Por que os neomissionários escondem isso?

0

O padre jesuíta, missionário e escritor peruano Antonio Ruíz de Montoya, autor do livro “Conquista espiritual: feita pelos religiosos da Companhia de Jesus nas províncias do Paraguai, Paraná, Uruguai e Tape“, relata, por exemplo, que:

“Os xamãs lideraram a resistência contra os jesuítas. Os demônios trouxeram esses homens até nós, dizia um desses líderes ao seu povo, porque eles querem com novas doutrinas nos tirar o bom e velho modo de vida de nossa antepassados, que tiveram muitas mulheres, muitas criadas e liberdade para escolhê-las ao seu gosto e agora querem que nos atemos a uma única mulher.”

Trecho muito elucidativo a demonstrar em que consistiu a “sabedoria ancestral” dos povos indígenas, expressão tão ao gosto do Sínodo da Amazônia e dos neomissionários tribalistas.

“Sabedoria ancestral”? Poligamia ao pé da letra: “querem com novas doutrinas nos tirar o bom e velho modo de vida de nossa antepassados, que tiveram muitas mulheres, muitas criadas e liberdade para escolhê-las ao seu gosto e agora querem que nos atemos a uma única mulher.

Somemos à isso a prática do infanticídio, da antropofagia, do culto idolátrico aos deuses . Diz a Sagrada Escritura, (Salmos 95, 5): “Omnes dii gentium dæmonia” – todos os deuses dos pagãos são demônios. “

***

Será que os indigenistas missionários vão acordar? Vão se converter e voltar à evangelização conforme o mandato de Nosso Senhor: ide, e evangelizai todos os povos, batizando-os em nome do Padre, do Filho e do Espírito Santo.

Deixe uma resposta