Mais uma previsão alarmista falhou: O fim de neve na Austrália até 2020.

Observa lifesitenews: Em vez de reconsiderar seus prazos estranhos de destruição (da Terra) após as previsões de uma catástrofe fracassarem – lembre-se da infame manchete “End of Snow”  – os pessimistas do aquecimento global aumentam o nível de devastação que previram e encurtam o horizonte de tempo.

É o caso de Alexandria Ocasio-Cortez, na esquerda do Partido Democrata americano, nos dá 12 anos antes que o mundo acabe, quando terá 41 anos. Infelizmente, o Vaticano se soma à essa onda alarmista.

O fim da neve na Austrália. Previsão alarmista em 2012:

     A professora associada da Griffith [University], Catherine Pickering, diz que a neve está desaparecendo rapidamente por causa do aquecimento global e, até 2020, a Austrália poderá não ter mais.

“Prevemos que, até 2020, perderemos cerca de 60% da cobertura de neve dos Alpes Australianos”, disse o professor Pickering, da Griffith School of Environment.

“Infelizmente, porque nossas emissões atuais e nosso atual aumento de temperatura estão no topo das previsões, definitivamente chegamos mais cedo e mais rápido”.

Os fatos em 2019 desmentem:

      Um sistema de baixa pressão trará neve de sexta a sábado, principalmente acima de 1400m, mas possivelmente atingindo 1200m, seguido por outra onda de frio e mais neve durante o domingo até a segunda-feira. Todos podemos esperar 20-40cm em todos os resorts …

Esta temporada já superou as expectativas … A última leitura do Spencer Creek, há uma semana, foi de 228,8 cm, o que nos coloca bem acima da média. Mas olhando mais abaixo, em Deep Creek (1620m) e Three Mile Dam (1460m), as profundidades da neve são razoavelmente médias.

Fonte: https://www.lifesitenews.com/opinion/global-warming-fanatics-predicted-the-end-of-snow-it-didnt-work-out-too-well

 * * *

Os extremistas ambientalistas criam ansiedade! São desonestos e fazem ameças

Petteri Taalas é secretário-geral da Organização Meteorológica Mundial (OMM), a agência especial da ONU sobre clima com 193 estados e territórios membros.

Ele afirma: “A ameaça real hoje, diz ele, é do extremismo ambiental equivocado, que exige que o mundo faça mudanças radicais em suas vidas econômica e pessoal ou se torne cúmplice do genocídio”.

“Embora o ceticismo climático tenha se tornado menos problemático, agora estamos sendo desafiados pelo outro lado”, diz Taalas. “Eles são desonestos e extremistas; eles fazem ameaças. ”

Deixe uma resposta