Acompanhe abaixo, a partir das 19:00hs a transmissão ao vivo dessa importante conferência.

Nota: Se houver qualquer problema, basta aguardar e atualizar esta mesma página.


Aos 9 anos, em 1917juntamente com sua irmã, Jacinta, e sua prima Lúcia, receberam a visita do Anjo de Portugal e de Nossa Senhora diversas vezes.

Foram portadores de um segredo, no qual Nossa Senhora lhes narrava os próximos anos do mundo, falava de um castigo que viria sobre a humanidade se os homens não se emendassem e tiveram uma estarrecedora visão do inferno.

Depois de uma infância comum a todas as crianças da região, Fátima vai mudar completamente os rumos da vida de Francisco e, depois de dois anos de sofrimentos, orações e sacrifícios pela salvação do Mundo e das almas, vem a falecer num alto grau de santidade conquistando, assim, a honra dos altares.

Quando vemos meninos nesta idade, fazerem prodígios na arte, na música e no esporte ficamos impressionados e prestamos todos os louvores a estes pequenos gênios.

O que dizer de um menino que, em apenas dois anos compreendeu o sentido da vida, o seu papel de vítima expiatória e ofereceu sua vida em holocausto pela conversão dos pecadores e pela salvação da humanidade?

Preparou-se diligentemente para o encontro que, em breve, teria com o seu Criador. Nada mais lhe importava: carreira…, fortuna…, ele ansiava apenas encontrar-se com Nosso Senhor e Nossa Senhora.

E, então, que tal conhecer a história impressionante deste menino que levou a sério as advertências de Nossa Senhora de Fátima na Cova da Iria, e poderá ser, certamente, o seu intercessor nos aziagos dias, previstos por Nossa Senhora?

Padre Renato Leite, da Paróquia Rainha Santa Isabel de Portugal, no bairro de Interlagos, em São Paulo, que já falou para nós no centenário de Fátima, e falará também no centenário de falecimento do primeiro santo canonizado, que deu ouvidos à terrível mensagem de Fátima.

Falará também o diretor da campanha dos Devotos de Fátima e coordenador dos Correspondentes e Simpatizantes do Instituto Plinio Corrêa de Oliveira, o Sr. Marcos Luis Garcia,

Deixe uma resposta