201412LogoVerdadesEsquecidas

Pio XII“Esta Suprema Sagrada Congregação foi interrogada:

“1. se é lícito se inscrever no partido comunista ou apoiá-lo;

“2. se é lícito imprimir, divulgar o ler livros, revistas, jornais ou panfletos que apóiam a doutrina ou a obra do comunismo, ou escrever neles;

“3. se pode se admitir aos Sacramentos os cristãos que consciente e livremente praticaram atos descritos nos números 1 e 2 acima;

“4. se os cristãos que professam a doutrina comunista materialista e anticristã, e sobre tudo aqueles que a defendem e propagam, incorrem ipso facto na excomunhão reservada à Sé Apostólica, enquanto apóstatas da fé católica.

“Os Eminentíssimos e Reverendíssimos Padres encarregados da tutela da fé e da moral, tendo ouvido o voto dos Consultores, na reunião plenária de 28 de junho de 1949 responderam decretando:

“1. negativo: de fato o comunismo é materialista e anticristão; os chefes comunistas, embora por vezes sustentem verbalmente não serem contrários à Religião, de fato seja na doutrina seja nas ações se mostram hostis a Deus, à verdadeira Religião e à Igreja de Cristo;

“2. negativo: é proibido pelo próprio Direito (o documento refere-se ao cânon 1399[4] do Código di Direito Canônico então vigente); “3. negativo, respeitando os princípios normais de negar os Sacramentos a aqueles que não estão bem dispostos para recebê-los;

“4. afirmativo.

“No dia 30 do mesmo mês e ano o Papa Pio XII, na audiência habitual ao Assessor do Santo Oficio, aprovou a decisão dos Padres e ordenou promulgá-la no jornal oficial dos Acta Apostolicae Sedis.”

João XXIII: em 25 de março de 1959, ratificou o documento acima malgrado os câmbios operados na conduta do comunismo.

3 COMENTÁRIOS

  1. E CONTINUAM EXCOMUNGADOS ATÉ HOJE, E SEMPRE!
    Quem adere À SEITA DO ODIO que é o comunismo, que É A DOUTRINA DA COBIÇA E DA INVEJA DOS BENS ALHEIOS, apoderar-se desses para si e para a Mafia, a qual é material-ateísta, ainda odeia o Senhor Deus e sua Igreja, sendo uma seita diabólica e fundamentalmente anti cristã, pois são perseguidores da Igreja, além de serem subsidiarios da maçonaria, o quanto basta para se enquadrarem na condenação acima!
    Aliás, todos seus membros são corruptos, particularmente os dos altos escalões, uns soberbos, violentos e potenciais genocidas; ainda se vangloriam de serem espertos, vaidosos, tipo traficantes, além de instigadores de odios entre pessoas e grupos, via infernais “Lutas de Classes”!
    Assim pois se move o esquerdismo; transmite uma falsa impressão de solidariedade e generosidade para com os pobres, no entanto, é só propaganda, manobra de massa; aos esquerdistas interessam que os pobres permaneçam miseraveis pois ficam dependentes das migalhas do Estado, e podem fazer deles massa-de-manobra para se manterem no poder!
    Como se enquadram essas pestes no abaixo:
    “Há seis coisas que o Senhor odeia, sete coisas que ele detesta:
    olhos altivos, língua mentirosa, mãos que derramam sangue inocente,
    coração que traça planos perversos, pés que se apressam para fazer o mal,
    a testemunha falsa que espalha mentiras e aquele que provoca discórdia entre irmãos”. Pro 6 16-19

  2. Os amigos do IPCO poderiam comentar quais são ( ou seriam ) as implicações práticas da constatação real e objetiva de adesão ao comunismo de um clérigo qualquer? Seríamos pela conclusão de que ( ao menos hipoteticamente ) tal clérigo não seria mais membro visível da Igreja e que, portanto, não gozaria mais de jurisdição sobre os fiéis? Seriam essas conclusões corretas, consequentes com o documento acima apresentado, que trata da excomunhão ipso facto?

    Desde já agradeço,
    Salve Maria.

  3. é interessante esta materia pois, não vemos e não ouvimos nada a este respeito dentro da igreja no Brasil. Esta informação parece que foi ocultada, pois não vemos os nossos bispos falarem sobre isso.

Deixe uma resposta