A invocação mariana ‘Auxilium Christianorum’ (Auxílio dos Cristãos) se originou com o Papa São Pio V, que a inseriu na Ladainha Lauretana após a milagrosa vitória católica na batalha do mar de Lepanto, ocorrida em 07 de outubro de 1571.

No entanto, foi Pio VII quem instituiu a festa de Nossa Senhora Auxiliadora. Por ordem de Napoleão, em 1808, o Papa foi preso e mantido prisioneiro por três anos. Em 1814, após a primeira queda de Napoleão, Pio VII, que estava preso em Savona, foi libertado em 17 de março, véspera da festa de Nossa Senhora da Misericórdia, Padroeira da cidade.

A viagem a Roma foi uma verdadeira marcha triunfal. O pontífice, atribuindo à Santíssima Virgem a vitória da Igreja, visitou muitos de seus santuários no caminho e coroou muitas de suas imagens (por exemplo, a ‘Madonna del Monte’ em Cesena, ‘della Misericordia’ em Treja, ‘della Colonne’ e ‘della Tempestà’ em Tolentino).

O pontífice entrou finalmente em Roma, em 24 de maio de 1814, e foi recebido com entusiasmo. Em comemoração, lembrando os sofrimentos passados, ele estendeu a festa das Sete Dores de Maria (terceiro domingo de setembro) à Igreja universal. Após a vitória final contra Napoleão, o papa também instituiu para os Estados Pontifícios a festa de Nossa Senhora Auxiliadora, para 24 de Maio, o aniversário do seu regresso.

Essa devoção atingiu especial celebridade através de São João Bosco, fundador dos Salesianos, que por sua grande devoção, dedicou à Nossa Senhora Auxiliadora a igreja matriz de sua congregação em Turim. Assim, a seu exemplo, os padres salesianos levaram essa devoção a numerosos locais onde se estabeleceram.

Ivan Rafael de Oliveira
Fontes: https://www.newadvent.org/cathen/11360c.htm
Imagem: Our Lady, Help of Christians, Roman Catholic Church

Deixe uma resposta