a íntegra em   https://www.pliniocorreadeoliveira.info/LEG_400225_Polonia_perseguicao_nazista_Igreja.htm#.XeR3aOhKguU

 

Deixe uma resposta