“Quando, na madrugada de 20 de junho de 1969 os terroristas estouraram uma bomba na sede da Presidência do Conselho Nacional da Sociedade Brasileira de Defesa da Tradição, Família e Propriedade, imaginavam estar vibrando um rude golpe nessa entidade. Na realidade, era precisamente o contrário que sucedia: a Providência se serviria do fato para abrir pouco depois — precisamente naquele local — um rio de graças.

            “Com efeito, entre os objetos mais danificados pelo atentado criminoso, estava uma imagem de Nossa Senhora da Conceição. Guardamo-la carinhosamente. E, concluída a restauração do edifício, nosso dedicado porteiro Manuel nos deu esta linda sugestão: fazer um oratório dando para a rua, no local preciso onde a bomba explodira, a fim de ali expor à veneração pública a imagem danificada. Com isto se repararia a ofensa feita à Virgem Mãe de Deus.

             “Atendendo ao apelo, decidi que a imagem fosse transportada em um desfile solene, de nossa sede da rua Pará para a da rua Martim Francisco, 669”.

https://www.pliniocorreadeoliveira.info/1970_234_CAT_Dois_jovens_rezam_por_voce.htm

            * * *

             Comentando, na Folha de São Paulo, em 25 de junho de 1969, — sobre o atentado à bomba contra a Sede da TFP situada à Rua Martin Francisco, 669 — assim se expressava o Prof. Plinio Corrêa de Oliveira:

          “Vamos antes de tudo à bomba. Ela não arrebentou em tua pessoa, leitor, nem em teus haveres. Mas ela te feriu em algo ainda mais precioso. Sim, a bomba de dinamite, que em horas calmas da noite, um braço anônimo depositou em uma das sedes da TFP, estourou em tua dignidade. O estampido enorme que alcançou vários bairros, anunciou a toda a cidade este fato lúgubre: procura-se algemar o Brasil, procura-se algemar-te a ti leitor. Intenta-se fazer de ti, brasileiro independente e cristão, um pobre servo da pior das tiranias, a do terrorismo.

       “Eis porque o digo: o que valeu à TFP – pergunto – a honra daquela bomba? A convicção, o denodo e a eficácia com que ela se afirmou em 1961-1963 contra a reforma agrária de Jango, com que ela se opôs em seguida ao divórcio, e clamou depois contra a infiltração comunista na Igreja. Pois nenhum outro fato há que possa explicar tal ódio contra nossa entidade.

        “Ora, se qualquer destas atitudes merece como pena um atentado a bomba, decretado por personagens embuçados no anonimato, igual “castigo” se estende, em rigor de lógica, aos 27 mil agricultores que – fundados em sua consciência cristã – protestaram conosco contra a reforma de Goulart. Ela cabe também aos 1.042.359 brasileiros que, fiéis ao mandamento de Cristo, assinaram nossas listas em favor da indissolubilidade do matrimônio. Ela alcança, por fim, aos 1.600.368 brasileiros que conosco exprimiram a firme e inabalável vontade de ver a igreja livre da infiltração comunista.

           “Se estás entre estes sentenciados, não é verdade que os que jogaram esta bomba contra nós quiseram acovardar-te a ti? E, supondo-te capaz de um acovardamento de tua consciência, não é verdade que feriram tua dignidade cristã… à espera do momento em que te firam, nos bens e na vida?

        “E ainda que não concordaste com nossas várias campanhas, ó leitor, não é bem verdade que teu senso de dignidade protesta inconformado ao ver que conspiradores sem entranhas querem, por esta forma, oprimir milhões de teus irmãos”. 1

* * *

            A revista Catolicismo publica, 30 anos depois:

Nasce uma inédita invocação mariana

        “Entre os escombros causados pela explosão, encontrou-se uma antiga e bela imagem barroca de Nossa Senhora da Conceição, que passou a ser invocada também com o título de Vítima dos Terroristas. Até hoje a imagem ostenta os danos que lhe causaram o atentado: eloqüente testemunho do delito.

         “A resposta de Plinio Corrêa de Oliveira à ameaça terrorista não se fez esperar: mandou construir – precisamente no local da explosão – um oratório, em reparação à Senhora que fora vítima dos terroristas. Abrindo, assim, no lugar do crime, uma fonte de perdão e de graças”. 2

                                                   

   * * *

 

Faz parte da História do Brasil, faz parte da história dos atos terroristas perpetrados contra a nossa Pátria e que a esquerda procura silenciar.

1

https://www.pliniocorreadeoliveira.info/FSP%2069-06-25%20A%20bomba.htm

2

http://catolicismo.com.br/materia/materia.cfm?IDmat=26738D05-BB8D-8F92-37C1A8B95FFF45BE&mes=Junho1999

1 COMENTÁRIO

  1. Segundo a esquerda o terrorista deve ser “compreendido” em seus atos sanguinários porque ele é um revolucionário”…..A “compreensão” desses facínoras deve ser realizada no inferno que é o lugar exato para eles e não permitir que eles sobrevivam para continuar ceifando vidas e tentando anular a cultura ancestral da população !

Deixe uma resposta