O maior golpe contra o aborto: Suprema Corte revoga Roe v. Wade

0

Há décadas, vem o movimento conservador americano, promovendo as monumentais marchas pela vida, em Washington.

No inverno americano, janeiro é marcado por uma grande concentração de homens, mulheres e, sobretudo, jovens em defesa da Vida humana desde a concepção. Uma iniciativa persistente para remover a decisão errada, contra a Lei Natural e contra a Lei de Deus, favorecedora do aborto e que trouxe como consequencia milhões de vítimas: essa foi Roe v. Wade, 1973.

Uma iniciativa de leigos

Primeira March for Life, 1974

“A primeira Marcha pela Vida, fundada por Nellie Gray, foi realizada em 22 de janeiro de 1974, na Escadaria Oeste do Capitólio, com um público estimado de 20.000 apoiadores.

“A marcha foi originalmente planejada para ser um evento único, na esperança de que a Suprema Corte dos Estados Unidos revertesse Roe v. Wade imediatamente um ano após sua decisão.

“No entanto, após a primeira marcha em 1974, Gray tomou medidas para instituir o comício como um evento anual até que Roe v. Wade foi derrubado ao incorporar mais ativistas anti-aborto na marcha, que seria oficialmente reconhecida como uma organização sem fins lucrativos.” https://en.wikipedia.org/wiki/March_for_Life_(Washington,_D.C.)

10 Estados já tornaram o aborto ilegal

Arkansas

O aborto agora é ilegal desde o momento da concepção no Arkansas.

Alabama

O aborto é ilegal em todas as fases da gravidez no Alabama a partir de sexta-feira.

Luisiana

O aborto também é ilegal na Louisiana. O Departamento de Saúde da Louisiana notificou as três clínicas de aborto ambulatorial no estado para aderir às restrições da Louisiana, informaram as notícias locais. Todos os abortos programados foram cancelados.

Kentucky

Com a reversão de Roe, o aborto agora é ilegal em Kentucky, exceto se a mãe enfrentar “risco substancial de morte” ou lesão permanente em um “órgão de sustentação da vida”.

Missouri

O Missouri se tornou o primeiro estado a criminalizar o aborto na manhã de sexta-feira, anunciou o governador republicano Mike Parson.

Oklahoma

A lei de gatilho de Oklahoma entrou em vigor na sexta-feira, proibindo o aborto na fertilização, confirmou o procurador-geral John O’Connor.

A lei permite exceções apenas se “necessário preservar a vida [da mãe]”.

Ohio

Em Ohio, o aborto agora é ilegal quando os batimentos cardíacos de um bebê são detectados pela primeira vez – geralmente por volta das seis semanas de gravidez.

Texas

O Texas proibiu o aborto em aproximadamente seis semanas desde setembro de 2021 por meio do Texas Heartbeat Act, que os tribunais estaduais e federais permitiram por meses, apesar de Roe. A lei escapou da liminar devido a um mecanismo único de execução que se baseia em ações civis movidas por cidadãos particulares, em oposição à acusação pelo governo.

Uma proibição de gatilho entrará em vigor no Texas 30 dias após a reversão de Roe, criminalizando o aborto desde o momento da concepção.

“O aborto agora é ilegal no Texas”, disse Paxton na sexta-feira.

A Planned Parenthood e outras empresas de aborto interromperam os abortos no estado em resposta.

Dakota do Sul

O aborto é ilegal em Dakota do Sul sob a lei de gatilho do estado, que entrou em vigor na sexta-feira.

Utá

O aborto eletivo agora é ilegal em Utah.

Uma lei de gatilho entrou em vigor no estado de Beehive na sexta-feira à noite, depois que o conselho geral da legislatura estadual certificou ao Comitê de Gestão Legislativa que a Suprema Corte reverteu Roe, informou o Deseret News.

A proibição de Utah proíbe o aborto em todas as fases da gravidez, com exceções para estupro, incesto, para salvar a vida da mãe ou se dois médicos que praticam “medicina fetal materna”.

West Virginia

Na Virgínia Ocidental, a proibição pré-Roe do estado é aplicável a partir de sexta-feira e criminaliza o aborto, exceto para preservar a vida da mãe.

***

A notícia de LifeSiteNews sinaliza mais 12 Estados americanos na lista para proibirem proximamente o aborto. https://www.lifesitenews.com/news/full-list-abortion-is-now-illegal-in-at-least-10-states-more-to-follow/?utm_source=featured&utm_campaign=catholic

Rezemos e batalhemos.

O apoio da TFP americana

A TFP americana tem como ponto de honra marcar sua presença na Marcha pela Vida (march for life): Tradição, Família, Propriedade em seu lema, jamais poderia ela ausentar-se de uma grande manifestação para reverter a decisão Roe v. Wade.

Celebramos, pois, com o maior júbilo a derrubada da iníqua decisão, em 1973, da Suprema Corte americana. Sempre há tempo para reparar e penitenciar-se.

America Needs Fatima, a TFP americana participam da Marcha pela Vida em Washington

O aborto não é um direito reconhecido na Constituição dos Estados Unidos.

Que esse exemplo possa ser repetido no Ocidente, nas Nações católicas ou cristãs, que o aborto seja revertido no Brasil.

Nossa Senhora Aparecida conceda à Terra de Santa Cruz legisladores fieis à Lei Natural, à Lei de Deus e revoguem as medidas de esquerda, iníquas “conquistas” do período petista ou do falso Centrão.

Deixe uma resposta