O que pensar sobre a igualdade, desigualdade, classes sociais?

     Pondere o leitor se o trecho abaixo retrata bem o programa petista do qual o Brasil se livrou a partir das monumentais marchas conservadoras e anticomunistas desde 2015 e que culminaram no impeachment de Dilma Roussef:

     “A propaganda (midia de esquerda e sua co-irmã de falso centro) como que padroniza todas as almas, tirando-lhes as peculiaridades, e quase a vida própria. Até as diferenças de psicologia e atitude entre sexos tendem a minguar o mais possível. Por tudo isto, desaparece o povo que é essencialmente uma grande família de almas diversas mas harmônicas, reunidas em torno do que lhes é comum. E surge a massa, com sua grande alma vazia, coletiva, escrava”.1

A igualdade é um bem ou um mal? A desigualdade é sempre um mal?

    Prossegue o Prof. Plinio Corrêa de Oliveira: “Os homens são todos iguais por natureza, e diversos apenas em seus acidentes. Os direitos que lhes vêm do simples fato de serem homens são iguais para todos: direito à vida, à honra, a condições de existência suficientes, ao trabalho, pois, e à propriedade, à constituição de família, e sobretudo ao conhecimento e prática da verdadeira Religião. E as desigualdades que atentem contra estes direitos são contrárias à ordem da Providência. Porém, dentro destes limites, as desigualdades provenientes de acidentes como a virtude, o talento, a beleza, a força, a família, a tradição, etc., são justas e conformes à ordem do universo“.2

       Uma comissão de 600 autores dirigidos por outra comissão de 30 peritos publicaram — após seis anos de trabalhos — um Dicionário Enciclopédico sobre a Idade Média, sob a direção de André Vauchez (Dictionnaire encyclopédique du Moyen Âge, Cerf/Citta nuova/Clarke, dois tomos, 1696 páginas).

    Para a formação cultural e histórica de nossos leitores, para uma sadia formação antipetista, transcrevemos trechos da conferência proferida pelo Prof. Plinio Corrêa de Oliveira que numa visão de conjunto, mostra a beleza, a harmonia e os frutos desse edifício medieval.

   Contra fatos não valem argumentos. Acesse o link e leia a conferência. https://www.pliniocorreadeoliveira.info/Dis_19650325_A_Idade_M%C3%A9dia.htm

1 https://www.pliniocorreadeoliveira.info/RCR.pdf

2 Idem

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here