Destaques


1 – JUIZ CONCEDE LIMINAR A FAVOR DA TERAPIA DE REVERSÃO SEXUAL
2 – JORNALISTA: SITUAÇÃO DA VENEZUELA É PIOR QUE A DA SÍRIA
3 – TORRE EIFFEL – PROTEÇÃO CONTRA ATENTADOS TERRORISTAS

Para alternar entre os tópicos, utilize os botões “Anterior” e “Próximo” abaixo:

1JUIZ CONCEDE LIMINAR A FAVOR DA TERAPIA DE REVERSÃO SEXUAL

Juiz Waldemar Cláudio de Carvalho, da 14ª Vara do Distrito Federal (reprodução/Reprodução)

O juiz federal Waldemar Claudio de Carvalho, da 14ª. Vara Federal, concedeu liminar permitindo que psicólogos ofereçam a terapia de reversão sexual, que ficou popularmente conhecida como “cura homossexual” e é proibida pelo Conselho Federal de Psicologia desde 1999.

A decisão atende ao pedido da psicóloga Rozangela Alves Justino, em processo aberto contra o Conselho, que aplicou uma censura à profissional por oferecer a terapia aos seus pacientes.

“A Justiça autoriza psicólogos a atenderem homossexuais incomodados com sua orientação sexual” compartilhou nas redes sociais o deputado Marco Feliciano um dos principais defensores da “cura homossexual”. (OESP – 19 de setembro de 2017).

2JORNALISTA: SITUAÇÃO DA VENEZUELA É PIOR QUE A DA SÍRIA

Declarações do jornalista Yan Boechat – que cobriu durante certo tempo a guerra na Síria e que atualmente se encontra na Venezuela: “acho que a situação aqui [Venezuela] é mais caótica. Na Síria, o Estado não consegue controlar todo o território fisicamente. Mas, onde está instalado, os serviços básicos mal ou bem funcionam”. Ao passo que na Venezuela “o Estado consegue controlar bem seu território, mas é incapaz de abastecê-lo com itens muito básicos”.

Essa é a situação trágica em que se encontra o país vizinho debaixo da ditadura bolivariana de Nicolás Maduro, e que – é bom nunca esquecermos – era a meta do PT para o Brasil. (FSP – 17 de setembro de 2017).

3TORRE EIFFEL – PROTEÇÃO CONTRA ATENTADOS TERRORISTAS

(FILES) This file photograph taken on September 12, 2017, shows policemen and French soldiers of “Operation Sentinelle” security mission as they patrol on the Trocadero Square in front of the Eiffel Tower in Paris.
‘Operation Sentinelle’, set up after the attacks in January 2015, was once again the target of what is considered as a terrorist attack on early September 15, 2017 in Paris. A man armed with a knife assaulted a soldier on patrol in a subway station, without causing any injuries. / AFP PHOTO / LUDOVIC MARIN

A famosa Torre Eiffel – um dos maiores centros de turismo de Paris – começou a ser envolvida por uma proteção de vidro – com 3,24 metros de altura e à prova de balas – com o objetivo de proteger os visitantes do risco de atentados terroristas. Por exemplo, ataques com veículos sobre os passantes no vão aberto ao público junto à base do monumento.

Pouco a pouco, a liberdade de ir e vir vai acabando num mundo que tem como um dos objetivos máximos – em nome da modernidade – justamente a liberdade… O abandono das leis de Deus produz trágicas consequências, mas o homem moderno não quer ver isso. (OESP – 19 setembro de 2017).

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome