Meteorologista “cético” hoje é procurado como “profeta”

Piers Corbyn

Luis Dufaur

O meteorologista e astrofísico Piers Corbyn achou um lucrativo nicho de oportunidade com sua empresa “Weather Action”.

Em poucas palavras, ele vende predições climáticas para empresas engajadas em investimentos sérios.

Corbyn ficou famoso pelo acerto de suas predições climáticas. Ele se baseia na análise da atividade solar.

Porém, precisamente por ficar colado na realidade foi tachado de “cético” radical e fanático.

Pois ele predizia um resfriamento global contrariamente ao midiático “aquecimento global antropogénico”.

Nevasca em Paris, adaptação humana e o mais importante

Corbyn defende que a contribuição humana às mudanças de temperatura na atmosfera terrestre é mínima e que as mudanças se devem à atividade solar.

Em 2008, Corbyn foi tachado de cético “absolutista” porque defendeu que “o CO2 nunca determinou, nem determina e nunca determinará o clima ou a temperatura da terra. O aquecimento global está fora de cogitação e nunca teve nada a ver com o CO2. O CO2 continua aumentando mas o mundo está arrefecendo e continuará a fazê-lo”.Fonte

Onda de frio na Europa não poupa aranhas, Knutsford, UK.

Por esses propósitos “heréticos” ele foi menosprezado pela mídia.

Agora, diante dos sucessivos anos frios que sofre o Hemisfério Norte, ele é procurado como um profeta. Pela mídia não-fanática da “religião” catastrofista, obviamente.

Recentemente, foi entrevistado pela Fox News. Reproduzimos o vídeo a seguir.

Piers Corbyn

P.S.: deixamos de comentar relatório hilariantemente enviesado por certa imprensa brasileira defendendo que a onda de frio que se abate sobre os EUA, Europa, Sibéria e aumenta as geleiras do Himalaia e da Índia, seria conseqüência do “aquecimento global” antrópico. As piruetas verbais e numéricas habilidosamente confundem o leitor comum, mas uma análise apertada mostra o que está diante dos olhos de todos: o frio progride.