PRC_San Giovanni di Laterano Roma

O Instituto Plinio Corrêa de Oliveira agradece os apoios e colaborações recebidos de seus simpatizantes e doadores durante este ano de árdua e profícua luta. Saudamos a todos os amigos e familiares, desejando-lhes as maiores e melhores bençãos do Divino Infante, pelos rogos insistentes de Sua Mãe Santíssima.

” Uma luz brilhou nas trevas, 

As trevas tentaram circunscrevê-la 

Mas, não a conseguiram”

Agradeçamos ao Divino Infante o fato de nos ter afastado das sendas do socialismo e que faça brilhar novamente a Sua luz  em nossa Pátria: a Fé, a Esperança e a Caridade nos corações.

São os votos do Instituto Plinio Corrêa de Oliveira, neste Natal de 2018.

Aproveitamos a ocasião para sugerir alguns textos comemorativos desta tão importante data:

Seleção de Natal

A pedra do Beuvray

0
É uma grande pedra, um penhasco, uma pedra colossal que todos os anos, na noite de Natal, durante a Missa do Galo, gira sobre...

Algumas lendas natalinas antigas da França e da Inglaterra

0
Toque de sino exorcístico “O momento em que o Maligno finalmente fica reduzido à impotência é o do tilintar do primeiro toque da meia-noite de...

Natal: Festa de Glória e de Paz

0
Revista "Catolicismo" Nº 108, Dezembro de 1959 "Glória a Deus no mais alto dos Céus, e paz na terra aos homens de boa vontade" (Lc....

Contos de Natal: Os três pinheiros de Thann

0
Na cidade de Thann, na Alsácia, França, todos os anos, no dia 30 de junho, os habitantes queimam três pinheiros na praça central da cidade. A festa...

Os Reis Magos e a Estrela de Belém

0
Quem foram os santos reis magos? A providencial e esplendorosa estrela foi um novo astro vindo do Oriente? Ou seria um anjo para anunciar...

Uma carta sobre o Natal: nosso dever é comemorar (com júbilo)...

0
Face à pressão midiática e de tantas autoridades cerceando a liberdade religiosa nossa posição deve ser de comemorar com júbilo o nascimento do Salvador. Estamos falando de uma atitude interior de não se deixar levar pelo medo, pelo pânico, pela tristeza que não vem de Deus.

Seleção com músicas de Natal alemãs:

Deixe uma resposta