191 seminaristas do Seminário Maior de São Quy, no Vietnã, foram constrangidos pelo governo comunista a seguir um programa de “segurança nacional”, informou o jornal oficial “Grande Unidade”. “Os seminaristas serão doutrinados sobre os pontos de vista, perspectivas e políticas do Partido Comunista e sobre as políticas religiosas do Partido”, noticiou o diário. Serão treinados nas tarefas de “prevenir e desfazer qualquer tentativa de forças hostis visando abalar o governo com tumultos e sublevações sociais ou por meio de movimentos pacíficos”. Em outros termos, o governo visa a transformar os membros do clero em agentes da máquina estatal que persegue os fiéis católicos. Ou seja, tornar os sacerdotes inimigos de Jesus Cristo.

Fonte:Revista Catolicismo, maio de 2011

COMPARTILHAR
Artigo anteriorA cruel realidade cubana
Próximo artigoInternet é “tobogã” para ataques diabólicos
Catolicismo é uma revista mensal de cultura que, desde sua fundação, há mais de meio século, defende os valores da Civilização Cristã no Brasil. A publicação apresenta a seus leitores temas de caráter cultural, em seus mais diversos aspectos, e de atualidade, sob o prisma da doutrina católica. Teve ela inicio em janeiro de 1951, por inspiração do insigne líder católico Plinio Corrêa de Oliveira.

4 COMENTÁRIOS

  1. Quem afirmar que o comunismo morreu vai ser constrangido por ele, aqui no Brasil, temos uma promotora bem viva implantando a mentalidade comunista, só que desta vez sem as armas. Ela entendeu que uma canetada pode produzir mais danos do que uma bomba…

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome